15 de março de 2017

10 coisas que você precisa lembrar ao organizar uma festa de batizado

O objetivo deste post é te contar de maneira bem resumida (ou nem tanto) como organizei a celebração de batizado dos meus dois meninos: do Guilherme e do Miguel. Para isso listei 10 coisas que você precisa lembrar ao organizar uma festa de batizado, esclarecendo o porquê desta celebração cristã, e também alguns detalhes práticos e afins com esse assunto. Vamos aos 10 tópicos!

1. O porquê do batismo

Algumas pessoas pensam que o batismo representa obrigar um bebê a seguir determinada religião. Tipo, o bebê é batizado na igreja católica, porque os pais são católicos, então os filhos também devem ser católicos, e não tem opção de escolher que religião seguir. Como se o batismo fosse uma imposição. Este post não visa discutir esse tipo de coisa, mas na real, penso que as pessoas deveriam conhecer mais antes de falar as coisas por aí de qualquer jeito.

Em palavras simples, batizado é um momento especial onde bebês são levados pelos pais e padrinhos a um novo nascimento, o espiritual, e com palavras bem mais simples ainda, é um momento onde Deus coloca a sementinha da fé dentro do nosso coração.

Algumas religiões não fazem o batismo de bebês, pois creem que a criança precisa "aceitar a Jesus" primeiro, para então ser batizada, mas em geral, em se tratando de igreja cristã luterana, entendemos que batizado é um milagre de Deus, e esta fé que recebemos dele também é puro milagre e graça de Deus. A medida que crescemos e aprendemos as doutrinas cristãs, esta fé se fortalece, pela ação do Espírito Santo.

Assim, na Igreja Luterana e Católica, entre outras, se recomenda fazer o batismo o quanto antes, de pequenininhos, pois cremos que mesmo não entendendo o que está acontecendo com eles, os padrinhos estão ali para isto, para testemunhar depois para eles, e os pequenos tem o direito de receber esta bênção desde a mais tenra idade.

Então, antes de dizer isso ou aquilo sobre batismo, entenda o que é este presente e esta dádiva que Deus deseja dar aos seus filhos, e o que diz a sua denominação religiosa a respeito. É melhor do que sair por aí falando besteira.

2. A escolha dos padrinhos/madrinhas

A escolha das madrinhas e padrinhos é algo bem especial, tão importante quanto escolher o nome dos filhos, não é?! Geralmente entram na lista os irmãos e amigos mais próximos. Amigos, pessoas que você tem certeza e confiança de que pode contar com eles na educação dos seus filhos, que serão referências e modelos legais para eles. Afinal padrinhos e madrinhas não existem para encher os afilhados de presentes, apesar de ser uma forma demonstrar amor, mas para orar por eles e para alertar os pais se fizerem alguma besteira, afinal são como se fossem os segundos pais dos filhotes. Vale conversar bastante com o cônjuge e definirem em conjunto a melhor escolha. Alguns escolhem muitos casais, outros somente um ou dois, vai de cada família, não há regra.

3. Definição de data/local

No nosso caso foi muito óbvio, 😄 o batizado aconteceu nas congregações sede das paróquias que meu marido atendia/atende: o primeiro em 13/02/2012 em Itajaí/SC e o segundo em 30/08/2014 em Porto Mendes - Marechal Cândido Rondon/PR.

É praxe na igreja luterana e até na católica, a recomendação de que se faça o Curso de Batismo, pois mesmo conhecendo a doutrina cristã sobre o batismo, sempre é bom relembrar, e dialogar sobre, antes da cerimônia. Isto é feito num momento em particular, agendado pelos pais com os padrinhos/madrinhas e pastor. Varia de cada situação.

É importante entrar em contato com a secretaria da igreja, para fazer a solicitação, verificar a data que poderá ser agendada, antes de planejar o restante da comemoração.

4. Convites

Dá pra convidar o casal de padrinho/madrinha para um almoço ou jantar, e apresentar o convite, individualmente. É um momento especial, vale uma comemoração especial também. Se os padrinhos estiverem distantes, aí não tem outro jeito, vai com a tecnologia mesmo: telefone, whatsapp, skype, sei lá!

5. Checklist de tarefas do evento

A primeira coisa que fiz foi um checklist super detalhado, pois a chegada do Guilherme me deixou mais esquecida do que estava na gravidez. Foi nessa época que comecei a me sobreviver melhor com as listas! Anotei as tarefas antes, uma semana antes, um dia antes e no dia. Detalhamento melhor impossível! Quando foi o batizado do Miguel, foi muito mais fácil, tanto pela data, que não esperamos tanto como do Gui, com 15 dias já realizamos a cerimônia.

