TRAILER TRANSFORMANDO ESPAÇOS | dicas de organização, decoração e produtividade!

31 de julho de 2017

3 looks para passar frio no RS com estilo!

Quando pensamos em passar bem no frio logo nos vem a mente blusões, blusas cacharel, casacos, toucas, cachecóis, luvas, não é mesmo? Sei bem como é, pois por 19 anos da minha vida morei no RS, e o que não lembro era como organizava meu guarda-roupa de inverno. Passar bem no frio é sinônimo de fogão a lenha (ou ar condicionado a 25º - olha a modernidade!), ficar em casa, sopa quente, vinho, sol, chimarrão, sofá e cobertas! Afinal, frio é psicológico, mas o pior não é o frio, é sair da cama no frio, e mais pior ainda é tomar banho no frio! Não curto mais o frio. Pois bem, isso não interessa aqui, vamos pensar em algumas peças coringa para passar frio no RS com estilo, pois é esse o objetivo desse post! 


LOOK 1

Casaco, Cacharel, Calça Legging e Bota
(mais camiseta manga longa, vestido de lã, vestido jeans sem manga, polainas pretas e meia de academia fofa)

Assim, tudo junto e sobreposto, quase imperceptível, porque ficar gripada e resfriada no frio ninguém merece, e é melhor prevenir do que remediar.

Quando eu era criança sempre quis fazer isso mas morria de medo. Agora tô aí na "sacada"  da área da tia Norma em Santa Cruz do Sul, só atenção, a segunda foto é a real, a primeira é fachada. A vista da cidade daí é linda, mas esqueci de fotografar, por causa do frio (bendito vento frio).

Look do Dia

Look do Dia


LOOK 2

Vestido de Lã, Vestido Jeans, Calça Legging e Bota Preta
(mais camiseta manga longa, polainas pretas e meia de academia fofa)

Eu simplesmente amei esse vestido, e adoro todas essas peças. Falarei mais dele porque ainda não contei sua história, desse mais novo integrante do meu guarda-roupa, e essa vale mesmo a pena contar ($$$).

Na verdade essa história de look começou com essa foto, que quase reprovei o marido porque não saía nenhuma legal. Coisa chata de se fazer esse negócio de foto de look. Enganei você!, porque esse look é o mesmo do look 1, sem os acessórios complementares (casaco e cachecol). 



Look do Dia

Look do Dia


Peças de Referência do Look 1 e 2:
  1. Casaco Grafite Lunnender
  2. Vestido de Lã Diana
  3. Vestido Jeans Colcci
  4. Calça Legging Malwee
  5. Camiseta Manga Longa Azul Malwee
  6. Polaina Preta
  7. Cachecol Preto e Branco
  8. Bota Preta
  9. Meia Lupo Verde (mais grossa, de academia)

LOOK 3

Calça de moletom, Blusão de Lã em decote V, Tênis Converse All Star

(mais camiseta manga longa e meia mais fina)

Assim é o tempo nos dias de hoje: um dia você quase congela de frio, e no outro pode sair de vestidinho de verão. A mala tem de ter peças para todas as estações! Sempre adorei este look, desde a época de adolescente.

Para finalizar no clima "quando eu era criança", tomava banho aí nesse arroio nas férias quando visitava a minha vó Oma (in memorian) e os tios e primos em Paraíso do Sul/RS.

Look do Dia

Look do Dia



Peças de Referência do Look 3:
  1. Calça Moletom Malwee
  2. Blusão decote V Hering
  3. Camiseta Manga Longa Branca Hering
  4. Tênis Converse All Star Preto
  5. Meia Lupo Azul (mais fina)

Nota: Comprei o Vestido Jeans que eu amei de paixão na loja Posthaus, em breve contarei como foi minha experiência!

Sei, você também deve estar pensando que foi a maior viagem inventar essa história de fotos de looks, porque logo irei me ferrar fazendo "mil" combinações (ou 2 ou 3 como essas) com as mesmas peças. Quem curte armário cápsula, guarda-roupa minimalista, fazer mais com menos, e toda essa filosofia sustentável por aqui? Quem curte desafio? Então a partir de agora vamos falar mais sobre isso por aqui, também...

30 de julho de 2017

Primeira viagem com os meninos para o RS

O post de hoje é uma "breve" narrativa da nossa viagem de férias no RS, com a descrição mais real de alguns fatos que não apareceram nos vlogs Férias no RS | parte 1 e Férias no RS | parte 2, e outros ficam somente na lembrança, porque simplesmente não dá pra registra tudo!


