Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 de julho de 2014

Confissões de uma mudança muito organizada!

Vivenciei mais uma mudança na minha vida no último mês de maio/2014,
e esta foi a mais organizada de todas até agora! Neste post compartilho um resumão
de como foi a mudança (a saída do apê) e de como me organizei na nova casa!

Flagra do dia que chegamos na nova casa no PR!



Como foi a nossa mudança de SC para o PR?

Segui a risca as minhas 10 dicas para você organizar uma mudança em nossa última mudança, e meu testemunho, apesar de ser suspeita pra falar, é de que funcionaram muito bem para mim! Sou organizada, mas esse processo sempre demanda um certo stress em algum momento, por mais bem planejada que seja. Esta foi sem dúvida, a quinta e melhor mudança que fizemos e a mais organizada! Seguem algumas considerações que deixo registradas sobre ela:
1 | A mãe e eu praticamente organizamos todas as caixas da mudança, e o Guilherme ficava brincando dentro das vazias. Não deu para evidenciar muitas fotos, minha prioridade era conseguir destralhar e encaixotar, finalizando os ambientes. O barrigão estava crescendo, tinha de fazer tudo aos poucos, para não cansar demais, e assim foi. Devagar e sempre. Tivemos um bom tempo para organizarmos tudo, praticamente 1 mês.


2 | Uma tarefa, dentre outras, que ficou para o marido resolver, ele deixou para fazer no dia da mudança: mudar a titularidade da conta de luz. Eu deixei algumas pastas do home office para colocar na caixa também somente no dia da mudança, pois vai que precisássemos de alguma coisa (a bendita conta de luz estava entre elas mas eu nem imaginava que não estivesse tudo resolvido aquela altura dos acontecimentos!). A equipe da mudança acabou encaixotando o que havia restado no home office, e lá teve o marido que correr atrás de uma segunda via da conta de telefone. Esse lance de finalizar o encaixotamento de itens no dia da mudança é meio perigoso, pode gerar alguns imprevistos, como esse. A identificação delas também fica comprometida, se você quiser seguir uma padronização só sua. No final acabou dando tudo certo.

3 | A equipe da empresa que fez a mudança foi muito profissional e cuidadosa com tudo, só elogios (Costa Oeste Mudanças)! Forneceram com mais de 1 mês de antecedência caixas de papelão em dois tamanhos, uma menor para louças e livros e outras maiores para itens não tão frágeis. Assim deu para encaixotar quase 90% dos pertences antes do dia da mudança. Separei dois cômodos da casa (o quarto do filhote no piso superior e uma sala no piso inferior) para ir colocando as caixas fechadas e identificadas, e assim fui esvaziando os itens dos outros ambientes.

4 | Já estava desapegando de muitas coisas, e separando itens para descarte, doação e venda. Isso facilitou muito, pois ajudamos outras pessoas, e algumas vendas ainda nos renderam um dimdim!

5 | Como só encaixotar coisas também é algo que cansa (se você tem dúvidas disso é porque nunca fez uma mudança com 115 caixas), junto com esse processo fiz um inventário de bens, com tudo o que temos, e o ambiente no qual iriam ficar na nova residência. Foi interessante, algo que nunca fiz, mas me ajudou a descansar e desacelerar um pouco em meio aquela correria toda.

6 | Ao chegarmos na nova morada tivemos um mega apoio dos novos amigos para organizar tudo em casa, e isso foi fundamental para agilizar a organização de tudo, especialmente cozinha e quartos, que são os ambientes nos quais precisamos ter logo tudo em ordem. No fim do dia já conseguimos fazer um lanchinho na cozinha e a cama no quarto estava pronta para descansarmos.




Como foi organizar a nova casa?


Havia finalizado o post 10 dicas para você organizar uma mudança com a seguinte frase:

“Ao chegar na nova residência, defina o lugar dos móveis e comece a abrir as caixas por ordem de prioridade. Não coloque tudo em qualquer lugar, aproveite esse clima de renovação, e comece a definir o lugar certo de cada coisa! Vá com calma, dedique-se a um cômodo por vez, e bom trabalho!”

Iludida, pensei que ao conhecer os cômodos da casa e saberia exatamente o melhor lugar para os móveis, e com as caixinhas numeradas e identificadas, tudo se resolveria na primeira semana. Só que estava tão exausta e cansada de organizar as caixas, que não tinha logo muito ânimo em desencaixotar elas. 

Eu queria colocar tudo no lugar, mas com o barrigão de 6 meses não poderia ficar carregando as caixas pra lá e pra cá, nem arrastando móveis de lugar, e simplesmente não tinha cabeça pra analisar o melhor lugar para tudo. Precisava da força do maridão nestes momentos, e ele não estava sempre disponível.

Algumas coisas foram bem óbvias, como geladeira, pia, fogão e mesa de jantar, mas muitas foram se definindo no decorrer das primeiras 4 semanas. Não era só organizar a nova casa, havia compras no supermercado a fazer, transferir contas bancárias, consulta médica (novo médico a essa altura da gestação!), e outras providências a tomar, mais importantes que definir o lugar dos quadros na parede, por exemplo.

O mais importante é ter muita calma nessa hora (rs...), pensar e se dedicar num ambiente de cada vez, e ter consciência de que haverão mais tarefas para serem realizadas, não somente “reorganizar a nova casa”. 

Se deu tudo certo com o antes e com a execução da mudança em si, o depois, a organização no novo lar é algo que pode ser feito com mais tempo. Para quem gosta de variar, mudar uma coisinha aqui e outra ali, a reorganização não é algo pontual e estático mas sim algo vivo e permanente!

A cozinha da Edel em 2014

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

❤ GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!