14 de fevereiro de 2015

Como me organizo com os estudos em cursos à distância

Gosto muito de estudar, especialmente na modalidade à distância. Acho muito mais produtivo, desafiador, já falei sobre isso aqui no blog. O ensino EAD proporciona muitas oportunidades e liberdade de estudar de qualquer lugar, quando quiser, como quiser, no sentido de podemos escolher e definir melhor nossos horários, conforme nossa disponibilidade de tempo. Já pensou em fazer algo que sempre sonhou, mas cujo curso não está englobado no portfólio da universidade que existe na sua cidade?

Algo que pode ser visto como desvantagem, mas vejo como vantagem, é o cumprimento dos prazos das atividades e exercícios. Para darmos conta do recado, e concluirmos no tempo definido, precisamos nos organizar, pra valer mesmo. Sempre ouvimos que o ensino a distância requer disciplina e organização... todo estudo requer isso gente! No EAD só fica mais evidente e muitas vezes difícil "dar um jeitinho".

Se todo mundo não andar "na linha", discentes e docentes encararem o estudo EAD como um projeto de parceria, como a organização deve ser, fica ruim para ambos os lados. Professores sem ter o que avaliar se não há participação e comprometimento com as atividades propostas e alunos sem resultados. Acho que por isso que gosto disso: o EAD implica em muito comprometimento!

Esse lance de cumprir prazos quando se estuda em casa, pode ser perigoso, pois as distrações são imensas. Ler e estudar os materiais, realizar as atividades, aqui vale muito jogo de cintura para dançar conforme na música e não se perder no meio do caminho. Cada um deve encontrar o seu jeito, não existem fórmulas mágicas.

Como eu faço? Parte prática: tenho uma pasta dentro do notebook, com subpastas para cada disciplina. Ali faço o download do guia de estudo, e das orientações que vão sendo disponibilizadas no ambiente virtual. Depois imprimo o guia para ler, prefiro ter o material em mãos para aproveitar o tempo em momentos que não estou na frente do note. Assim que começo a me inteirar da disciplina, tento realizar as atividades propostas o quanto antes, pois o tempo corre, e quando percebemos já se foram os prazos. Quanto antes estiverem concluídas, melhor. Isto é algo que precisa se encaixar nas prioridades, senão vira uma bola de neve, e depois nem sei se dá pra resolver e como, pois ainda não me meti em algo assim ainda. Se os cursos que fiz são rápidos, com duração de até 1 ano, então, 12 meses passam voando. Se o docente for super organizado, já irá enviar para o ambiente virtual todas as atividades e prazos, então é só imprimir também para não se perder na jogada, e ficar de olho!

Como fica a interação com os colegas e professores? Algo totalmente frio, comunicação superficial, somente o básico e necessário, será? Quem já teve alguma boa experiência neste sentido, pode perceber que é possível e necessário interagir, para se tirar mais proveito do curso e construir novos conhecimentos, como desejado quando nos lançamos numa aventura como essa. Um fórum com participações comprometidas de todos e a mediação do professor é uma sala de aula incrível. Ouso até em dizer, que todos tem mais coragem de falar as coisas, é possível pensar e analisar melhor, e a oportunidade de se expressar é incentivada, basta fazê-lo.

Dá um trabalhão tanto para quem estuda como para quem está do outro lado (docentes, tutores, secretárias), mas francamente, é o que se espera ao dar vida a um objetivo como esse: novidades, sair da zona de conforto. Sentir-se incomodado e provocado a ler, estudar, aprender, reaprender, compartilhar, FAZER ACONTECER!

Duas instituições que recomendo são o Instituto Brasileiro de Design de Interiores (onde fiz o Curso Técnico em Design de Interiores e o Curso de Sketch-Up) e a UNIS - Centro Universitário de Minas Gerais (onde estou atualmente fazendo a pós em Educação aplicada à Performance Musical). Nada ver talvez, mas foi engraçado como conheci as duas: a primeira foi num grande outdoor nas beira da BR-101 (vislumbrei conhecer como seria, a princípio cheia de ressalvas), e a UNIS numa pesquisa no google (gostei muito do que li sobre ela, "investiguei" o que foi possível). Fui super na intuição, segura e determinada (nem sempre fui/sou assim), e não me arrependo.

O ensino à distância não substitui o presencial, cuja experiência também é edificante e cheia de vantagens. É uma ferramenta que está sendo mais explorada em cursos presenciais, e que todos deveriam experimentar ao menos uma vez na vida. Minhas experiências foram e estão sendo maravilhosas. Então, como uma apaixonada, não consigo ver defeitos/desvantagens.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!