Decidimos viajar para o RS nestas férias de inverno dos meninos, meu marido também aproveitou para encaixar os 7 dias das férias dele, e eu gravei e escrevi fazendo de conta como se estivesse de férias também. Minha mãe amou a decisão pois assim é mais fácil visitar quase todo mundo indo de carro e, enfim, todo mundo fica feliz! Pensei cá comigo, "vamos ver quando o Miguel perguntará se já estamos chegando", e a pergunta saiu quando nem mal havíamos saído de Porto Mendes! Todos caímos na gargalhada!

Queria muito dirigir desta vez, então a partida de casa foi comigo. Mesmo que tivemos de dar meia volta na esquina para buscar os documentos do carro que ficaram na minha caixa de entrada do home office, por causa de uma conta que meu marido pagou e precisava deles. Sempre o marido... muita chuva (leve) e neblina. Almoçamos no restaurante Grande Parada logo depois de Capitão Leônidas Marques, que apesar do frio congelante (para que estava em clima de verão até no domingo), parecia o pólo sul, o almoço caseiro e especialmente suco de laranja estavam uma delícia! Detalhe: quase não tirei foto nem gravei cenas de comilança, porque nessa hora absolutamente: “não dá tempo”, ou seja, “não é prioridade”. Dali em diante eu passei a cuidar o trajeto pelo GPS enquanto meu marido assumiu o volante e Miguel sempre gerenciando a viagem: "Onde nós estamos? Para onde vamos agora? " 

Miguel e eu
Eu e meu tagarela amado!

A primeira viagem com o Miguel foi muito traumática por conta disso ficamos tanto tempo sem passear para muito longe com ele. Um dia eu ainda conto, se me lembrar dos principais detalhes. Mas desta vez foi bom demais. Gui dormiu quase todo caminho, falou pouco, como a minha mãe. Tá gostando da viagem Gui? Sim. Isso é quase tudo o que responde. Miguel cantava e admirava o caminho, as paisagens e exclamava "que lindo" ou "porque parou" a cada pedágio ou congestionamento por causa de manutenções na estrada que encontramos. Quero bala, quero água, quero fazer xixi, mesmo quando é alarme falso, só para deixar mamãe e papai com cara de tontos.

Sou como ele nesse admirar paisagens, cada estado brasileiro tem suas belezas e fico encantada em viajar de carro para confirmar isso! Como existem serras por todo caminho! Pegamos uma assustadora logo depois da divisa de SC e RS, que fiquei imaginando o penhasco pelo qual passamos por um longo trecho! Era noite e só víamos as luzes láaaaaa embaixo. A curva era curva mesmo, curva que não acabava mais, parecia um caracol! Muito louca. Com relação aos meninos que era minha preocupação, como encarariam uma viagem de 12 a 15 horas, me tranquilizei. Foram uns amores, nada que se comparasse aquela primeira viagem da qual ainda não falamos nem escrevemos nem lembramos mais direito. 

Guilherme e a vó Erica
Pausa para um café na viagem de ida: só animação!

Não gravei muito cada momento porque alguns prefiro que fiquem somente na memória enquanto ela ajudar, ou no momento que acontecem mesmo, como tipo assim quase fundir o motor do carro por falta de água, congelando de frio na viagem, sem ar condicionado aquecendo-nos no carro. Ou o marido ter de procurar um mecânico porque estragou o escape do carro. Ou os buracos horríveis que encontramos na RS 153, que há 4 anos atrás era uma estrada nova e linda de se passar. Fiquei me culpando por ter escolhido o caminho mais curto, sem contar que a RS estivesse tão detonada entre Barros Cassal e Soledade. Mas passamos bem, com o coração na boca para não estragar ou furar nenhum pneu, à noite, numa estrada quase deserta. Ou também quando meu marido parou em pleno trevo no RS, e de susto de pela buzinada de um caminhão que passou a mil por hora, jogou o carro para o lado, senão... aiaiai, melhor nem lembrar. Os anjinhos de Deus sempre tem muito trabalho aqui embaixo.

Maravilhoso demais reencontrar pessoas queridas e especiais para nós, como meus tios que já estão com uma boa idade nas costas, perdendo a visão, a audição e até a memória, mas felizmente bem amparados por anjos que Deus colocou na vida deles! Mesmo com a idade avançada ainda podendo ajudar a quem precisa e sendo ajudados, por causa da querida Julia que se hospeda na casa deles para estudar e dá conta da gestão da casa como uma dona de casa, super exemplar! Finalmente toquei no violino do meu tio, e depois que ele pegou o violino para guardar até arriscou tirar de ouvido a música que havia acabado de tocar! A música sempre fez muito parte da vida dele. Tia Norma é minha madrinha de batismo e ambos nossos padrinhos de casamento. Nos primeiros anos de casados quando íamos todos anos para o RS sempre os visitamos e pudemos ouvir muitas de suas histórias e experiências de vida!

