29 de fevereiro de 2016

Atitude # 52 - Ajude alguém.


Atitude # 52 - Ajude alguém.


As 52 atitudes comentadas nestas últimas 52 semanas nada mais são do que estratégias de cuidado pessoal que ajudam a melhorar nossa qualidade de vida. Organizar a vida é isso! Quando cuidamos bem de nós mesmos, cuidamos melhor dos que estão a nossa volta, do nosso mundo, sendo um elo transformador de humores. Viver com cuidado pessoal e com qualidade de vida é encontrar um senso de propósito é significado para a própria vida.

Na primeira vez que li o livro, mentalizei alguns desejos pessoais, e não foi num ano que tudo mudou da água pro vinho. Porém hoje estou vivenciando as situações que naquela época considerei muito importantes e que impactariam positivamente em minha vida. Por exemplo: morando no interior, educando os filhos com dedicação, trabalhando em projetos musicais, escrevendo loucamente e sentindo o bem estar em meio ao caos.

Como posso compartilhar com o mundo o que aprendi nessas 52 semanas? Minhas reflexões acerca de tudo isso estarão sempre aqui, e assim como muitos pensaram e alguns me disseram: "suas palavras caíram como uma luva na minha vida. Que bom ter lido isso hoje. Obrigada!"

Como ajudar o próximo? Estabeleça um ritual diário de ajuda ao próximo. Compartilhe seu amor, seu conhecimento, seu dinheiro, seu tempo, sua atenção ou qualquer outra coisa que tenha a oferecer com alguém que esteja precisando.

Ore pelo próximo sem grandes alardes. Quando escrevo sobre oração, não me refiro a rezar aos mortos, nem aos santos, nem à imagens, nem à mártires da fé, nem ao divino que existe dentro de nós (existe?), nem a um ser superior que desconheço quem seja, nem a deuses em geral. Quando escrevo sobre oração me refiro ao Deus Triuno: Pai, Filho e Espírito Santo, um Deus onipresente, onipotente e onisciente. Só que esse Deus mega poderoso ouve nossas orações, e suas respostas nem sempre são o que nos desejamos. Às vezes sua resposta vem logo, é atendida. Outras vezes demora um pouco pra atender, e a gente até desanima e se questiona porquê ainda não?! E feliz ou infelizmente também tem vezes que não nos atende, porque seu plano, nesse caso, é muito melhor que o nosso. Isso me inquieta deveras, mas... paciência. Reconhecer que nosso plano não é o melhor, é... frustrante ou pode ser também consolador, quando entregamos nossa vida nas mãos dele e aceitamos os seus propósitos para nós.

Orar é uma atitude solitária, a gente e Deus, e um presente invisível que podemos dar as pessoas quando o fazemos em segredo, não para aparecer. A oração pode ser um belo ritual diário de ajuda ao próximo. É tão bom saber que tem pessoas orando pela gente e quando em momentos delicados e especiais da vida ouvimos "estou orando por você". O que não é legal é banalizar essa frase assim como o famoso "eu te amo" entre os casais, por exemplo.

Além desta chamada poderosa para pessoa certa (oração + Deus Triúno) existem inúmeras maneiras de ajudar o próximo. Contribuir em campanhas diversas contra a fome, em apoio a locais que passaram por catástrofes naturais (o que tá virando normal em nossos dias), dividir conhecimentos e experiências sem medo de ser copiado ou "perder o status", enfim, servir com tempo, dons e bens em prol de uma sociedade mais digna, mais igualitária e transformadora, são atitudes de ajuda ao próximo. O trabalho não serve somente para ganhar dinheiro, mesmo que seja uma consequência necessária e importante. No trabalho pode e deve haver mais generosidade, e especialmente doação. Se as pessoas pensassem mais dessa forma talvez teríamos um mundo melhor.

