Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 de novembro de 2018

Meu primeiro Retiro Espiritual em Curitiba/PR

| Como foi o meu primeiro Retiro Espiritual que realizei em agosto de 2018!

Meu primeiro Retiro Espiritual

Estamos na reta final do ano de 2018. Já realizei tantas coisas legais esse ano, algumas que nem imaginava que concluiria em 2018. Comecei alguns projetos (cursos) que tive de adiar para concluir outros que estavam me incomodando. Já sofri por algumas coisas (um pouco menos do que o normal), mas ignorei e mergulhei no trabalho. Algumas coisas deram nova guinada, ainda bem. Outras, penso em como dizem por aí fechar ciclos. Realmente ciclos estão se fechando este ano. 2019 será outra história. Estou louca para refletir sobre tudo isso, e fazer a retrospectiva 2018, mas calma aí, vamos pegar leve. Hoje é só meu aniversário de 37, não o post Retrô do ano que passou. Já perdi a noção do que contei e do que não contei, então lá vai.

A partir desse ano eu decidi que começaria a realizar "Retiros Espirituais". Era uma vontade que já tinha a algum tempo, e a ideia era fazer isso bem na fase do meu aniversário, antes ou depois, nessa época, em novembro. O objetivo era viajar sozinha, para qualquer lugar que fosse, que pudesse parar e refletir sobre meus planos, sobre o que vinha fazendo e planejar, com mais concentração e foco, o que se seguiria. Não aquelas reflexões do dia a dia, mas algo mais complexo, daquele planejamento a longo prazo, sabe? 

Mesa de Trabalho

Faz 3 meses que fiz esse "Retiro", pois tive de adaptar o meu calendário e colocar em prática esse projeto lá em agosto. Aproveitei a viagem para Curitiba, onde fiz os cursos presenciais com a Thais Godinho, no processo de Certificação do Método GTD, para unir o útil ao agradável, e foi um investimento sensacional. Tive de adiar o andamento de outros cursos que havia começado, para focar nesse, que também estava nos planos, mas não para este ano! Como comentei noutro post, já havia feito o nível 1 e o nível 2, mas eram cursos piloto, sem certificação. Meu marido insistiu que fizesse os oficiais, para ter a certificação e esse diferencial, então lá fui eu, aproveitar a oportunidade, até porque seria a última com a Thais, em outros estados fora de SP. De certa forma, ele tinha razão. Já contei como o GTD mudou a minha vida, confira lá mais informações sobre essa transformação pessoal.

Não foi um Retiro Espiritual de caráter religioso, para me reconectar com Deus, mas tive de conversar com ele sim, para me ajudar a fazer as melhores escolhas e definir os melhores planos. Ele me fez ver por quanta coisa boa tenho de lhe agradecer, e que não é tão patética como às vezes tento pintar. Voltei mais consciente, mais focada, mais agradecida! 

Blog e Café!

Fazer uma reflexão assim no dia a dia do home office não é a mesma coisa. Em casa tenho blocos de tempo de introspecção, de 2 a 3 horas, no máximo, não um dia inteiro só para mim, repensar e organizar os meus pensamentos, que às vezes gritam e não se calam. Eu sentia que precisava daquilo. E não foi 1 dia, foram praticamente 2 dias intensivos assim. Mais os 2 dias do curso, e o dia da viagem de ida e de volta, que para mim também é uma inspiração à reflexão. Na viagem de volta ainda fiz amizade com a Carolina no avião, e a gente quase voltou conversando o tempo todo! Foi muito legal e atípico, eu gostei! 

Café e trufas de chocolate!

Aproveitei a oportunidade para começar revisar todo meu Sistema de Organização, e mudar algumas coisas que não estavam muito legais. Revisando, fui reescrevendo muitas coisas, e desenhando outras. Projetos, Atribuições, Visões... Não tirei muitas fotos, pois quando esparramei tudo na mesa, a ideia era esclarecer a vida e não clicar aquele momento. Esqueci, mesmo, tão absorvida que estava. O fundo musical que escolhi para me fazer companhia foi a playlist do Youtube de Jason Mraz.