Eu e o frio: não gosto de você!
Eu e o frio: não curto você! Momento tenso, marido tentando encontrar água para colocar no radiador.

Também fomos conhecer onde nossos compadres Olga e Ricardo (dindos do Miguel) foram morar em Venâncio Aires para colocar as novidades em dia e matar a saudade de tempos que podíamos nos encontrar mais vezes. Além de sermos super bem recebidos na casa da minha prima Margareth e seu esposo Djalmar, nessas idas e voltas por Santa Cruz do Sul. Os meninos adoraram “a vó e o vô”, e o Gui ter brincado um pouco com o Lorenzo, netinho deles.

Só que existe uma parte crítica dessa história de viajar com meus 3 amores, a minha mãe se vira sozinha e é mais bem de memória do que os três juntos. Eles não falam escancaradamente mas me acham chata por exigir que mantenham suas coisas juntas e reunidas, organizadas para facilitar a nossa vida. É chato você ser visita e ficar espalhando suas coisas pela casa dos outros (valeu o toque aos meus queridos hóspedes?). Esquecer o sapatênis embaixo da cama ou a capa da escova de dentes dos meninos na pia é o de menos, não é excelentíssimo marido? Queria que cada um chekasse suas bolsas, colocasse de volta seus pertences e não que os 3 me perseguissem pedindo “onde estão minhas meias, minha roupa, meu tênis?!” Deveria ser filmada uma cena dessas, que seria muito divertida! Inevitável não ser o cérebro pensante e organizado da família... 

Eu e ele
Nós, tirando fotos com esse fundo como nos tempos de namoro!

Enfim, na quarta-feira chegamos na casa do vovô da Internet! A melhor coisa são as surpresas que acontecem, pois jamais pensamos fazer novamente um passeio de charrete mas adaptado, com trator, carroça e cadeiras de praia! Guilherme só sorria de alegria, embora confessou-me que fica envergonhado de falar nos vídeos. "Cada um deve cuidar da sua vida, a professora que diz isso ". Foi uma frase que saiu durante a caminhada de volta à estrada, enquanto fazíamos trilha no meio do mato. Os homens adentraram mais para frente e nós voltamos, e fomos procurar um riachinho que ouvimos o barulho no meio das árvores.

Na quinta-feira, o quarto dia de viagem Miguel já começou a perguntar "quero voltar pra casa", mas creio que foi por causa da hora da soneca se aproximando. Ele é acostumado a tirar soneca de 1 a 3h durante o dia, então sem ela fica bem difícil lidar com ele. Graças a Deus conseguiu descansar quase todos os dias da viagem, só uma vez acabou dormindo no colo da vó, e então fez uma cena quando acordou e não tinha dormido o suficiente. Gui também já passou a pedir pelos joguinhos. Eu fui dar uma revisada no meu sistema GTD que trouxe comigo, mas foi quase só pra fazer de conta, porque não quis dedicar muito tempo para isso na viagem.
Taça de vinho
Vinho para aquecer!

Visitamos parentes e amigos também em Candelária e Novo Cabrais, antigos vizinhos em Cerro Branco e até minha amiga de infância, a Ana, encontrei por lá! Foi uma feliz coincidência, há anos não nos vimos mais pessoalmente! Queria ter filmado nossa rua em Cerro Branco, mas fico tão feliz quando chego lá e revejo as pessoas, que acabei me esquecendo. Tem muito mais casas do que na nossa época, embora algumas situações da infraestrutura da cidade nos deixem bastante tristes, então não me animei a filmar muita coisa por lá, somente mostrei a fachada da nossa antiga casa.

A viagem terminou em Paraíso do Sul, na casa dos meus tios, que também nos visitam ultimamente quase todo ano. Caminhadas campestres, comilança de bergamotas, jogar conversa fora, foram alguns programas em pauta na viagem, nada mais extraordinário do que a simplicidade. À noite depois da galinhada da tia Vera um bom vinho para esquentar, se bem que o clima já mudou radicalmente, o frio de segunda deu lugar a um "vento do norte" maluco que começou no domingo, que horror! O mais difícil nos primeiros dias foi bem isso: levantar de manhã e passar a noite levantando umas 2- 3 vezes por causa dos meninos, para levá-los no banheiro. Era muito frrrio! Não estamos mais habituados com tanto frio, nem parece que somos gaúchos. 