26 de fevereiro de 2016

Bate-papo com a Personal Organizer Rafaela Oliveira

Bate-papo com a Personal Organizer Rafaela Oliveira

Este mês convidei a simpática Rafaela Oliveira, autora do blog Organize sem Frescuras! para nosso bate-papo com personal organizer. Se vocês perceberam, no mês de aniversário do blog  só rolou personal organizer blogueira por aqui! Hoje em dia ter um blog ou site seja em qualquer empreendimento é mais do que básico, dispensa comentários. Redes sociais vem e vão, cada uma tem seu pico de sucesso e declínio. O blog ou site estará sempre lá, é uma forma de fazer com que seu trabalho seja conhecido e amplamente divulgado, utilizando as ferramentas certas, claro. Agora ter um blog como portfólio virtual e ser blogueira efetivamente tem lá suas diferenças. Dedicar-se a um blog, vestir a camiseta mesmo, dá trabalho, muito trabalho. A Rafa com certeza vai assinar embaixo, pois já vi ela dizendo isso também! Sua história como blogueira de organização é surpreendente e inspiradora, então nada mais justo do que reconhecer isso, e valorizar seu trabalho realizado com tanta dedicação e paixão! Parabéns, Rafaela! Vamos conferir suas sempre objetivas e práticas dicas...



Rafaela Oliveira
Nome: Rafaela Oliveira.

Site ou Blog: www.organizesemfrescuras.com.br

Formação Acadêmica: Design de Produto

Especialização: Design de Interiores.

Local onde reside: Curitiba/PR.

Breve Currículo: Rafaela Oliveira, Designer de Interiores, Personal Organizer e autora do blog Organize sem Frescuras!

1. Como você descreve os benefícios da organização na sua vida?

Muitos benefícios. Um deles é você aprender a lidar com o tempo, um dos grandes inimigos da organização. A organização deixa a vida mais prática, leve, você ganha mais tempo e tem mais qualidade de vida.

2. Desde quando é apaixonada (o) por organização e há quanto tempo é "oficialmente" Personal Organizer? Onde fez o curso de Personal Organizer?

Sempre fui apaixonada por decoração, mas queria algo que andasse junto com ela e assim ser mais funcional. Fiz o curso há 4 anos e no mesmo ano criei o blog, hoje o meu trabalho. Fiz o curso pela OZ.

3. Qual sua principal área de atuação - serviços de organização presencial, consultoria, palestras, workshops, cursos, ou ainda outra?

O meu trabalho é o blog e através dele trabalho para algumas empresas, uma delas a Kimberly Clark, onde faço um trabalho de divulgação de produtos e consultorias. Esse ano, vou ministrar Cursos Online Organize sem Frescuras!, em breve .

4. Qual tipo de arquivo ou móvel possui em casa para organizar a papelada?

Conto com a ajuda de um pequeno gaveteiro. Nele, eu acomodo toda a papelada separada por categoria. Também destino uma gaveta do meu Home Office para os trabalhos escolares da minha filha, e outra gaveta para fotos impressas da família.

5. Como é o seu home office? Pode nos mostrar uma foto do seu cantinho, especialmente da sua mesa de trabalho e cadeira que utiliza?

Meu Home Office, é o lugar que mais passo o tempo na minha casa, por isso a organização é fundamental. Para deixar tudo mais prático e eu não perder tempo, uso e abuso dos produtos organizadores de gavetas, pastas de arquivo, caixas decorada e itens de escritório. A iluminação e uma cadeira confortável também não pode faltar.


Prede de lousa do blog Organize sem Frescuras


6. Você aplica o GTD no gerenciamento de informações, rotinas e tarefas? Se não aplica, utiliza outro método?

Não. Uso apenas agenda de papel, planner e o calendário do celular (interligado nos meus dois computadores). Pra mim, funciona muito.

7. Que tipo de agenda e gerenciador de tarefas utiliza, físico ou eletrônico?

As duas opções: agenda e planner e calendário da Apple.

8. Qual seu livro de organização preferido?

Organize-se, da Donna Smallin - foi o meu primeiro livro de organização.

9. Qual produto organizador você não saberia viver sem?

Caixas e cestas.

10. Que dica de organização você considera a mais essencial para sua vida?

Fazer listas, comprar o necessário e desapegar de roupas e objetos pouco usados e que não trazem mais felicidade.

24 de fevereiro de 2016

Níver de 5 anos do blog Transformando Espaços!

O blog está completando hoje 5 anos, mas efetivamente passei a me considerar blogueira há 3. Os primeiros 2 anos foram de blogar num netbook de 9 polegadas, um pouco sem foco, não sabendo o porquê de ter de alimentar aquele negócio, se nem acesso tinha (acho que só os meus e do marido).

