20 de outubro de 2016

Como foi o primeiro Encontro de Esposas de Pastor da IELB?

O primeiro ENEP (Encontro Nacional de Esposas de Pastor) da IELB (Igreja Evangélica Luterana do Brasil) aconteceu na linda cidade de Curitiba/PR, de 14 a 16 de outubro de 2016, nas dependências do Hotel Bristol Portal do Iguaçu, e reuniu 135 esposas de pastor, de diversas regiões do país. Foi um evento inédito na nossa igreja, tão bem organizado e alinhado que virou evento oficial, e já tem até comissão organizadora para o próximo, que acontecerá no Espírito Santo, em 2018!

A ideia de termos um evento só nosso começou logo após a criação do grupo de Esposas de Pastor da IELB no facebook em 08.10.13, que foi uma forma de nos conhecermos e integrarmos, e enfim, a proposta ganhou forma e vida especialmente na Convenção que ocorreu em maio/2014, em Aracruz/ES, na reunião particular das esposas de pastor que daquele evento participaram. De lá saiu a decisão oficial que o primeiro ENEP seria realidade em 2016 com a bênção de Deus, e assim foi! 


Uma grande bênção! Quem pensou que a gente iria lá reclamar da vida, chorar as mágoas se enganou completamente, pois se "choramos" foi de muita alegria e satisfação! Não teve como não se emocionar, foi maravilhoso demais! Sinceramente, não há motivos para reclamar, e quem esteve lá só tinha motivos para agradecer e louvar a Deus! Que tipo de evento você se emociona e sente saudade, antes mesmo de terminar, ou quando já está quase no final, você sente, tipo assim, “como foi bom fazer parte desse momento!”? Neste eu senti.


3 palestras incríveis promoveram ótimas reflexões:

Bênçãos e desafios de uma vida online – com a vice-presidente de Comunicação da IELB Aline G. K. Albrecht.

“...aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”. Fp.4.11 - com o pastor e psicólogo Flávio Luis Hörle.

“Alegrias e desafios na vida da esposa de pastor” – com a Dra. Beatriz C. Warth Raymann. 



Muitos momentos de louvor, oração, meditação e reflexão, bate-papo, depoimentos, risadas, noite artística... foi um encontro maravilhoso para compartilhar experiências, alegrias e desafios da vida cristã, como também na vida de esposa de pastor.

Ensaiamos durante a sexta e o sábado (nos intervalos, sim!) e cantamos no culto de encerramento o hino alusivo aos 500 anos da Reforma Luterana “Meu Senhor, tu me deste” (composição inédita de Paulo Winterle/2016) com o coral formado pelas esposas de pastor, e o acompanhamento das esposas musicistas, foi lindo demais! Lutero ficaria feliz em ouvir este hino, tão suave, tão gostoso de ouvir e tocar, tão emocionante, tão cristão-luterano!

Lindo também foi receber tantos abraços e conhecer pessoalmente minhas colegas às quais também inspiro com as dicas de organização aqui no blog!


Aproveito o momento para além de compartilhar minha impressão sobre o evento #enepielb2016 com vocês, também dar um breve testemunho sobre o que é para mim ser esposa de pastor, pois talvez isso seja novidade para você, querido(a) leitor(a)! Tenho um texto antigo meu guardado, mas não tinha a ver tornar este post tão longo.



Minhas alegrias e desafios como esposa de pastor são... 


Meu marido Jackson, nosso passado que nos transformou no que somos hoje, e nosso presente com também nossos pequenos príncipes, frutos do nosso amor.

É olhar para as oportunidades que temos de servir ao nosso próximo com nossas vocações, dentro da família e também fora dela, na sociedade, e agir.

Tem muito a ver com o que motivou a realização do primeiro ENEP: vislumbrar uma oportunidade e fazer acontecer, não se lamuriar por isso ou aquilo, mas pedir a bênção de Deus, e agir!

O desafio também pode ser visto como alegria, e é aí que mora o segredo do contentamento. É na tristeza que Deus nos torna mais fortes. É na dificuldade que mais clamamos por socorro. Que triste uma vida sem desafios, não? Desafios me movem a fazer diferente e melhor, e alegrias também! Desafios me fazem crescer (por vezes entristecer, chorar, enxugar as lágrimas, orar mais), e alegrias me fazem sorrir e agradecer!

Talvez se não fosse esposa de pastor não buscaria nem enxergaria tantas oportunidades para servir, crescer no conhecimento da palavra e louvar do único que é digno de toda a glória. Talvez não teria este discernimento de alegria e desafio, e tantos outros. Acredito que se Deus me colocou ao lado do Jackson, pastor, foi com algum propósito, ou muitos deles. Não cabe aqui enumerá-los, apenas vivê-los!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!