Nos vlogs partes 1 e 2 vocês puderam conferir como adoro apreciar paisagens, só não filmei na volta, pois pegamos outro trajeto, porque estava tão mergulhada na leitura de "Como eu era antes de você", que minha prima emprestou que deixei o celular no silencioso e me perdi no GPS a uma certa altura da estrada, perto de Maravilha/SC. O caminho que pegamos foi um baita desvio com paisagens lindas da serra de SC e PR, pouco tráfego e com a estrada muito boa. E sim, ficamos bicudos um pouco por causa dessa perdidinha básica que nos atrasou o que, uns 30 minutos ou mais?! Chegamos bem, às 23h e 30 minutos, isso que importa. Cansados, sem GPS no viva voz dá isso. Viagem de carro sem essas perdidas pela estrada não tem graça, sempre tivemos uma para contar no caminho de volta. 

O Miguel, meu comunicador preferido da família (o único que não manda recado), que delineou o programa final das férias: o passeio na praia. Lá fomos nós no final da tarde do último dia, com a lavanderia cheia de roupas sujas para operacionalizar, caminhar com eles com chimarrão bolacha recheada e "picoca". O que pensei e temia ser uma viagem mala foi uma das mais divertidas e cansativas que já fizemos. Só temos de acertar algumas questões de forma diferente da próxima vez, para que ela fique ainda mais a nossa cara, e a gente consiga aproveitar mais com os pequenos.

Ah, seria legal vocês comentarem se acharam legal esse tipo de post enorme com textão. De qualquer forma irei continuar escrevendo de vez em quando! Ah, e também para acompanhar um pouco o que ando aprontando segue o instagram do blog/da Edel @transformandoespacos, que a turma por lá interage e comenta mais do que na fanpage, e eu também curto mais o feed do insta. 😉


Por do sol em Porto Mendes/PR
E o frio terminou em calor! Em casa: o melhor lugar do mundo!

29 de julho de 2017

Vlog - Viagem de Férias RS - Parte 2

Hoje estou publicando a segunda parte do VLOG Férias no RS (se perdeu a primeira parte confira aqui), com os passeios em Paraíso do Sul, a caminhada "campestre", mais paisagens rurais (e lindas!) do sul, a viagem de volta, o passeio na praia, terminando com o por do sol em Porto Mendes/PR. Isso porque o Miguel disse que a coisa que mais gostou nas férias foi a praia, e oh céus, onde foi que ele viu praia, em sonhos?! Então, para realizar o desejo dele (só o dele...) fomos tomar um chimarrão por lá no final da tarde de terça. Esse vlog está mais curto, e resume de domingo até terça. Assim terminam as férias, e amanhã vem a parte escrita, para em agosto mudarmos de assunto, porque férias já deu, né?! Mas me contem, o que acharam da Edel vlogueira?! Muito iludida, impessoal? Acho que estou é envergonhada de ficar filmando todo mundo, ainda não tão cara de pau... mas tá divertido essa história!

EDEL 💋


28 de julho de 2017

Vlog - Viagem de Férias RS - Parte 1

O vídeo de hoje é um VLOG das nossas férias no RS, na viagem que fizemos na semana passada. Gravei diversas cenas, as mais legais, porque as mais críticas e reais deixarei para a crônica escrita (rs...), mas falando sério, achei bem divertido essa história de Vlog! Juntando todos os vídeos e algumas fotinhos, ficou muito longo, então dividi ele em duas partes pra amenizar (na verdade porque a segunda parte simplesmente sumiu na hora da edição, grrrr! 😡). Na primeira parte do Vlog temos praticamente alguns dos "melhores momentos"de toda a semana, de segunda-feira à sábado, e os passeios que fizemos por Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Candelária, Novo Cabrais e Cerro Branco, além de paisagens rurais do sul e diversões inusitadas! Em resumo, a viagem foi melhor que eu esperava, porque estava muito preocupada com esses dois pequenos amores aí. Um dormiu, o outro cantou e tagarelou, então, ficou tudo certo! Acompanhem o primeiro vídeo que a parte 2 do Vlog e a crônica já estão a caminho!

