3 de junho de 2015

O trabalho para mim é... por Paulo Brum

Conforme anunciado em O trabalho para mim é # diferentes profissionais e conceitos, cada mês irei trazer um bate papo para o blog com questionamentos relacionados a trabalho. O post é totalmente esclarecedor, então, na dúvida, volte lá para entender a sequencia dos post desta categoria.



O motivo


Quando os sonhos eram maiores do que os obstáculos, há uns 15 anos atrás, a única certeza que tinha na vida profissional era meu desejo de trabalhar com música. Hoje, melhor do que naquela época, percebo que dentre as tantas maravilhas que ela nos proporciona, a mais significativa de todas é o poder que tem de nos sensibilizar e aproximar de Deus. Então, fizesse o que fizesse na minha vida relacionado a música, tivesse o trabalho que fosse, algo que nunca poderia deixar de lado era usar este meu dom para levar sua mensagem. Vejo o maestro Paulo Brum fazendo isso desde aquela época, de muitas e belas maneiras. Aprecio suas composições, seus arranjos, seus grupos musicais, bandas, quartetos, orquestras, e tudo o que tive oportunidade de ter contato, desde meus tempos de juventude. Admiro o seu estilo de música sacra contemporânea, que imprime em todos os projetos musicais com os quais está comprometido. É meu modelo de líder de louvor, se fosse criança diria "quando eu crescer quero ser como ele".

 

O trabalho para mim é... por Paulo Brum


 

Nome: Paulo Brum (Nome completo: Paulo César Fernandes Brum)

Profissão: Capelão de Música da ULBRA (ou Mestre de Capela da ULBRA)

Local onde vive (cidade/estado): Canoas/RS


 

1. O que o trabalho significa para você?


Fazer o necessário com prazer. Dentro do necessário tem coisas que são extremamente importantes para o funcionamento de programas e projetos porém não prazeirosas, mas necessárias. Dentro deste necessário, existe momentos prazeirozos e motivantes os quais me impulsionam gostar de trabalhar servindo a Deus e ao próximo através dos meus dons, competências, conhecimento e experiências.


2. Conte, resumidamente, quais atividades você desenvolve no seu trabalho.


Como Capelão de Música ou Mestre de Capela da ULBRA atuo como pastor, maestro, professor universitário e diretor de programas e projetos confessionais, educacionais, culturais, humanitários e sacros.


3. Você sempre trabalhou nessa área? Foi algo planejado, aprendido e treinado ou seus dons/vocação o direcionaram a esta atividade?


Sim. Sempre trabalhei nas áreas teológica/musical/cultural/educacional e, com o passar dos anos, tem sido agregativo em termos de amplitude de ações e profundidade de compreensão. Não foi algo planejado, eu tinha um "norte", um "contexto diversificado" e muitas "oportunidades" aqui na Universidade Luterana do Brasil que, no decorrer dos anos, tentei aproveitar. Sensibilidade para perceber contextos e tendências, capacitação e treinamento constante e interação com pessoas, culturas e situações direcionam para rentabilizar as competências, conhecimento e dons pessoais no uso vocacional.


4. Seu casamento com sua profissão atual sempre estiveram bem? Houve algum desejo de "chutar o balde"? Se sim, o que te motivou a continuar?


Nem sempre. Costumo dizer que nesta relação "eu/profissão" a gente sempre anda "em cima do telhado", ora pendendo mais para um lado e ora pendendo mais para o outro, conforme as alegrias e tristezas vivenciadas pelo caminho. O que motiva a continuar, em primeiro lugar, é Deus que foca no propósito. Em segundo lugar, a motivação vem do processo de aprendizado nas interações dos projetos, programas, eventos e cultos bem como as inúmeras alegrias e emoções vivenciadas, que são infinitamente maiores do que as tristezas. Dificuldades todos temos... mas a vida está me ensinando que é importante focarmos nas oportunidades e alegrias independente das dificuldades. São as oportunidades e alegrias que nos impulsionam para frente.


5. Você considera a organização importante na sua vida e no seu trabalho? Porquê?


Entendo que é primordial. Organização e planejamento são fundamentais para a atuação, condução de equipes, família e demais contextos. Disciplina é algo que procuro desenvolver sempre para levar a vida, ministério, profissão e família de uma maneira equilibrada e sadia. Com disciplina é possível conduzir e avançar com mais tranquilidade e segurança para todos os envolvidos sem muitos atropelos e angústias. Nesse sentido, quando surge o imprevisto que sempre acontece, as coisas estão mais sob controle facilitando a administração do imprevisto. Não é fácil, mas disciplina, planejamento e organização sempre é um alvo a ser perseguido.


6. Como você se organiza no trabalho? Utiliza recursos físicos ou tecnologia? Especifique.


Planejamento anual, mensal e semanal através da agenda eletrônica e planilhas baseados em combinações com a equipe da Pastoral e calendário acadêmico da ULBRA. Começo a semana olhando para a agenda, e diariamente escrevo em um papel as tarefas (pessoais, familiares, pastorais, acadêmicas, programas, projetos e ações) que necessito priorizar no dia tendo em vista as programações da semana e mês. Os imprevistos são encaixados mas resolvidos com uma certa tranquilidade.


7. Onde podemos encontrar mais informações sobre você e seu trabalho? (rede social/contato)

Sugestão de Blogs para mais informações, dados e fotos:

www.paulobrum.blogspot.com

www.paulobrumorganista.blogspot.com

www.orquestrasacra.blogspot.com

www.vocalcarpediem.blogspot.com

www.corosacro.blogspot.com

www.coroescola.blogspot.com

www.bandasons.blogspot.com

www.missaoguajuviras.blogspot.com

Facebook:

Paulo Brum

Paulo Cesar Fernandes Brum

Projeto Líder de Louvor

Cultos Toque de Vida

Banda Mais Viver

Coro da CELCF

 

8. Tem algo a acrescentar, que não tenha sido questionado, mas que possa ter lembrado durante essa breve reflexão sobre seu trabalho e/ou alguma mensagem final?


Dentro de uma visão humanista, a vida é um constante ENCONTRAR, DESENCONTRAR e REENCONTRAR pessoas, contextos, culturas e situações. Oro para que Deus me dê sempre sensibilidade para perceber o momento certo de decidir e a oportunidade certa para agir com sabedoria, amor, fé e qualidade.

Na visão da fé cristã, menciono o texto de Provérbios 16.9 "O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos", ou seja, trabalhe com qualidade, amor e vontade, mas sabendo que o SENHOR Deus, com ou sem os seus esforços, caminhou e ajudou sempre nesta trajetória. Soli Deo Glória!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!