Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

20 de fevereiro de 2018

7 coisas que faria se este fosse o último mês da minha vida!

Décimo Segundo e último Post do Desafio Pintando o 7 com TE da série de 12 posts, durante 12 meses. Refletindo sobre 7 coisas que faria se este fosse o último mês da minha vida! O desafio para mim acabou com o post de hoje, se quiser conhecer minha proposta, e começar o seu a partir de agora, fique a vontade!

7 coisas que faria se este fosse o último mês da minha vida!

Confessarei para vocês agora: esse desafio do #pintandoo7comte não é pra qualquer um não. É preciso coragem. Fiquei muito feliz que a Alice Santos da Avesso do Caos, foi corajosa comigo nessa, e mês após mês foi seguindo o roteiro dos desafios, obrigada amiga! Não fiquei só. Talvez você tenha refletido sobre e escrito somente para você. Ou tenha achado uma loucura toda essa história de se limitar a sete, porque fácil realmente não é. Poderíamos ter escrito menos ou mais, como a Alice fez às vezes. O número 7 é apenas um número.

Uma lição que aprendi analisando números ultimamente é que "números são somente números", qualidade não se mede em alguns termos quantitativos, mesmo que essa seja a moeda que tenha valor em nossas trocas reais e virtuais... Os números nos deixam estupefatos, perplexos, eufóricos e profundamente indignados. Então f... os números, pois números nem sempre revelam a qualidade que está por trás deles e chega de desabafar sobre números.

Agora vamos às 7 coisas que eu faria se esse fosse o último mês da minha vida... se quiser uma trilha sonora ao ler o post dá um play na música I can't make you love me e boa reflexão!




1 # Passaria mais tempo de qualidade com os amores da minha vida. 
Sei que a blogueira/vlogueira sou eu mas eles são fissurados em tecnologia mais do que eu, e isso às vezes me deixa com ciuminho e de bico. Sim. É preciso ceder para ficarmos bem. Inventaria programas e motivos para ficar mais próxima das pessoas que amo e que fazem a diferença na minha vida. Mesmo que sejam apaixonados por Netflix, YouTube, vídeo game, jogos no celular e computador. Quem sabe alguns desses programas teriam que ter a ver com tecnologia! Pronto! Fechou!

2 # Estaria mais presente na vida real e mais "ausente" do mundo virtual. 
Sou muito imaginativa, consigo sonhar com situações que desejo que acontecessem, de tanto que às vezes penso nelas. Algumas coisas são frustrantes, inalcançáveis e às vezes passam a não mais fazer sentido. Muitas coisas nessa "nuvem" são mentira, ilusão, e ficam escondidas. Quando conseguimos sacar o oculto, perceber as imperfeições desse "mundo perfeito", a casa cai. Na vida real também é assim, mas se apegar a esse mundo subjetivo que ora existe ora desaparece é loucura. Melhor é curtir cada dia com seus sabores e dissabores. Isso é vida real, e nunca, por mais que se compartilhe acontecimentos, será possível flagrar tudo no nosso dia a dia organizado e bagunçado. Nem é o objetivo. Talvez a ideia seja distrair e passar o tempo com coisas legais. Só isso, e simplesmente é algo que basta por si só. Passatempo, ou trabalho, pois de alguma forma estamos ligados a ele pela internet.

3 # Escreveria cartas de agradecimento para pessoas especiais que significaram muito para mim. 
No estilo antigo, carta de papel talvez, dentro de uma garrafa, bem como eu fiz para o Jack em dezembro, sem intuito de "aparecer" com lindos depoimentos de internet que nunca se sabe até que ponto são verdadeiros e realmente reais, com todo o respeito. Gratidão se sente, num beijo, num abraço, numa palavra amiga, num olhar. As palavras só complementam esse agradecimento.

4 # Escreveria e falaria tudo o que sempre quis escrever e falar mas sempre me reprimi.
Não teria mais nada a perder. Se agradasse ou não agradasse, isso pouco importaria. Se viesse algum reconhecimento depois, de que valeria? Bom senso, sempre o bom senso. Verdade, pelo menos a verdade. Autenticidade, sem lerolero. Ah, em quem afinal é possível acreditar?! Escreveria muito e tantas reflexões e escritos renderiam talvez alguns vídeos. Que tal, eu também trabalharia nesse último mês!

5 # Curtiria meus espaços sem aquela ânsia de ficar mudando tudo, repintando, redecorando, mexendo e remexendo. 
A fase de "euforia transformacional" enfim passou. Cada macaco no seu galho. Cada coisa em seu lugar. Mudanças no ambiente realmente refletem uma ânsia de mudar e transformar além dos espaços. Porém falta coragem. Ou um empurrão. Ou esclarecimento sobre o que mudar. Medo de errar. De dizer ou escrever besteira. Pouco tempo se tira para pensar e refletir na vida. Sempre gostei de paz e calmaria, o que muitos chamariam de vida pacata. Quem me conhece sabe que de pacata não tenho nada. Porém sob pressão me angustio, fico ansiosa, passo mal, e me acabo em todos os sentidos. Saúde é estar em paz. DIY é bom, faz parte, mas é preciso saber curtir também.

6 # Tiraria tempo para ler mais, assistir filmes, escrever sobre as conclusões conclusivas e refletir sobre a vida. 
Assim meus dias terminariam mais felizes. Perceberia que os maiores sonhos já realizei e estão ao meu lado. Que de nada adianta ganhar e conquistar o mundo, e perdê-los pelo caminho, achar que realizei pouco, ou que o melhor sempre está por vir. Desejamos sempre o melhor, sim. Nem por isso o hoje não é bom o suficiente. Fases boas e nem tão boas assim estão por vir, e assim segue a vida. Cada uma com seus altos e baixos.

7 # Onde está Deus em tudo isso? Pois é, com ele que desejo me encontrar depois, pessoalmente. 
Tiraria tempo para conversar com meu Pai de Amor, e refletir sobre minha vida. Agradecer por tudo o que vivi, pelas alegrias e tristezas que passei, e por ele sempre ter me carregado no colo nos piores momentos. Por ter amenizado tantas dores, e ter me feito crescer em tantas outras. Por ter transformando o mal em bem em muitas situações da minha vida. Por ter me ensinado a falar, do jeito mais difícil que poderia esperar, por um motivo que só ele entende qual é e não faço questão de entender, acho melhor assim, não é preciso entender tudo. Não se pode partir sem antes ter cumprido sua missão, uma hora a ficha tem de cair. Oraria muito e pediria para ficar comigo. Para que me deixasse tranquila, em paz e em segurança. O mesmo desejaria para os que ficassem, e sentissem a minha falta.

Ufa! Enfim chegamos ao fim do desafio! Se você quer me conhecer melhor é só espiar o que rolou aqui no blog nessa tag nos últimos 12 meses. Foi um desafio e tanto, e um super exercício de autoconhecimento! Sei que a tag de hoje que finaliza essa saga tá bem "negra"... mas vale para pensar! O que te faz feliz? O que você gostaria de fazer para sempre se pudesse? O que dá sentido e cor para a sua vida? Enfim... eis o fim!

FIM
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

❤ GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!