3 de julho de 2015

Eu escolho ser não conforme!

O presente artigo expressa indignações pessoais, que vão "muito além do arco-íris", qualquer semelhança das palavras com esta moda é mera coincidência. Ele não é um grito contra nem a favor, não tem realmente nada a ver com isso, é somente um grito que aponta para mim mesma. A propósito, sou a caretice e quadradice em pessoa.

Porque todo mundo tem de ser igual? Porque se sou mulher preciso ser "Maria vai com as outras" ou se fosse homem "João vai com os outros"? Porque preciso fazer as coisas que a "turma" faz para pertencer a um grupo? Desde a adolescência já me indignava com isso. Preciso beijar porque todo mundo já beijou. Preciso ficar porque todo mundo já ficou. Preciso arrumar um namorado porque todas minhas amigas já namoram. Preciso perder a virgindade porque sou a única virgem da turma. Preciso sair mais porque isso é aproveitar a vida. Preciso isso, preciso aquilo... quer saber? Dane-se o que diz ou pensa a turma, importa que faça o que eu penso e o que a minha consciência cristã diz ser o certo.

É duro ser diferente. Não acho legal ser motivo de brincadeiras irônicas. Não é fácil ter personalidade, isso é algo somente para os fortes. Porque as pessoas não podem reconhecer que todos somos diferentes, e respeitar essa realidade? Mulheres são diferentes, homens são diferentes. Pra que julgar, não dá pra simplesmente aprender a ouvir quando alguém está falando? Ouvir com atenção, não pensando em outra coisa. Porque eu sempre tenho de ter a razão? Porque eu sei o que é aproveitar a vida, e quem não faz o que eu faço não sabe nada, ou está perdendo tempo?

Sou uma indignada, uma inconformada, uma mulher "não conforme". Conforme a visão da grande maioria, cresci mas continuo não aproveitando a vida. Casei-me com 19 anos, quanta perda de tempo! Saí de uma prisão e caí em outra. Nunca parei de estudar, trabalhei, fiz amizades, aprendi tanto, viajei apesar de gostar mais de ficar em casa, mas não aproveitei suficientemente a vida. Tive filhos só depois dos 29, mas aproveitar a vida com eles agora, é ainda mais difícil, pois eles sugam nossas energias. Onde estava com a cabeça ao planejar minha vida desse jeito? Porque não fui ser modelo e ganhar muito dinheiro, como já me aconselharam desde os 15 anos? Vejam só quanta mancada eu dei na vida...

Cresci levando indireta, será que vai ser assim para sempre? Isso que nem falei que desde a adolescência comecei a participar mais ativamente do grupo de jovens (JELB) e das programações da igreja luterana (IELB). Putz, caí noutra prisão. Estou há mais da metade da minha vida aprisionada e perdida. É engraçado, pois foi exatamente aqui nesta prisão onde Deus me colocou que encontrei todas as respostas para minhas dúvidas e incertezas. É aqui que encontro paz e verdadeiro sentido para tudo o que faço. Não na igreja, mas na fonte que ela me instiga a buscar: a Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

A indignação diante da vida, é melhor do que o conformismo. Ela nos move a transformar, fazer alguma coisa diferente, começando pelo nosso pequeno mundo onde estamos inseridos, com nossa maneira de viver. A propósito, a decisão de viver sob uma perspectiva cristã num mundo perdido e caótico onde "tudo é permitido desde que não se faça o mal ao próximo" é ser não conforme em todos os sentidos. Os cristãos nem se dão conta do quão grande é este desafio, de quão claros são os nossos propósitos, e do quão sentido tem uma vida sob esta perspectiva, por isso somos interpretados de forma tão negativa e errônea. Vamos abrir os olhos e a mente para falarmos a mesma língua em vez de diferentes dialetos, misturando filosofias, quando as respostas são tão claras.

Sejamos não conformes, pois o mundo precisa de pessoas assim também. Conceituando, produtos não conformes são aqueles que ficam deixados de lado, refugados por não serem iguais aos demais, com algum erro ou falha, e por isso precisam ser corrigidos, se possível for. Todos nós erramos, precisamos de correção, mas não o tipo de correção que um ser humano pode nos impor, pois é Deus quem nos molda, nos admoesta e corrige, e é somente Ele quem sabe o que é melhor para nós. Apesar das tempestades, continuo onde sempre quero continuar: na contramão, realizada e feliz. Eu escolho ser não conforme!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!