EDEL 💋

Vlog - Viagem de Férias RS - Parte 1

27 de julho de 2017

Modelo de Tabela de Temporalidade de Arquivo Pessoal

Praticamente entreguei todo o ouro para você, te ensinando a organizar o seu arquivo pessoal, só que faltou um ingrediente essencial: um modelo de Tabela de Temporalidade para organizar suas categorias de documentos, prazos e localização! Para facilitar a minha e a sua vida (não precisar enviar por e-mail como vinha fazendo quando algum seguidor me solicitava), estou compartilhando hoje o meu modelo de Tabela de Temporalidade de Arquivo Pessoal! Se você conhece minha saga com meu Arquivo Pessoal (sugiro que você consulte no menu, pois lá está mais dividido), tá de boa, mas se não acompanhou o processo, confere os posts e vídeos da série Organizando Arquivos, que estas "aulas" irão te ajudar bastante! Ah, e depois da palestra da última terça, "Como organizar o seu arquivo pessoal", do infográfico de ontem "Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física", acredito que surgirão poucas dúvidas! Espero sinceramente que consigamos eliminar muitos papeis desnecessários, e guardar os que realmente importam (pelo tempo necessário!), fazendo uma gestão mais eficiente dos nossos arquivos! Será que estou conseguindo te ajudar nessa missão?! Bom trabalho com o preenchimento da planilha, essa análise é com você! Dúvidas, já sabe, estou aqui para responder tudinho!

Clique aqui para fazer o download do Modelo de Tabela de Temporalidade!

EDEL 💋 


Modelo de Tabela de Temporalidade de Arquivo Pessoal

26 de julho de 2017

Infográfico: Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física

Afinal, quanto tempo preciso guardar esse documento!? E aquele outro?! Chega de dúvidas! Preparei um infográfico super legal e divertido para tornar mais atrativa essa pesquisa e conferência! Elaborei ele com base no site do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de SP, pois achei muito legal a divisão proposta, bem parecida com a minha Tabela de Temporalidade Pessoal! Sugiro que você acesse o site para checar mais informações, pois ele está  bem completo, com as respectivas leis e observações complementares. Espero que possa ajudar vocês e tornar menos chata essa checagem, como escrevi acima, porque uma planilha por mais organizada que seja não é visualmente interessante aos nossos olhos, mesmo que seja importante. E aí, gostaram?! Então espalhem, pois tenho certeza de que muitas pessoas tem dúvida sobre isso aí!

EDEL 💋

Infográfico: Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física
 Infográfico: Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física

25 de julho de 2017

Minha palestra: Como organizar seu arquivo pessoal

O primeiro Organiza Brasil Digital, em agosto/2016 mexeu muito comigo, e preparar esta palestra sobre organização de arquivos pessoais foi muito, mas muito legal! Quem assistiu gostou muito, achou muito didática, e disse que se animou a organizar sua papelada, o que me deixou muito feliz! Agora não estou nada feliz de estar guardando isso só pra mim, no meu notebook, pois quero espalhar essa mensagem para o mundo! Vamos organizar nossos papeis minha gente! Animem-se, organização de arquivos não é um bicho de sete cabeças, e nessa palestra eu mostro o passo a passo certinho de como você deve proceder para não chamar mais papelada de papelada, mas de arquivo, e se sentir orgulhosa(o) do seu "DIY de organização"! Bora assistir uma das produções que mais amei fazer! E espalhem essa informação por aí, porque ninguém merece ser refém de papelada!

Post Complementares: na tag do meu Meu Arquivo Pessoal você pode conferir tudinho como eu faço aqui em casa, tem mmmmuita informação bacana para tirar todas as suas dúvidas!

Link do Infográfico citado no vídeo!

Ainda não conhece meus e-books de organização? Acesse Ebooks TE.

EDEL 💋

Minha palestra: Como organizar o seu arquivo pessoal

21 de julho de 2017

Entre perdas e ganhos, um diferente tipo de luto

Há muito tempo quero escrever sobre luto, porém não é sobre o luto da perda por pessoas amadas que se foram. Há outras dores de luto e que muitas vezes podem doer até mais e acontecer numa frequência bem maior do que aquela. Adio este texto dramático há séculos, mas somente no último ano que entendi o que significa literalmente a palavra luto e deduzi que estou enlutada para algumas questões da vida.

Entre perdas e ganhos, um diferente tipo de luto

Há o luto por perdas de pessoas que se foram sem nunca terem vindo, por grandes perdas materiais e de sonhos que se foram sem nunca terem se concretizado e que, digamos assim, "morreram na praia", entre outras perdas e separações que poderíamos listar aqui, o próprio divórcio, que separa duas ou mais vidas, quando há filhos envolvidos. Talvez até você esteja vivendo algum tipo de luto, sem saber e não sabe o que fazer para resolver. Adianto que não tem solução, só vivê-lo em todas suas implicâncias.