Sou uma pessoa que gosta de mudança, mas comecei a perceber que não enjoaria tão fácil desse projeto, e que comparando com outros, talvez fosse o que mais amaria continuar e persistir, independente do que acontecesse, porque amo muito escrever. Em 2013 as ferramentas de trabalho melhoraram, fiquei super animada e foi possível produzir mais e melhor.

Eu comecei essa história toda com o intuito de ser Personal Organizer e ajudar as pessoas a se organizarem em seus espaços e em suas vidas. Eu queria ter um negócio de organização profissional, trabalhar com organização e ganhar por isso, porque ninguém vive do vento. Eu queria ter a oportunidade de entrar na casa das pessoas, e organizar, fazer os espaços se transformarem com um tok de organização. Eu queria escrever um livro sobre organização e falar aos quatro ventos sobre esse assunto. Eu queria que todas as pessoas sentissem os benefícios de uma vida organizada.


Eu também queria ser mãe, e nessa fase inicial da vida dos filhos estar bastante presente na vida deles, para cuidá-los e educá-los. Ao recordar de todas essas mudanças, a chegada do Guilherme e do Miguel me ajudou a entender as minhas verdadeiras paixões: a organização e a música, respectivamente. Com o Gui eu comecei todo esse empreendimento de blog e com o Miguel bati o martelo pra tudo isso e ainda voltei ao meu primeiro amor: a música! Para ficar mais perto deles, escrevo muito e isso traz a tona mais uma paixão: pelas palavras. Acho que resumidamente falando os filhos fizeram a transformação mais linda na minha vida: enquanto que o primeiro me deu a coragem de ir, a certeza de que nada é impossível, o sentimento de poder, o segundo clareou meu direcionamento, e me mostrou onde eu deveria agir com mais coragem e ousadia. Serei eternamente grata a eles por essas experiências.

Sempre acreditei que minha vida era música, que só ela me fazia voltar ao meu Centro. Descobri que o que me faz estar bem resolvida e de bem com a vida é escrever. Porque ao fazer isso preciso refletir, voltar para dentro de mim, para o que sinceramente penso e sou. Aprendi a viver sem medos e inseguranças bobas, e a traduzir tudo que sou aqui. Blogar é a forma mais tudo a ver com isso. 

Sou meio louca, não reparem, e até acho que isso não dá pra perceber por aqui. Amo todos vocês que me aturam lendo estes posts e me deixando entrar em suas casas e suas vidas! Não organizo nada pra vocês mas espero instigá-los com minhas palavras, imagens e vídeos e mais o que estiver vindo por aí. Só quem pode fazer a mudança é você! 

Para se dar ao trabalho de produzir tanto conteúdo sobre organização e afins, quem sai transformada nessa história toda sou euzinha aqui, em primeiro lugar! Vamos conferir um pouco a "versão da Edel" em cada ano de blog? Muito obrigada por me acompanharem!

O BLOG EM 2011

Depois de ter passado por uma mudança (de cidade), ter colocado a vida no lugar, comecei a publicar os primeiros posts. O que o blog seria? Um portfólio virtual dos meus projetos de organização, e um espaço para publicar dicas de organização. Engravidei, estudava Design de Interiores, e meu foco foi a gravidez e a conclusão do curso.

 

O BLOG EM 2012

Passei 6 meses "colada" no baby, mas depois dei umas escapadas para organizar, e pra contar tudo aqui no blog. Eu precisava fazer alguma coisa além de maternar, por mais intensa que fosse aquela experiência (e foi). 

 

O BLOG EM 2013

Achava e acho muito legal a ideia de casa com a nossa cara e queria mostrar isso no blog, desconceituando o Design de Interiores como algo elitizado. Coloquei meu primeiro plano de organização e decor mais sistematizado em ação naquele ano, e compartilhei muitos cantinhos da minha casa aqui no blog!

 

O BLOG EM 2014

Na minha segunda gravidez passei por um período muito confuso e cheio de inquietações, o que contribuiu para que o blog permanecesse um tanto impessoal, como sempre já tinha sido. Confrontei-me com um mundo virtual de conceitos e estratégias que no fundo não tinham a ver comigo e com o que acreditava ser o caminho certo. Fiquei na corda bamba entre pensamentos que me mandavam desistir do que estava fazendo, ir por outro caminho, só que minha escolha foi seguir a voz do meu coração que me dizia para persistir, aqui no Transformando Espaços.

