2 de março de 2016

Jogo do Lar: uma estratégia de educar para a organização começando em casa!



O porquê de inventar este "jogo"


Faz um tempo que tenho me indignado com meus três meninos. Pensa na minha situação: antes era um para manter nos eixos da organização, agora são três! Apesar deles também serem muito prestativos e cooperarem, quando é da vontade e do interesse deles, claro, estava na hora de inventar alguma coisa para não me estressar mais com a bagunça alheia, e ao mesmo tempo educar a família de uma forma mais digamos assim, divertida.

A ideia estava incubada, mas com dificuldades de ser esclarecida. Junto com os meninos era impossível, quando começava a falar em definir nossas "Regras do Lar" com deveres e punições, imaginem que tipo de conversa saia (sem conversa, eu falando sozinha). Puxa, queria que fosse algo democrático e colaborativo. O grande fazia pirraça e achava graça, o do meio se assustava e fazia uma cara do tipo "o que você vai inventar sua doida? ãh?" e o pequeno, bem este ainda não fala, mas entende tudo.

Enfim chegou o dia que aconteceu alguma coisa bem crítica, e consegui a atenção do marido, para resolvermos esta situação, nem lembro o que foi que houve. "Vamos organizar algo assim então!" foi nossa decisão. O checklist com tarefas de organização e limpeza já existe aqui em casa, apenas o avaliamos e listamos os principais problemas recorrentes e incluímos na lista. Também começamos a pensar nas punições para o não cumprimento delas, para enfim, todos serem educados e reeducados na organização e limpeza do lar doce lar. Dentro deste contexto surgiu aqui em casa a partir de janeiro/2016 o Jogo do Lar.

 

O que é o Jogo do Lar?


Consiste em praticar bons hábitos de organização e limpeza, para auxiliar na conservação e na manutenção da ordem em casa, cada membro da família dentro das tarefas e atividades que lhe cabem e de acordo com sua idade e entendimento. O jogo do lar não é para obediências ou desobediências, mas para aprendermos a conviver de maneira organizada e saudável em casa, com apoio mútuo e principalmente, com o bom exemplo. Ajudar nas dificuldades e nos trabalhos mais críticos do lar. Facilitar e simplificar a vida. Destralhando os caminhos. Construindo pontes com o diálogo e a união. Aprendendo que a organização não como algo ruim ou chato de fazer, mas como algo que torna a vida mais simples, mais prática e principalmente, mais feliz!

 

Como se joga?


Temos o Checklist das Regras do Lar, nosso mapa e nosso guia, que fica visível no móbile do Centro de Comando do Lar. Todos precisam estar cientes do que é preciso fazer para que tudo fique bem, e podem solicitar alterações e inclusões de itens faltantes.




Temos o painel Jogo do Lar, com os nomes dos cinco membros da família e cada um tem cartões verdes, amarelos e vermelhos. A ideia é deixar o painel sempre verde, claro. Quando alguém ganha cartão amarelo ou vermelho, o que fazer? A punição até pode ser proibir alguma atividade que a pessoa goste muito (tipo, por hoje você não assiste mais televisão, para as crianças), mas a intenção principal é que todos aprendam a corrigir o erro. Pedir ajuda para executá-la, se não consegue corrigir sozinho.

Que tal negociar? É também uma arte que exige paciência e sabedoria, valores às vezes escassos em nossos dias, porém vale aprender a negociar do que fazer escândalo, se jogar no chão, fazer birra, discutir, brigar...  Geralmente esta negociação é uma das coisas mais divertidas, e a forma mais inteligente delas aprenderem a ser pacientes, a esperar, a dialogar em vez de sair choramingando e brigando, e principalmente, percebem que não ganham nada com isso. 

Não senti necessidade de listar as punições, pois para os adultos não faz sentido, a ideia é corrigir as falhas e fazer certo da próxima vez (até toalha molhada em cima da cama às vezes ainda rola, depois de 15 anos...), e para as crianças, sim, aí é necessário. Porém esta parte ainda estamos nos adaptando e construindo. Geralmente proibimos o videogame, o desenho, a sobremesa, o passeio, ou fazemos um acordo: você quer continuar agindo assim e ficar sem (a coisa legal) ou prefere parar, refletir, pedir desculpas, e fazer diferente? Surpreendi-me até com o Miguel que acenou "não" com a cabeça para não ficar de castigo, esses meninos... só aprontam, mas a gente não vive sem eles! Vamos ver no que esse Jogo do Lar vai dar...


Certo, muito lindo na teoria, e na prática, como esse negócio funciona? 


É cedo para descrever muita coisa, porém posso adiantar que deu uma mexida na galerinha aqui. Ninguém quer ficar com cartão amarelo. Vermelho então, nem se fala! A turma tem sido mais cooperativa e se ajudado mutuamente. Senti uma agilidade maior no cumprimento de algumas solicitações, ainda não sei se tem a ver com o jogo ou não, mas me surpreendi um pouco. Temos conseguido resolver melhor as questões na base do diálogo. Tudo é questão de paciência e atitude, né pessoal, e começa com a gente. Talvez eu esteja sendo mais paciente e tolerante também. A propósito, querem saber de uma coisa, se não andarem na linha, será cartão vermelho para todos! (brincadeirinha, rs...).
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!