Se você deseja um texto motivacional, pare de ler neste momento, pois não é sempre que estamos bem e a fim de um texto de autoajuda. Algumas dores vêm para machucar mesmo, para fazer sofrer, para dar uma chacoalhada geral na vida e só depois da tempestade é que vem a bonança, que por vezes demora a chegar, cada caso é uma sentença.

É um texto que cabe aqui? Não sei, só sei que sou real e que às vezes viver num mundo imaginário da criatividade e das mil possibilidades é bem mais legal, só que a vida não é só isso. Sempre tento ver o lado bom das coisas e acreditar que "tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus", mas às vezes é difícil passar por certos momentos, quando não se enxerga nunca o que afinal quer dizer esse “para o bem”.

Para você talvez seja fácil, perder algo pessoal, material e/ou profissional que se planejou e não vingou, para mim não é. Porque como bem ouvimos aqui e ali, as pessoas sentem os acontecimentos e as perdas de maneiras diferentes e só o que se espera é respeito, deixemos cada um sofrer as suas dores. Mesmo que acreditemos que "tudo coopera para o bem", é difícil reconhecer o que é esse "para o bem", porque somos um pouco complicados mesmo e ponto final.

Talvez hoje entendendo que existem diferentes tipos de luto, eu consiga lembrar de perdas que tive em momentos passados e que hoje estou vivendo, e aceitar melhor a situação, compreendendo (só um pouco) que é perfeitamente normal o que se sente. Afinal, somos humanos, era algo muito esperado e desejado, e de certa forma, nem agora nem amanhã, não vai rolar. Talvez daqui há 1 ano? Talvez...

Você perde um pouco a cara de pau e a ousadia que acredita ter conquistado e enterra elas junto com o sonho, depois de ouvir tantas vezes "NÃO" das maneiras mais sutis e inconvenientes, e conclui que não tem mais energia nem vontade de seguir insistindo, não do jeito “normal” e/ou “extraordinário” que vinha fazendo. Talvez não tenha chegado o tempo certo mesmo. Talvez a missão do momento seja outra mesmo. Talvez esteja querendo colocar a carroça na frente dos bois mesmo. Suba na carruagem e siga com os cavalos por outro caminho. Talvez seja isso.

Se você pensava que iria me lamuriar descrevendo em detalhes as perdas, enganou-se. Nem eu mesma sei o que foi perda e o que foi ganho nesta história toda. Talvez esteja vivendo até mais de um tipo de luto e de perda, e o jeito mesmo é aprender a conviver com ele, tentando sorrir, fazendo de conta, sem grandes enxurradas de lágrimas. Até que o fazer de conta vire realidade.

O maior desastre é a tentativa de esquecer lembrando o mantra “Esquece isso. Não viva para isso. Deixa isso para trás”. Quem sabe um Checklist de Atividades de Lazer Online e Off-line seja um bom remédio se colocado em prática.

Do jeito que escrevo pareço muito forte e superior, mas isto também é um ledo engano. É o jeito de tentar dizer para mim mesma o que ninguém saberia me dizer, sem apontar o dedo e dizer que estou um pouco lelé da cuca.

Entre perdas e ganhos, um diferente tipo de luto

Tudo vai passar, tudo vai melhorar, virão outras crises para fazer a festa. Com certeza piores, pois esta estou descrevendo com uma proporção muito intensa, só para parecer mais dramática. Dizem que é nos dramas que mais se aprende, que artista gosta de sofrer para ter assunto, para tornar mais interessante sua história. Alguém disse.

Também porque preciso de um motivo para escrever, desabafar, sem me consultar com nenhum Personal Organizer, Coach de Organização, Psicólogo ou amiga metida a conselheira. Desculpe-me se fui grosseira, muito hostil, muito irônica, muito indireta, mas hoje precisava escrever desta forma. Só não fuja daqui, por me considerar deprimente e você está em busca de entretenimento. Todos somos um pouco assim, só alguns escondem isso. Não será sempre assim, eu espero. Vai passar.

20 de julho de 2017

7 lugares que gostaria de conhecer

Quinto Post do Desafio Pintando o 7 com TE da série de 12 posts, durante 12 meses. Refletindo sobre 7 lugares que gostaria de conhecer! Conheça minha proposta e participe você também!

