A dona do espaço


Quem é a dona do espaço? 

 

 EDELTRAUT LÜDTKE

CONSULTORA EM ORGANIZAÇÃO


Organizadora Profissional certificada pela OZ! Sistemas de Organização, empresa filiada à NAPO – National Association of Professional Organizers (sediada nos EUA). Designer de Interiores, formada pelo IDBI – Instituto Brasileiro de Design de Interiores. Formação acadêmica no Curso Superior de Tecnologia em Secretariado Executivo, com especialização em Administração Estratégica de Negócios (e Educação Musical). Experiência profissional na área de gestão (e Educação Musical). Associada a ANPOP (Associação Nacional de Profissionais de Organização e Produtividade).

Ah, Edel, só isso?! Conta mais sobre você...


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

1 O casamento

Conheci meu marido Jackson num daqueles Encontrões de Jovens que aconteciam (fiquei feliz por saber que ainda acontecem!) no Seminário Concórdia (São Leopoldo/RS), na época eu tinha 15 e ele 20. Ele era seminarista, eu aspirante a musicista. Ficamos amigos, começamos a namorar e depois de quase 3 anos, ele concluiu seus estudos, nos casamos.

Foi uma avalanche de mudanças, por isso acho que aprendi a lidar com naturalidade diante delas, pois não há nada mais constante em nossas vidas (na nossa ainda mais). Por causa do seu trabalho como pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), a apaixonada aqui o acompanha para onde ele for.

Ambos naturais do Rio Grande do Sul (eu de Cerro Branco e ele de Candelária), moramos por 13 anos em Santa Catarina (Jaraguá do Sul -10 e Itajaí -3) e agora estamos há 3 anos no Paraná (Marechal Cândido Rondon). Quando casamos sabíamos que seria assim, foi algo consensual e escolhas que fizemos. 

Muito do que somos hoje, nossa personalidade, é resultado em parte de nossa genética, da nossa história de vida anterior, e especialmente do que construímos juntos nesses 16 anos de casamento. Como casamos bastante cedo (eu 19 e ele 23), planejamos não ter filhos logo. Queria estudar, fazer muitas coisas, antes de assumirmos o desafio de sermos pais. Por muitas vezes já me questionei meus focos de estudo, mas sempre concluo que aproveitei as oportunidades que tive no momento.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2 Os estudos e o trabalho

Comecei estudando Música (piano) e dando aulas por alguns anos. Como a bendita faculdade de música não saiu no Centro Universitário onde queria estudar, e estava ansiosa para fazer um curso superior, desisti da música e embarquei no Secretariado Executivo. Foi uma ruptura brusca, e no mesmo ano que entrei na faculdade, comecei a trabalhar com Gestão da Qualidade no SENAI.

No primeiro ano da faculdade, em 2005, descobri que é  possível trabalhar com Organização de Espaços e Tarefas de forma profissional. Com o passar do tempo, a ideia foi amadurecendo, e me apaixonei cada vez mais por tudo o que tinha a ver com o assunto. Depois que me formei, fui presenteada com uma bolsa de estudos pela faculdade, e não perdi tempo: me especializei em Administração Estratégica de Negócios. As ideias pipocaram, e percebi na Organização Profissional uma excelente oportunidade de negócio.

A experiência com gestão da qualidade foi enriquecedora, desafiante, e o fato de ser uma área nada estática, apesar das burocracias, me entusiasmava a continuar, tanto que fiquei por quase 5 anos. Só não me via fazendo aquilo para o resto da vida, e a ideia de "ser docente" era algo que não me animava, caminho que muitos profissionais tomavam na instituição, não docente na área destacada acima.

 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

3 A maternidade, a organização e o blog

Nessa ânsia de mudar e buscar aprender o que realmente tinha a ver comigo, me certifiquei como Organizadora Profissional em 2010, pela OZ! Sistemas de Organização, empresa filiada à NAPO – National Association of Professional Organizers (sediada nos EUA). No mesmo ano comecei um Curso Técnico de Design de Interiores no IBDI – Instituto Brasileiro de Design de Interiores.

