1 de maio de 2014

Não faça tempestade em copo d’água...

"Há duas regras para se viver em harmonia: Não faça tempestade em copo d’água... e tudo na vida são copos d’água..." Richard Carlson

No livro “Não faça tempestade em copo d’água” o escritor Richard Carlson comenta sobre diversos bons hábitos que se colocados em prática nos ajudarão a ter uma vida mais tranquila e feliz. Deparei-me com o livro numa fase meio turbulenta da vida (adolescência) e sua leitura me ajudou a pensar diferente em muitos aspectos.



Como o livro não era meu elaborei um resumo, com maneiras simples de impedir que coisas insignificantes dominem sua vida, tentando captar sua essência, já que alguns aspectos do livro não se aplicavam para minha vida.

Para quem quiser tirar suas próprias conclusões e aprendizado do livro, além desta primeira versão há outras, direcionadas a família, mulheres, homens, adolescentes, trabalho, amor. Trouxe um pouco de minhas reflexões para este espaço, num longo post, mas que vale a pena ler até o final!

Minha relação com os aborrecimentos do dia a dia

  1. Escolha suas batalhas com sabedoria, assim você será muito mais eficiente no momento de ganhar aquelas que realmente importam. A vida é repleta de oportunidades para que se escolha entre fazer uma tempestade em copo d’água ou simplesmente deixar rolar, considerando que a maior parte das coisas não tem muita importância, são batalhas inúteis, fatos insignificantes. 
  2. Permaneça calmo e sereno em meio ao caos, esteja no olho de uma tormenta. Não se deixe influenciar, incomodar.
  3. Transforme seu melodrama num suave drama, a vida não é uma emergência e não deve ser levada tão a sério. De maneira dramática, aumentamos a proporção das coisas, e transformamos pequenas questões insignificantes em grandes problemas. A vida não é tão ruim quanto estamos nos empenhando para torná-la. 
  4. Experimentamos circunstâncias idênticas de maneira inteiramente diferente dependendo do nosso humor! Quando estamos de mau humor, em vez de pôr a culpa em nosso astral momentâneo, como seria correto, tendemos a pensar que nossa vida inteira está errada. A vida nunca é tão ruim quanto parece ser quando estamos de baixo-astral. Quando você estiver de mau humor, aprenda a supera-lo desta maneira: como uma condição humana inevitável que passará logo, se eu esquecê-la um pouco. Um momento de baixo-astral não é o momento certo para se analisar a vida. O truque é: ser gratos pelos momentos de bom humor e astucioso naqueles de mau humor – não os levando a sério! Quando você estiver por baixo, lembre-se: “Isto vai passar”.
  5. Para as pessoas felizes, os sentimentos positivos e negativos, vêm e vão, e virá um tempo em que não se sentirão tão bem assim, e elas entendem isso, é o modo como as coisas são.

Minha relação com o comportamento dos outros

  1.  Quando julgamos ou criticamos outra pessoa, não são os seus defeitos que estamos denunciando, mas o nosso: a nossa necessidade de sermos críticos. “A crítica é um péssimo hábito que nos mantém ocupados e nos fornece assunto para conversar”. Melhor para todos é: parar de ser crítico, que não vale a pena.
  2. Procure enxergar além do comportamento, o que existe por trás dele. Se o amor fosse baseado puramente no comportamento, nenhum de nós poderia ter sido amado, quando éramos crianças e adolescentes!
  3. Entenda o comportamento das outras pessoas. Se elas agem de maneira estranha, mas nós é que nos chateamos com isso, então somos nós que precisamos mudar. Aprenda a se sentir menos incomodado pelas ações das pessoas.
  4. Se alguém lhe atira uma bola, você não tem que pegar. Não tem que ficar resolvendo problemas dos outros. Cuide do que é da sua conta.