7 lugares que gostaria de conhecer


💛 Viajar é lindo, delicioso e um grande investimento, quando se trata de viagens planejadas e tem a ver com realização de sonhos. Não sei por onde eu andava que nunca me atentei para este fato, acho que estava era acomodada e conformada. Indignei-me comigo mesma até o momento de escrever este post e perceber que apesar de querer conhecer muitos lugares do mundo, e isto ser um objetivo pessoal a longo prazo mas adormecido no tempo, fala sério, cadê meu checklist de lugares? Não tenho. Cadê as providências que preciso tomar para tornar isso realidade? No arquivo algum dia talvez. Quero ir bem mais longe, mas comecemos a sonhar com 7 lugares, mas não lá do outro lado do mundo, se não conhecemos nem o nosso próprio país. 💛

✈ 1. São Joaquim/SC (quero ver neve)

Aqui começa a minha indignação pessoal, pois moramos por anos em SC e não priorizamos conhecer a serra catarinense. Quando estava quase conquistando o marido para irmos, nasceu o Gui, depois viemos pro PR e adeus Serra do Rio do Rastro. Adeus Urubici e adeus ver neve em São Joaquim. Uma verdade é que detesto frio, apesar de querer ver neve e congelar de frio, pelo menos uma vez na vida. Então, entende-se o motivo de adiar, adiar... até algum dia que a gente resolva ir, ver neve será como ganhar na loteria! Se der, deu, se não der, paciência!

2. Porto Alegre/RS (capital do meu estado natal)

Pasmem: sou gaúcha e não conheço a capital do meu estado natal. Arredores sim, mas Porto Alegre mesmo, não. Segunda indignação pessoal. Ei de arrumar um pretexto, e desviar para lá numa próxima viagem ao RS, pois isto é no mínimo inadmissível. Conhecer Curitiba, Floripa, São Paulo, e desconhecer POA.

3. Porto de Galinhas/PE (praia do nordeste, alguém sugere outra?! 😂😂😂)

Não sou a mais fã de praia, areia, e água de sal, mas todo mundo uma vez ou mais na vida quer conhecer uma praia do nordeste, também eu. Praia é tudo igual, mas mudam as paisagens, os costumes, os lugares. Então acho bacana conhecer outras regiões de praia por conta disso. Nunca imaginaria morar ao lado de uma praia artificial, como aqui em Porto Mendes, mas acontece de tudo na vida.

4. Vitória/ES (capital)
5. Belo Horizonte/MG (capital) 
6. Campo Grande/MS (capital) 
7. Rio de Janeiro/RJ (capital)

Se formos analisar bem minhas preferências, gosto de conhecer e explorar lugares simples, pacatos, desconhecidos para a grande maioria, mas também caio de amores por cidade, capitais, grandes cidades. Por enquanto digo conhecer, pois se fosse escolher para morar não sei se é meu perfil atualmente. Assim escolhi estas quatro além de Porto Alegre, que estão mais perto e numa possível rota de viagem, rs... especialmente por serem quatro de quatro estados brasileiros diferentes. 


Você achou que eu falaria New York, Londres, Paris, Roma, Holanda, Suíça e Austrália? Não sei você, mas penso que deve ser incrível turistar pelo mundo! Não pensava assim há alguns anos atrás, apesar de ser um sonho antigo, que tinha realmente guardado na caixa, e nem me lembrava mais que algum dia tinha escrito. Sei lá... sem justificativas. Que deve ser legal, com certeza! Escreveria loucuras sobre viajar pelo mundo, então, melhor começar por aqui! Pois apesar de conhecer mais ou menos um pouco do RS, de SC e do PR, além disso só fui pra SP, tem muito desse Brasilzão para conhecer!

EDEL 💋

19 de julho de 2017

Inspiração 21 # Amigos

Inspiração # 21 - Amigos

🎶 Amigo é coisa pra se guardar, do lado esquerdo do peito... dentro do coração! 🎶 Com os primeiros amigos de infância aprendemos a conviver num mundo um pouquinho maior, mundo que até então se resumia em nós mesmos, nossos pais e nosso egocentrismo. Com a convivência aprendemos a nos impor, a escolher, a fazer o que não devemos, a fazer o que é certo, ou a nos retrair se não conseguimos conquistar nosso espaço. Amigos nos ensinam tantas coisas, como a ser quem nós somos mas a querer ser um pouco como eles são, porque de alguma maneira nos espelhamos neles em aspectos que não somos tão bons assim. Não para ser iguais ou melhores que eles, mas para tirar um pouco do que eles tem de melhor, e assim criarmos modelos, que nos acompanham por toda vida, mesmo seguindo por caminhos diferentes.  Amigos nos dão conselhos que às vezes seria melhor não terem dado, mas enfim, nos ensinam assim a respeitar diferentes opiniões. Amizades por vezes são complicadas porque seres humanos são complicados, mas até esses amigos são necessários, e frustrações/decepções fazem parte da jornada. Amigos tornam a vida mais leve, alegre e divertida. Amigos confidenciam e guardam segredos, confiam uns nos outros e erram também, gerando desconfiança. Amigos nos ensinam a frase clichê que depois da tempestade vem a bonança, que depois da briga vem o perdão, e que será sempre assim, sem nem um pingo de perfeição.

