23 de outubro de 2017

Um apelo aos teimosos: alguém tem de ceder!

Alguém tem de ceder? Sim, que seja você primeiro, independente de quem errou mais ou menos. Ceder primeiro não é um ato deprimente, de entregar os pontos ou de menos valor. Deprimente é se recusar a dialogar sobre o que está mal resolvido. Nem tudo se resolve como você quer, com suas conclusões conclusivas e mal comunicadas.


Um apelo aos teimosos: alguém tem de ceder!

Muitos problemas e tragédias poderiam ser evitados se as pessoas se ouvissem mais, se ignorassem menos e fossem mais abertas ao diálogo e não aos monólogos. Monólogo é isso o que estou fazendo aqui: descendo o cacete aqui aos teimosos, carrancudos e chatos como eu, para que abram a cabeça e parem de teimar se achando os donos da verdade.

É monólogo pois um texto ou vídeo gravado não é diálogo, só se for live ao vivo, você pode discordar lá embaixo nos comentários ou agregar com mais alguma coisa. Ou ainda não fazer nada, suspirar um "uau" e só sair daqui refletindo em qual teimoso foi a inspiração para este post... Já falei que a teimosa sou eu, e não temo em ceder e reconhecer isso. Se mais teimosos fizessem isso, mais mal entendidos seriam resolvidos.

Porque precisamos carregar pesos desnecessários, que poderiam ser aliviados com respostas simples? Com um ouvido disposto a compreender, que seja. Nem tudo exige resposta. Algumas coisas se respondem automaticamente pelo simples fato de ouvirmos o outro.

Outra coisa: não podemos julgar quem merece esclarecimento, só uma breve resposta ou nada de nossa parte. Num ato de autoproteção até podemos julgar isso sim a nosso favor, claro, para mantermos nossa "saúde mental", mas isso é insano, sem noção. Não é consolo nem solução. É fugir da realidade: ceda, nem que precise quebrar a cara de novo. E de novo. E mais uma vez.

Pois existem os difíceis, tão teimosos quanto nós, que precisam de um tempo maior para reconhecerem que não é na grosseria que se resolvem as pendências. É preciso ceder. Dos dois lados. E as vezes demora como uma gestação, se não mais tempo, 2 anos, até o bebê começar a comer sozinho...

Como é bom tirar cruzes pesadas das costas ou tornar elas mais leves, quando cedemos, ouvimos e nos deixamos dizer as coisas. Já falei sobre cruzes aqui... e às vezes, infelizmente, só aprendemos mesmo é com elas. Na luta, na guerra, no campo de batalha que é a vida, não tem outro jeito. Quando é tudo muito fácil, fica fácil, e aprendizado e coisas fáceis se esquecem facilmente. Deu pra sacar? O que você ralou para conseguir você dá muito mais valor.

Já fui muito a eterna teimosa.

"Se não for como EU quero não será de jeito algum.".

"Tem de ser como EU quero."

"Basta EU querer.".

Talvez agora, uma teimosa nível 2, que aprendeu a ceder. Se é que existem níveis de teimosia. Porém a vida é curta e não temos tempo a perder com firulas, e não basta um querer não. Se um não quer dois não brigam nem se entendem. Dois bicudos não se bicam, mas se beijam e/ou se abraçam quando fazem as pazes. Se não for do nosso jeito, talvez tenha um jeito melhor ou o jeito seja mesmo deixar passar o táxi, e pegar o próximo. Erros acontecem, mas precisam ser reconhecidos e perdoados.

Se você convive com um teimoso(a) ou é um(a) deles(as), saiba que eles(as) tem jeito. Nem que precisem aprender nas mancadas e porradas da vida, com as perdas pelo caminho, pelo tempo nebuloso, pelo silêncio mortal e aterrorizante ou pelas ameaças que no fundo são puro blefe. Lembre-se que cada um tem seu tempo de reconhecer que errou, que magoou, que pisou na bola. Tempo demorado é dor e mal estar igualmente prolongados. Então, façamos uma forcinha para ceder mais. No menor tempo possível.

Se parece difícil, vamos sofrer mais um pouquinho, fazer o quê?! Porém não espere pelo outro. Mesmo que o erro maior não tenha sido o seu: seja o primeiro a perdoar e fazer as pazes. Lembra das dicas do Não faça tempestade em copo d'água? Baixe a guarda. Abra a porta. Ceda você primeiro. Depois tudo flui, e você se sentirá muito melhor estando em paz e de bem de bem com quem está aí ou lá em algum lugar... agora sorrindo para você!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!