 

O BLOG EM 2015

O blog revolucionou a minha vida, e na verdade acabou virando o retrato dela (afinal não foi desde sempre?!). Abri meu coração como faço em todos projetos que me comprometo, me joguei de corpo e alma. Reconheci e entendi o verdadeiro ser blogueira, e assumi esse trabalho como algo que quero muito continuar fazendo. Em resumo, sabe quando você está se apaixonando por algo ou alguém e não consegue reconhecer, fica naquele, "ah, mas não é tanto assim". Assumi minha paixão, e não sei viver isso senão sinceramente. O blog é um retrato da minha vida, da minha casa, do meu trabalho. Um pedaço de mim. 



19 de fevereiro de 2016

Como organizar uma oficina de organização beneficente?

No último dia 2 de fevereiro participei de uma Oficina de Organização Beneficente no Cais Coworking Cascavel, ministrada pelas personal organizers Francynara Franck e Sandra Zini, que teve como tema: "Aprendendo dobras diversas de roupas". É sempre bom se reciclar, e quem acha que já sabe tudo, se engana! Cada personal organizer tem seu jeitinho personalizado de fazer as coisas, e peguei dicas bem legais com elas! Não só de dobras, mas especialmente da ação maior que estava por trás de tudo isso, que desejo hoje compartilhar com vocês.

Oficina de Organização Beneficente: uma ideia super legal de evento para personal organizers realizarem em parceria com outros profissionais/empresas empreendedoras. Assim, resolvi narrar um pouco do evento em 10 tópicos, para você ter uma noção bem geral de como pode organizar uma oficina semelhante. Anota aí...



 

1 Defina um tema para a oficina, de acordo com sua especialidade, ou interesse do público

O tema que a Fran escolheu é afim com seu Curso de Organização do Lar Doce Lar (puxa, depois da oficina, e pela propaganda da Sandra, até eu tive vontade de fazer!), "Aprendendo dobras diversas de roupas". As técnicas de organização basicamente envolveram dicas de dobras, coisa que a mulherada mais adora aprender, e faz toda a diferença num guarda-roupa ou closet organizado!

 

2 Defina o local da realização da oficina

A parceria com o Cais Coworking surgiu depois de um curso que a Fran fez por lá, de Feng Shiu. Começaram a conversar sobre o trabalho de Personal Organizer, e surgiu a ideia de realizar a primeira oficina beneficente. A primeira vez que falei com a Fran, pelo facebook (ainda não nos conhecíamos pessoalmente), a elogiei pela estratégia de marketing de atrair interessadas para o tema "organização" através de uma oficina, e depois tcham tcham tcham tcham: criar um curso específico para elas. Não deixa de ser tudo isso, mas foi algo natural que aconteceu, uma coisa desencadeou a outra. Surgiu uma linda parceria, um belo exemplo, a ser seguido!

 

3 Defina uma causa para apoiar

A renda arrecadada com as inscrições (R$15,00 por pessoa) foram destinadas a uma entidade de Cascavel, chamada Casa de Apoio Dona Vani, que é mantida por voluntários para abrigar acompanhantes de pessoas em tratamento médico na cidade. Assim os acompanhantes possuem um lugar agradável para descansar.

 

4 Divulgue a oficina

Facebook, Instagram, outras redes sociais, jornais, revistas, blogs, o que mais? A divulgação dependerá muito da estratégia que você utilizar, do público alvo que pretende atingir, e das parcerias que estabelecer para o evento.

 

5 Estabelecer alguma parceria para brindes/mimos entre os participantes.

Foram sorteados dois deliciosos bolos da empresa Bolo de Madre de Cascavel, e uma das premiadas fui eu, uau! Uma das participantes, a Vera trouxe lindos artesanatos que ela confecciona, organizadores de mala de viagem, sacos para calçados, entre outras coisinhas fofas, para divulgar seu trabalho. Ganhamos de brinde uns prendedores especiais para cozinha, aqueles de fechar pacotes.

 

6 Estabelecer alguma parceria com fornecedor de produtos organizadores.

A Sandra passou a ser sua parceira nas oficinas, pois tem a linha personalizada de produtos organizadores SZ, tudo a ver com os exemplos que elas dão para organizar o guarda-roupa ou closet. A venda revertida com este produtos também é para o apoio da causa beneficente.