Conclui o técnico quando já estava grávida, porque sim, era chegada a hora de aumentarmos a família. Engravidei poucos meses depois que nos mudamos para Itajaí (SC), e lá nasceu o Guilherme (2011). Nessa mesma época  minha mãe Erica também passou a integrar nossa família e morar conosco. Passei esses primeiros 2 primeiros anos do Gui somente mãe e dona de casa, e apesar de amar ficar com ele, isso me angustiava bastante no começo, pois queria fazer mais. Apesar do conflito, foi uma fase deliciosa que passamos, e fico feliz que tenha aproveitado da melhor forma, pois com a chegada do segundo filho não foi a mesma coisa.

O blog começou junto com tudo isso, nesse contexto, na ideia de ser um Portfólio Virtual de Projetos de Organização, pois minha saída do SENAI em 2010 foi com o intuito de trabalhar no meu negócio de organização profissional. Queria que ele fosse  um espaço virtual de disseminação de conhecimentos e experiências relacionadas a organização e afins.

Engravidei novamente, nos mudamos para Marechal Cândido Rondon/PR e aqui nasceu o Miguel (2014). Foi bem tensa a fase da chegada do irmão. Eu ficava quase direto com o Gui, e de repente ele começou a "ser da vó", pois eu estava mais com o Miguel. Por mais que falássemos, cada um sente de uma forma, e ele sentiu que a atenção não era mais só para ele, enfim, aleluia! que a fase tensa passou. Todos perdemos algo, e todos ganhamos também, talvez em proporções diferentes, cada um a seu tempo.
O blog? Meu empreendimento. Meu projeto de organização maior. Um reflexo da minha vida. E se minha vida estava confusa e bagunçada nesse período de transição, o blog também ficou.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


4 Transformando sonhos em objetivos

A verdade é que depois que li o livro Vida Organizada*, em janeiro/2014, encasquetei com esse negócio de transformar sonhos em objetivos. Eu passei a me indignar profundamente com minha vida, com o que estava fazendo e o que queria fazer dela. Como iria dizer para meus dois meninos "Vocês tem de sonhar, que vocês realizem seus sonhos, que seus sonhos virem realidade" se eu era uma frustrada, medrosa e não fazia isso com os meus? Eu precisava mudar, e muito. Eles não mudariam por mim. Só me perguntariam depois: "mas mãe, porque você não fez o que queria fazer?!". Eles não poderiam ser minha desculpa, mas minha inspiração.

Resumo da história de lá pra cá:
  • aprendi a tocar violino, 
  • comecei a fazer palestras de organização (a primeira foi com o Miguel na barriga), 
  • peguei segurança em dirigir de carro super segura por aí, com os meninos e sem eles também,
  • fiz uma especialização em Educação com ênfase em Performance Musical
  • comecei a virar fã de carteirinha do método GTD, 
  • trabalhei num projeto social incrível da ABEC onde ensinava a tocar violino, 
  • comecei a participar anualmente das Conferências de Profissionais de Organização, 
  • comecei a conhecer muitas outras colegas Personal Organizers, 
  • viajei pela primeira vez e mais outras tantas de avião,
  • comecei a tocar na Orquestra de Câmara de Toledo/PR, 
  • comecei a gravar vídeos para o Canal Transformando Espaços no YouTube, 
  • fiz os dois cursos do GTD!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 
  • conheci a pessoa que me fez pensar seriamente nisso tudo (especialmente lá, com aquele livro*) e mudar radicalmente minha forma de pensar e ver a vida, e quase surtei nesse dia! Foi mera coincidência, jamais imaginei que a conheceria tão cedo, e só deu pra ficar feliz naquele dia, tirar uma selfie, mais nada. Tipo, o que você faz quando conhece sua mentora, que é sua mentora sem ela mesma saber?! Mantém a elegância e a classe. (internamente pira, dá escândalo, imagina pedir autógrafo se tivesse trazido o livro junto, convida pra almoçar com você...). Se você é muito fã de alguma pessoa, me entenderá nessa declaração.
Às vezes meu marido não me reconhece mais. Ele me questiona se sou eu mesma. Se é a  Edel, a esposa dele, tipo... é você que está dizendo e fazendo isso? Ele quem sempre acreditou muito mais em mim do que eu mesma.