Escolhi um loft bem gostoso para ficar por lá, e em 15 minutos de caminhada chegava no hotel onde aconteceu o curso, no bairro Batel. Já vi studios muito lindos em mostras de decoração como Casa Cor, mas nunca pensei que poderia ter a experiência de me hospedar num desses pelo Airbnb. Gente, que show, foi demais. 

Um loft encantador!

Fiquei encantada com o planejamento do espaço, muito design de interiores e aproveitamento total de cada cantinho! Uma das coisas que pensei foi no que é essencial ter numa casa, pois lá naqueles poucos metros quadrados eu tinha tudo! Uma cozinha equipada com os itens básicos, uma mesa para refeições e trabalho, um sofá gostoso, uma cama para dormir, luzes para dar efeitos diferenciados no espaço à noite, um chuveiro delicioso para tomar banho, e um closet camuflado (para guardar itens pessoais da mala) na escada. Não poderia ter escolhido lugar melhor, me fez repensar o design clássico e impessoal dos hotéis, que jamais escolheria para uma viagem com esse objetivo. O lugar tem de conversar com o que você pretende fazer, e ele fez parte da inspiração. Um dos meus sonhos é ter um espaço assim para viver no futuro, e isso já é conversa antiga aqui no blog. 

Um friozinho pede vinho!

Vocês sabem que adoro vida simples, morar no interior, longe do barulho de buzinhas e ao som dos pássaros e do vento batendo no rosto quando faço minhas caminhadas e passeios no parque com os meninos, mas sentir esse gostinho de cidade, de vez em quando, só para passear, é muito bom. Fiquei por lá por 5 noites, então no sexto dia não aguentava mais, senti falta do barulho dos meninos, do silêncio e do calor de Porto Mendes, de ter alguém para abraçar todas as manhãs, num bom dia gostoso, enfim, aquelas coisas boas que a gente não tem quando moramos sozinhos.

Morar sozinho, a experiência foi boa para ver como é isso também. Eu não saí muitas vezes para comer fora, só nos 2 dias do curso mesmo, na maioria dos dias, preparava alguma coisa para comer no loft mesmo. A ideia era curtir o máximo possível aquele espaço. Sanduíches saudáveis, omeletes, frutas com iogurte, café com trufas de chocolate, uma taça de vinho à noite, foram algumas coisas que aprontei por lá. Tinha um mercado pertinho, então fiz compras no primeiro dia, e me virei no 30 nos outros. É legal preparar refeições para uma pessoa, mas no quinto dia já é um saco. Acho que não passei no teste, prefiro ter companhia, porque conversar sozinha cansa. 

Mais vinho!

Não estava viajando a passeio, então com aquele friozinho de Curitiba, não tive a mínima vontade de bater perna em shopping ou nas ruas tentando descobrir lugares legais para comer, etc e tal. Meu objetivo desta vez não era turistar, até porque já passeamos algumas vezes em família por lá, era descansar e repensar mesmo. Agora passar o final de semana estudando GTD ou qualquer coisa que seja, sei que pode parecer para alguns algo muito louco, nada a ver. Para outros é tão maravilhoso que a gente nem vê o tempo passar. Estude o que você curte, que aí você irá se divertir em vez de se cansar. 

Essa não foi somente uma viagem muito diferente, focada, especial. Foi um sonho realizado, então quem fez parte dele (vocês sabem, quem esteve comigo naqueles dias, mesmo não citando todos nomes aqui! - não sou muito boa em nomes...), obrigada pelos insights e inspirações!

Sabia que não concluiria o processo de revisão do meu sistema de organização e planejamento de vida em 2 ou 5 dias, mas foi um bom começo, que continuei em casa depois. E também para aprender que nunca mais irei viajar sem mochila nas costas e mala de viagem pequena, pois meus braços ficaram doloridos de carregar minha bolsa de mão e mais a do notebook. Tive de ir numa farmácia e comprar Diclofenaco para passar e mandar a dor embora. Que gafe, mas prometi para mim que seria a última vez. Viajar? Cada vez com menos.


Você nunca se hospedou pelo Airbnb? Então conheça mais e colecione experiências de viagem inesquecíveis!  CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR E COMEÇAR A SONHAR COM SUA VIAGEM! 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

❤ GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!