 

7 Prepare o material necessário para a oficina.

A Fran não seguiu slides, somente tinha um banner aparecendo na tela com as informações básicas. As duas horas de oficina focaram mesmo a parte prática, de tirar dúvidas das participantes. O material utilizado foi peças de vestuário, colmeias, sacos organizadores, e claro, cartões de visita e folders.

 

8 Solicite a confirmação de vagas para os interessados.

As meninas do Cais Coworking tinham uma lista de inscritos para a oficina, pois é importante limitar o número de participantes de acordo com o local disponível. Assim a medida que as mulheres chegavam, elas auxiliavam na recepção, conferiam a lista de inscritas, e faziam a parte financeira da oficina.

 

9 Definir como será iniciada a oficina.

Para começar às meninas do Cais Coworking chamaram a todas boas vindas e explicaram brevemente sobre a causa apoiada, pois nem todas conheciam (tipo eu, rs...). Então a Fran e a Sandra se apresentaram e saboreamos um delicioso coffee.

 

10 Realize a oficina!

Agora foi a hora mais esperada por todas: prestar atenção às técnicas e mãos à obra! Algumas participantes deram depoimentos muito lindos de como a organização transformou a vida delas, e acredito que todas saíram de lá querendo testar tudo em casa! Se foi, bingo! Objetivo alcançado!

Então, gostaram do checklist comentado do evento "oficina de organização beneficente"? Deixe seu comentário a seguir, ficarei muito feliz em respondê-lo!












17 de fevereiro de 2016

Elabore um Plano de Organização e Decor da Casa e faça acontecer!


Você é do tipo que gosta de planejar tudo nos mínimos detalhes, para comprar conscientemente e de maneira assertiva quando o assunto é decoração? Somos duas, por isso para me organizar, tenho o hábito de estruturar um "pequeno" plano de organização e decor.

O primeiro deles, que fiquei super empolgada de executar foi em 2013 (contei muitos resultados aqui no blog), pois minha casa tinha passado por um boom bem grande, minha mãe veio morar conosco (e houve uma sutil "integração" de mobiliário); o Guilherme nasceu, estava crescendo e eu mudando a decor do quartinho dele todo mês; precisava dar uma renovada geral naquela época, eliminar coisas supérfulas e especialmente planejar muito bem cada espaço, pois morávamos num pequeno apartamento. O plano super me ajudou a definir exatamente o que pretendia fazer, aproveitando da melhor maneira nosso espaço.

Neste post aproveito para relacionar esta aplicação prática de planejamento versus execução de um Plano de Organização e Decor aos processos de trabalho do GTD, pois tem muito a ver! Então vamos lá...

Etapa 1: Capture

 

Passeie por todos os cômodos com papel e caneta e vá anotando tudo, mas tudo mesmo que pretende fazer. Nem que comprar uma luminária de pé você depois decida que não irá comprar porque não vale a pena, não é necessário, pois conseguiu acertar o problema da iluminação com um abajur de mesa, mesmo assim, anote!

Isto é o que chamamos no GTD de capturar, e é muito legal colocas todas as ideias no papel, e durante o processo ainda ter outros devaneios decorativos que nem havia pensando antes. Lembre-se de anotar o cômodo específico, "Cozinha" e abaixo liste suas ideias. Faça o mesmo com todos os ambientes.

Etapa 2: Esclareça

 

Com sua lista de ambientes e ideias em mãos, precisamos agora esclarecer o que fazer com cada uma delas. Se tiver escrito "Instalar o quadro das fotos no corredor dos quartos", e conseguir fazer esta ação de maneira rápida, por exemplo, faça.

Se por outro lado a ideia é criar uma composição de quadros no corredor, e for necessário escolher as fotos, emoldurar, para só depois conseguir definir o layout e enfim instalar, então, isto já não é mais somente uma ação, mas se torna um projeto "Criar uma composição de quadros no corredor dos quartos".

Nesta etapa você verá que muitas coisinhas não acontecem exatamente porque demandam muitas ações pequenas e relacionadas, e para executá-las, precisam estar claras, e planejadas em algum lugar, principalmente se exigirem investimentos.

Etapa 3: Organize

 

Sugiro que você construa um Plano de Organização e Decor, com as ações e projetos que pretende executar em cada ambiente. No GTD você pode organizar estes lembretes de ações e tarefas em listas por contexto (casa e rua), no papel ou em ferramentas digitais, porém uma forma simples e prática de ter este plano bem delineado é montar um Plano de Ação 5W2H. (O que? Porque? Quando? Quem? Como? Quanto?).