EDEL 💋

18 de julho de 2017

Minha palestra: Empreenda com sucesso!

Em final de 2015 trabalhei em alguns projetos com a querida Tati Sklarow, a frente do Empreender e Maternar, que me convidou para palestrar no Congresso Internacional Empreendedorismo de Batom que aconteceu em fevereiro/2016. Decidi mudar radicalmente o foco das minhas palestras, e desconstruir o conceito que se tem em geral de organização para coisas e espaços, para um outro patamar, a vida. Mas como? Não vou explicar em texto, para entender meu raciocínio, você terá de tirar alguns minutinhos do seu tempo para assistir ao vídeo, e tenha certeza de que será uma reflexão muito interessante. Empreenda na própria vida para ter sucesso em tudo o que fizer! Assista ao vídeo e entenderás como Empreender com sucesso, porque é isso o que mais queremos!

Post Complementar que cito no vídeo: Construa sua Estrela da Vida.

Ainda não conhece meus e-books de organização? Acesse Ebooks TE.

EDEL 💋

Empreenda com sucesso!

17 de julho de 2017

Recordando quem já passou por aqui neste 2º ano de Bate-papo com Personal Organizer

O post de hoje reúne os links de todos os Bate-papos com Personal Organizers que rolaram nessa segunda temporada de entrevistas aqui no blog. Tenho uma admiração toda especial por esta profissão, e é uma alegria poder compartilhar as dicas e o trabalho deste profissionais tão essenciais em nossos dias, aqui, para vocês! Seguido a mesma prática do primeiro ano de Bate Papo com Personal Organizer, e este é também um post de agradecimento a eles por terem aceito o convite! De quebra vocês podem conferir algum post que talvez tenha passado despercebido!

  1. Sonia Hecker
  2. Verônica Cavalcanti
  3. Gabriela Correa
  4. Vera Corradi
  5. Alice Santos
  6. Carolina Lopes
  7. Cristiane Belfiore
  8. Sabrina Volante
  9. Claudia Pili
  10. Roberta Andrade
  11. Natalia Ortiz
  12. Luíza Monte

Em breve irei modificar um pouco essa linha de entrevistas com profissionais de organização e produtividade, estou com algumas ideias aí para destrinchar, tenho certeza de que vocês irão gostar! Não sei se este formato continuará, vamos ver... o que vocês leitores(as) acham dele?

EDEL 💋

Recordando quem já passou por aqui neste 2º ano de Bate-papo com Personal Organizer

14 de julho de 2017

Infográfico: Frases Organizadas Transformando Espaços #Organizaré...

As Frases Organizadas TE #Organizar é... que circularam nas redes sociais do blog durante os últimos meses viraram um super infográfico ilustrado para você refletir, guardar e compartilhar com seus amigos! Gostou da ideia?! Vamos compartilhar os Conceitos da Organização de uma forma simples e divertida por aí! Posso contar com sua ajuda nessa parada?! E aproveita para seguir o blog na fanpage e no instagram, pois sempre rola alguma inspiração diferente e exclusiva por lá!

EDEL 💋

Infográfico: Frases Organizadas TE #Organizaré...

Infográfico: Frases Organizadas TE #Organizaré...

13 de julho de 2017

Quinto Vídeo de Recebidos do Canal TE

Os produtos recebidos do vídeo de hoje não são para mim, mas para os meus pequenos amores Guilherme e Miguel! Comprei um Avental do Mickey para eles recentemente no site da Submarino, da marca Lepper, e quando o pacote chegou pelos correios, peguei os dois quando o Miguel acordou da soneca e o Guilherme voltou da escola (putz, deu certo na mesma hora!), e me fui para o Studio da Blogueira gravar um vídeo com eles, de recebidos ao vivo! Acho muito mais legal assim na real, tudo no improviso, na empolgação do momento e sem make! Vem ver como ficou e a reação deles (nada combinado!, a fuga do Miguel é prova disso!) e comenta se você gosta desse tipo de vídeo espontâneo, da vida como ela é, porque eu adoro! Percebam só o jeitinho do Gui, ele só pede para gravar comigo, mas quando gravamos fica todo envergonhadinho, gracinha! Dá um play aí!

EDEL 💋


Quinto Vídeo de Recebidos do Canal TE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!