Cansei já faz algum tempo de fazer de conta ou de escrever o que parece mais bonito e agradável aos meus olhos. Reconhecer certas verdades poderia ser aparentemente nossa ruína, ou talvez nossa transformação.
 
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

5 E a vida continua!

Não quero parar de estudar nunca, quero fazer muitas coisas e realizar muitos sonhos. A vida é um eterno aprendizado, pois para quem vive, cada fase é nova. Então não tem como finalizar este texto, pois ele não tem fim, espero que muita coisa continue mudando, e que faça acontecer muitas coisas legais que nem em sonho achava que fossem possíveis, porque não me cogitava a possibilidade de imaginar!

Te convido a sair desta página depois de ler os depoimentos das minhas amigas lindas e queridas aqui abaixo (que me conheceram de outras épocas, não na atual. 😇 Qualquer semelhança a uma opinião induzida é mera coincidência 😂), e conferir os posts sobre os assuntos que você mais curte no blog.

Verifica o menu superior, e começa a andar por ele, da esquerda para a direita. Tem muito conteúdo legal. Em cada posts tem um pouquinho de mim. De como eu era ontem, de como eu sou hoje. Tem posts com inspirações, dicas, coisas que deram certo e errado comigo, mas que podem dar certo pra você.

Espero que possa fazer você refletir, se indignar, ficar muito furioso(a) às vezes e até frustrado(a) com o que escrever e falar aqui. Porque só assim tomamos a atitude de encarar os medos e de ter a coragem e a ousadia certa de fazer as mudanças que precisamos em nossas vidas.

Sobre mim, em resumo, até aqui, era isso.

Um super beijo. E te vejo em outra página!

EDEL 💋💋💋


DEPOIMENTOS




Melissa Halberstadt Leal, advogada
A Edel é uma daquelas pessoas que deveria dizer: meu sobrenome é Organização. Nunca conheci alguém que fosse, desde sempre (porque a conheço praticamente desde sempre!), tão detalhista e organizada, que quando criança já demonstrava aptidão para música, desenho, trabalhos manuais, e tudo que envolve arte. Na infância, nunca vi o seu quarto bagunçado ou algo fora do lugar. Os brinquedos estavam sempre inteiros, parecendo novos. Nada mais normal que hoje, de forma profissional e com muito talento, ela ajude as pessoas bagunceiras como eu (hehe), ou simplesmente quem deseja ter um lar aconchegante e cheio de praticidade, a organizar ambientes de forma a proporcionar a total satisfação dos seus clientes, criando maneiras fáceis e práticas de organização, e, de quebra, decorando tudo lindamente. Edel, admiro muito o teu trabalho, a tua dedicação e empenho. Não tenho dúvidas de que tu terás muito sucesso nessa trajetória! E siga nos dando dicas valiosas no teu blog, pois são ótimas!




Daiane Heinzen, professora

A Edel é uma pessoa surpreendente, desde que começou a trabalhar comigo no SENAI. Já na entrevista ela demonstrou muito interesse e prontidão para aprender, disse não ter experiência, mas nos primeiros dias de trabalho surpreendeu com sua organização, iniciativa, determinação e facilidade para realizar as tarefas de sua responsabilidade! Sempre muito concentrada, dedicada e prestativa com tudo o que fazia, o resultado das suas atividades sempre de muita QUALIDADE!! Parabéns Edel!



Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Sucesso minha Princesa! Que em 2015 você tenha muitas realizações.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!