Minha relação com minhas tarefas e resultados

  1. Sempre que estamos ligados à realização de alguma coisa de uma determinada maneira, melhor do que a que temos no presente, estamos engajados numa batalha perdida. Em vez de estarmos felizes e gratos pelo que já alcançamos, nos fixamos no que esta coisa tem de errado e em nosso desejo de reparar este erro. Não devemos parar de fazer o melhor que podemos, e sim não devemos nos concentrar excessivamente no lado errado da vida. Embora haja sempre uma maneira melhor de se fazer alguma coisa, isso não deve nos impedir de apreciar como as coisas são no momento. Deixe de lado o hábito de insistir para que as coisas sejam diferentes do quer são. Tente se lembrar, com tranqüilidade, que a vida está bem como está, agora. Na ausência do seu julgamento perfeccionista, tudo parecerá bem. À medida que você eliminar sua obsessão pela perfeição em todas as áreas de sua vida, você começará a descobrir a perfeição na própria vida!
  2. Lembre-se de que encher sua mente a respeito do excesso de ocupação, só serve para aumentar o problema, fazendo com que se sinta ainda mais estressado do que está.
  3. Conceda-se o direito ao tédio.
  4. Faça uma coisa de cada vez, de forma mais concentrada e eficiente.
  5. Seja flexível com as alterações em seus planos.

Minha relação com meus próprios hábitos

  1. Seja mais paciente. Exercite a arte da paciência em sua vida. Torne-se uma pessoa paciente. Com paciência você não faz da vida uma emergência.
  2. Seja o primeiro a agir amorosamente ou a fazer as pazes.
  3. Não queira estar sempre certo. Mesmo que esteja certo, você estando certo, não precisa ficar falando que está certo, se exibindo. Deixe para os outros o mérito de estarem “certos” na maior parte das vezes.
  4. Deixe a glória para os outros, não fique disputando a atenção.
  5. Torne-se um ouvinte melhor.
  6. Tente entender primeiro para depois ser entendido.
  7. Não interrompa os outros ou complete suas frases.
  8. Entenda com profundidade e respeito o fato de que somos todos diferentes.
  9. Procure a verdade na opinião dos outros, seus méritos, e não seus erros.
  10. Conte até dez para se acalmar, respire fundo profundamente intercalando cada número na contagem. Isto até impede de você ficar irritado de verdade.
  11. Faça um favor, e não peça, nem espere, nada em troca.
  12. Pare de culpar os outros por tudo ou nada do que acontece em sua vida. Responsabilize-se por sua própria felicidade e pelas reações às outras pessoas e circunstâncias que o envolvem.
  13. As pessoas que você encontra existem para ensinar-lhe alguma coisa. Tente aprender em todas as situações e não se estressar com elas.
  14. Leia artigos e livros com pontos de vista diferentes, e em vez de defender o seu, tente entender o de seu antagonista.
  15. Comece a ver cada problema que enfrenta como uma oportunidade de crescimento.

 Minha relação com a felicidade

  1. Seja feliz onde você está agora. Não existe caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho. Se você não for feliz com os desafios e obstáculos que aparecerem no seu caminho, sua vida vai passar, e nunca serás feliz.
  2. “A vida é algo que acontece enquanto estamos ocupados fazendo outros planos. Jonh Lennon” Concentre sua atenção no presente, e o medo se apagará de sua mente, e não passe a vida se preocupando com o passado e com o futuro.
  3. Abandone a ideia de que “mais é melhor”. Aprenda a ser satisfeito com o que você tem na vida. Lembre-se de pensar mais a respeito daquilo que você tem do que naquilo que deseja. Assim você terá satisfação, paz, e será feliz.
  4. Defina o que quer dizer alcançar realizações significativas. Para mim uma realização significativa é... defina-se.
  5. Viva cada dia como se fosse o último sobre a face da terra. “A vida é importante demais para ser levada tão a sério.”

Transforme nosso cotidiano incrivelmente turbulento num mar de tranqüilidade.
E sejas feliz! Sem estresses desnecessários!

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!