Muitas ações você terá de fazer no contexto RUA (comprar buchas e parafusos, emoldurar quadros, etc), porém a maioria você executará quando tiver tempo disponível de executá-las em casa mesmo, no contexto CASA. Neste plano de ação, serão definidos as ações e projetos (deste big projeto!) e a partir daí o desafio é colocar a mão na massa nas próximas etapas.

Etapa 4: Reflita

 

Dê uma atualizada no seu plano, pois a medida que você vai implementando as ações e projetos, poderá desejar modificar algumas. Por exemplo, planejou pintar uma parede de vermelho, mas viu que com uma delas pintada de marrom, já deu o toque final que precisava no ambiente.

Ou começou a organizar os papéis do arquivo no home office, eliminou tantos itens que até sobrou espaço nas pastas: não precisará comprar mais nada!

Ou ainda, conseguiu reaproveitar uma caixa organizadora noutro ambiente, e descartou a ação de comprar mais caixas. Por isso o ideal não é colocar tudo em prática de uma só vez, mas aos poucos, pois além de curtir as transformações, ainda poderá ter novas ideias, e alterar seu plano!

Etapa 5: Engaje

 

Um Plano de Organização e Decor não é algo que se execute e conclua num dia, num feriado ou num final de semana, nem em 15 dias de férias em casa, se você tiver vontade e oportunidade de fazer isso. É um Plano para ser concluído a médio e longo prazo, digamos assim, no máximo 1 ano talvez, se ficar alguma pendência pra trás, geralmente relacionado a um investimento que não pode ser feito no momento. Tudo dependerá do tempo, energia e $$ disponíveis para colocá-lo em prática.

É muito bacana fazer da nossa casa o melhor lugar do mundo, e dar uma transformada nela de vez em quando. Pequenos detalhes fazem uma grande diferença! Isto é tão óbvio, e é muito gostoso sentir essa verdade na real, principalmente se a família coopera junto nesse projeto de tornar o lar um lugar mais aconchegante e personalizado!

Exemplo do Meu Plano, porém que tenho desdobrado no Evernote.

12 de fevereiro de 2016

Construa um Plano de Ação utilizando o 5W2H!


5W2H é uma ferramenta de gestão muito simples e eficiente, que nada mais é do que estruturar o passo a passo do seu projeto, nos mínimos detalhes possíveis, para garantir que as ideias saiam do papel, e se tornem realidade! Poderíamos dizer que é um checklist mais aprimorado, pois vai além de descrever somente o que precisa ser feito, seu objetivo é solucionar problemas e trazer resultados efetivos. 5W2H nada mais é do que um Plano de Ação! As letras W e H representam as primeiras letras das palavras em inglês, como vemos a seguir. Para o 5W2H realmente funcionar, é preciso que cada "engrenagem" dessas esteja bem ajustada, ou seja, com as ação bem claras e definidas, pois será o "mapa" do projeto, por isso, quanto mais detalhes melhor.

Construa um Plano de Ação utilizando o 5W2H!



METODOLOGIA 5W2H

 

Detalhando o que significa o 5W2H


What – O que será feito (etapas/ações)
Why – Porque será feito (justificativa)
Where – Onde será feito (local)
When – Quando será feito (tempo)
Who – Por quem será feito (responsabilidade)
How – Como será feito (método)
How much – Quanto custará fazer (custo)


Praticamente qualquer projeto, do qual se espere algum resultado, necessite de mais de uma ação para ser concluído, envolva mais pessoas além de você mesmo, deveria ser desdobrado num simples plano de ação para que se torne realidade. Nem sempre as etapas e o que será feito estarão totalmente esclarecidas num primeiro momento, então, o Plano de Ação não é construído uma vez perfeitamente e ponto final: "agora basta executar as ações e depois dar ok de concluído". A coisa mais normal é ter de alterar e adaptar as ações planejadas, faz parte da revisão e acompanhamento do plano. Se não houver isso ele deixa de ser ferramenta útil, e passa somente para mais um plano de gaveta.


Clique aqui para fazer o download do modelo de plano de ação da imagem acima, e bom planejamento para seus projetos!

10 de fevereiro de 2016

A busca por uma vida mais organizada...