6. Comes e bebes

Se a cerimônia do batismo for num culto pela manhã, a comemoração será no almoço, se for à noite, no jantar. Isto varia conforme o horário, e a programação disponível para realizar o evento. O que será servido?! Vai do gosto de cada família!

Aqui em casa temos o costume de comemorar com churrasco, salada de batatinha e cuca. Para nossa família é a combinação perfeita. Uma torta no café, alguns salgados e ok. Somam-se ao cardápio as bebidas. Agora, comemorar com os convidados num restaurante também não é má ideia, apesar de ter um custo a mais, tem a vantagem de não ter trabalho nenhum. Se bem que prefiro colocar a tchurma pra trabalhar e ajudar nas tarefas!


7. Roupa do bebê

Quando tivemos o Guilherme, a roupa do batizado foi presente de um dos casais de dindos (Anelise e Ritchie). Naquele dia de fevereiro fez tanto calor, que ele só usou a roupinha na cerimônia mesmo, depois ficou de body basic o dia todo! Na vez do Miguel, me apaixonei por um macacão e logo escolhi que aquele seria a sua roupinha do batizado! Não era roupa especial para esse fim, só que ele ficava muito lindinho nela, e enfim, esse tipo de coisa é a mãe quem decide como fará! Quis sair do padrão com ele, e ficou uma gracinha!

Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke
GUILHERME


Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke
MIGUEL



8. Decor


Na festinha de batizado do Guilherme que peguei gosto por organizar a decoração de eventos (infantis, rs). Fiz tudo bem simples, mas com muito amor. As dindos e dindos me ajudaram a encher balões, meu marido a instalar o pano de fundo na parede, assim cada um fez um pouco para organizar o painel.

Escolhi um tecido (aquele, que já apareceu em todas as festinhas!) De helanca, cor pérola, bem neutro. Flor Hortênsia por ser azulm, TNT azul nas mesas, EVA azul dos símbolos e letras, balões brancos e azuis. Os símbolos escolhi que tem a ver com batismo: o peixe que simboliza o cristianismo, a concha (o batismo), a pomba (o Espírito Santo) e o PX (Jesus Cristo).

10 coisas que você precisa lembrar ao organizar uma festa de batizado

Decoração de Batizado

Decor de batizado

Festa de Batizado - mesa dos convidados


O Miguel não teve estas frescuras de decoração. Fizemos tudo em casa mesmo, e não estava nem um pouco inspirada para decorar qualquer coisa. Para não dizer que não fiz nada, fiz sim, rs... um varal com o nome dele, uns balões brancos e um versículo bíblico na parede.

O batismo foi 15 dias após o nascimento, então, era tudo muito recente, e o foco era ele. Foi legal também dessa forma, por isso ele estava todo tranquilo nas fotos, e quase só dormiu, para tristeza das dindas que pegaram pouco ele no colo!

Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke



9. Fotos


Meu marido passou anos tirando fotos em comemorações de batizado com outras famílias, e bebês que batizou, mas quando foi a vez dele tirar foto na do seu filhote, acabou não tirando depois no templo, com o Gui. Aproveitamos o painel para fazer fotos depois, à tarde, apesar de que o Gui estava já bastante estressado e cansado, e não escondeu isso das câmeras. Quanto antes saírem as fotos, melhor! O que salvou as fotos do Guilherme foi a dinda Cristchie que fez umas montagens lindas pra ficar pra história! No batizado do Miguel corrigimos esse fato, e uma amiga fez as fotos, durante e logo após o culto, como manda a tradição!

Quando assistimos outras celebrações é uma coisa, agora levar seu pequeno até o altar de Deus é... outra experiência, bem emocionante!

GUILHERME



Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke

Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke

Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke

MIGUEL



Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke


Arquivo Pessoal Edeltraut Lüdtke


10. Lembrancinhas


O Guilherme teve direito a foto de lembrancinha, na festinha do Miguel acabei não fazendo. Uma foto é sempre algo prático e fácil de guardar. Mas a festa de um não precisa ser igual à do outro. Pelo menos não na época que eles ainda não se ligavam nesses esquemas, 😂😂😂.



Vale lembrar que mais importante do que qualquer coisa é o evento em si, o significado do batismo, não as frescuras de decoração, lembrancinha, isso ou aquilo. A data do batismo pode ser celebrada como o nosso segundo nascimento (espiritual) ou o nosso segundo aniversário, o dia em que nascemos para sermos filhos de Deus! Esse significado é muito lindo!

Este post foi um MIX de dicas, ideias de decor e experiências pessoais, fiz intencionalmente tudo em um mesmo. Foi uma delícia recordar esses momentos, espero que tenham gostado também! Se tiverem alguma dúvida em especial sobre o assunto, deixem nos comentários!

EDEL 💋
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!