18 de março de 2016

Resenha do livro A Arte de Fazer Acontecer



Há mais ou menos 1 ano e 6 meses decidi embarcar na leitura do livro A Arte de Fazer Acontecer, de David Allen. Já tinha ouvido muito falar dele que resolvi conferir se era realmente tão incrível. E é, talvez até um pouco mais. A viagem no estudo e na aplicação continua, e ele virou um livro daqueles que não sai mais da minha mesa de trabalho, uma grande fonte de inspiração. Neste post irei expor minha visão crítica sobre o livro, o resumo já está no post "Uma breve introdução ao método GTD". Essa não será nem a primeira nem a última vez que falarei sobre (rs...), porém considero válido ter uma resenha mais objetiva sobre este tesouro.

A metodologia GTD relaciona nossa produtividade com a capacidade de relaxarmos diante de nossas demandas de trabalho. A produtividade sem estresse, ainda com uma bela dose de criatividade, está ligada diretamente a uma mente clara que possui os pensamentos organizados. Você relaxa pois sabe que as informações (listas de ações, arquivos de referência, etc e tal) estão no lugar certo, bem organizadas, num sistema confiável, fora da sua mente, e que as coisas estão acontecendo, para isso você faz o que tem de ser feito.

O primeiro conceito que impressiona logo de cara é o de trabalho, pois para Allen, tudo que fazemos com foco em algum resultado é trabalho, seja cuidar do jardim ou escrever um livro. Isto quer dizer que a metodologia GTD é aplicável a todas as esferas da vida/trabalho, seja você uma grande empresária, executiva, empreendedora, mãe ou não, e/ou dona de casa. Quando você aplica o GTD tudo acaba fazendo sentido, e caminhando de maneira mais integrada na sua vida, pois é esse um dos objetivos, administrar suas ações, o que você faz. Com ele aprendi que você não gerencia o tempo, as prioridades que tem na vida (elas existem conforme você as definiu), mas sim gerencia as ações dentro do seu tempo, de acordo com suas prioridades.

Quando você começa a aplicar o passo a passo do GTD você passa a administrar suas ações, o que você faz. De quebra, seu planejamento de vida vem a tona, pois tem de relacionar os resultados que espera do seu trabalho com algo maior, com o que você é: seus projetos, suas responsabilidades, suas metas, suas visões, seus valores de vida. É a forma mais eficaz de colocar em ação seu plano de vida, ou começar a estabelecer um, se ainda não tem, de forma prática, sistemática, organizada.

É um planejamento de vida que faz exatamente o que os outros não fazem, que é relacionar o que somos, com o que queremos, e com o que fazemos, e principalmente que foca nas ações e nas expectativas dos resultados. Deixe de viver um "planejamento de gaveta", onde você se estressa por as coisas não acontecerem, procurando culpados e justificativas. Faça acontecer, com a ferramenta ideal!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!