Já afirmei e repito: ninguém é tão organizado que não tenha nada mais a melhorar com relação a isso. Ter uma vida organizada é uma bênção! Uma busca constante porque organização é algo sempre inacabado.

Organização é um desafio diário, assim como manter o bom humor, ser mais paciente, encarar a vida com menos seriedade e estresse. Organização é como o horizonte, uma visão que precisamos ter e não perder de vista, para realizar nossas atividades com esta busca. Organização é tudo de bom, e ela está atrelada a todas as esferas da nossa vida!

Apesar de me considerar uma pessoa organizada, pois nunca fui uma pessoa bagunceira, há anos atrás quando o bichinho da organização me picou de vez assumi como meta pessoal "organizar a minha vida". Hoje se transformou para "Manter a minha vida organizada".  É uma premissa para quem busca ajudar as pessoas a se organizarem, não é mesmo?


Você pode pensar inocentemente que por já ser organizada, a coisa vai fluir sem muito esforço. Isto é um grande engano, pois corremos um grande risco de nos enredarmos numa bagunça mental que depois teremos de ajeitar novamente. Tudo que envolve esse repensar dá bastante trabalho.

Porque a vida é bem assim: quando você pensa que está tudo sob controle, percebe que ainda não havia pensado desta ou daquela maneira. Conclui que existem muitas formas de fazer a mesma coisa, e que padrões estão aí para serem desafiados e aperfeiçoados. Podem surgir dúvidas, e você colocar em cheque tudo o que sempre acreditou. Se está prestes a perder o controle, a organização lhe ajuda a voltar ao "seu centro" novamente.

De nada adianta você organizar sua casa e seu trabalho pontualmente, pois a moral da verdadeira organização não é isso. Você precisa organizar em primeiro lugar "você": ser claro, sincero e objetivo com você mesmo. O descarte e a faxina começam dentro da nossa cabeça, com nossas ideias, com nossos planos, com nossos sonhos. Você tem a vida que constrói com suas atitudes e se organiza de dentro para fora: refletindo sobre o que realmente quer e deseja, onde vai investir o seu tempo e onde deseja chegar.

Espaços organizados, tarefas organizadas, rotinas sob controle, só terão sentido se estiverem conectados com uma vida organizada, pautada na reflexão, na ação e na manutenção de práticas. Se você buscar uma vida organizada, isto se transformará num projeto de vida, que envolverá sua vida pessoal (o que você é) e profissional (o que você faz), e tudo isso é trabalho contínuo. O resultado é mais bem estar e qualidade de vida para os que viverem nesta busca. Eu quero viver isso, e você?!

5 de fevereiro de 2016

Inspiração # 4 - o céu azul



Ah, o céu azul... por sinal consegui clicar a lua nesta imensidão azul, o que evidencia que é uma imagem belamente natural e não um simples quadrado azul. Posso contar nos dedos as vezes que me tirei o tempo para olhar para o céu, conscientemente, e não foram muitas, poderiam ter sido mais. Como seria bom viajar mais vezes nesse mundo azul. O que dizer do céu? Quando havia nuvens, e éramos crianças, costumávamos brincar de formas. O que parece isso? E aquilo? O céu é o limite para os nossos sonhos. Olho para o alto e penso no futuro, no que espero do meu amanhã, no que gostaria de ainda realizar. Talvez algo distante, mas que pode ser tornar real. Nadismo é bom, mas o tempo está passando, viajar é bom, mas há muito o que fazer para chegar lá. 

3 de fevereiro de 2016

O trabalho para mim é com...Thais Godinho!!!



Iniciei este quadro "O trabalho para mim é # Diferentes Profissionais e Conceitos" em maio/2015, e espero que as reflexões sobre trabalho tenham sido tão transformadoras em suas concepções quanto foram e estão sendo nas minhas! Muitas respostas eram exatamente o que eu teria escrito aqui, se fosse refletir sobre o assunto e dar a minha versão dos fatos! Em 2016 estes bate papos não serão mensais, pois nem todos convidados recebem o convite da mesma forma, e se dispõe a participar. Continuarei admirando-os da mesma forma. A boa notícia é que eles continuarão, bimestrais talvez, mas continuarão!
Sinto-me muito honrada de no mês de aniversário de 5 anos do blog, ter como convidada especial a minha super referência em organização: Thais Godinho! Quando iniciei este empreendimento de blog não me interessava muito no seu trabalho ("o tal Vida Organizada? Ah, só mais um blog na blogosfera"), não foi por causa do Vida Organizada que o Transformando Espaços surgiu, mas tenho que confessar que foi por causa dele que se manteve, e em momentos "de crise", me auxiliou a voltar ao meu centro e às minhas convicções mais verdadeiras. Por mais que escreva ou declare algo aqui, não teria palavras suficientes para expressar a gratidão pelas suas orientações e conselhos organizadíssimos! Muito obrigada Thais, "por tudo", como você mesma sempre diz!

 

O motivo...


Quando decidi empreender numa área que tinha verdadeira paixão, certifiquei-me como Personal Organizer, e também muitas vezes me frustrei por não estar trabalhando em campo como era "o normal" com as demais profissionais que faziam o curso. Eu queria fazer as coisas de um jeito diferente porém não sabia exatamente como. Pesquisava muito sobre o assunto na internet, e de repete encontrei alguém que fazia diferente: a Thais Godinho, do blog Vida Organizada. Ela trabalhava noutra área na época, e escrevia no blog sobre dicas de organização, se declarando Organizadora Profissional e/ou Personal Organizer. Aquilo me intrigava, como pode? Ela não atuava na profissão, e além disso ainda deixava bem clara sua pretensão de querer que as pessoas fossem suas próprias personal organizers. Acho que esse meu inconformismo com sua ousadia me aproximaram do seu blog, e de conhecer mais sobre tudo o que ela tinha a dizer sobre o assunto. Não tem como não reconhecer o quanto o blog Vida Organizada é referência no quesito organização, e como sua ideia tem sim, todo o sentido. Admiro muito seu trabalho, e ela se tornou minha maior inspiração nesta jornada de blogueira de organização!

 

O trabalho para mim é... por Thais Godinho




Nome: Thais Godinho
Profissão: Publicitária
Local onde vive: São Paulo/SP


1. O que o trabalho significa para você?

Produzir resultados que também ajudem outras pessoas.

2. Conte, resumidamente, quais atividades você desenvolve no seu trabalho.

Hoje sou responsável pela operação do método GTD (Getting Things Done) no Brasil através de sua franchise brasileira oficial, a Call Daniel. Além de coordenar as ações, sou responsável pela capacitação dos instrutores e também ministro treinamentos. Além da Call Daniel, também tenho meu trabalho com o blog Vida Organizada, onde ministro cursos com foco em organização pessoal e tenho um livro publicado.

3. Você sempre trabalhou nessa área? Foi algo planejado, aprendido e treinado ou seus dons/vocação o direcionaram a esta atividade?

Não. Sou publicitária por formação e por muitos anos vivi muito bem em minha carreira. Há cerca de dez anos, descobri o método GTD e montei um blog para falar sobre organização e produtividade. Eu nunca imaginei que algo que começaria como um hobby abriria tantas oportunidades profissionais para mim! Há cerca de dois anos vivo exclusivamente do meu trabalho como organizadora.

4. Seu casamento com sua profissão atual sempre estiveram bem? Houve algum desejo de "chutar o balde"? Se sim, o que te motivou a continuar?

Ter o trabalho dos sonhos é 99% bom. O 1% é porque você se envolve muito e precisa aprender a desapegar de tanta paixão. Mas nunca tive vontade de chutar o balde. Me sinto privilegiada por poder viver daquilo que eu realmente gosto de fazer.

5. Você considera a organização importante na sua vida e no seu trabalho? Porquê?

Sim. Eu não teria absolutamente nada do que tenho hoje na minha vida se não fosse minimamente organizada.

6. Como você se organiza no trabalho? Utiliza recursos físicos ou tecnologia? Especifique.

Utilizo o método GTD, que basicamente serve para fazer boas escolhas em todas as atividades, incluindo trabalho. Como ferramentas, gosto do Todoist, Evernote e Google.

7. Onde podemos encontrar mais informações sobre você e seu trabalho? (rede social/contato)

No blog Vida Organizada (www.vidaorganizada.com) e no site da Call Daniel (www.calldaniel.com.br).

8. Tem algo a acrescentar, que não tenha sido questionado, mas que possa ter lembrado durante essa breve reflexão sobre seu trabalho e/ou alguma mensagem final?

Qualquer coisa que você decida fazer, se você quiser que dê certo e lutar por isso, você será bem-sucedido(a).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!