31 de março de 2014

Como organizar os registros da gravidez?

Quando vamos ao médico, e começamos a trazer receitas, solicitações de exames e depois a colecionar os resultados destes, a pastinha da gravidez vira uma bagunça, se é que colocamos em pastinha, né? Depois ele pede para conferir o resultado e até você localizar... ah, mas isto é muito fácil de resolver! Acompanhe só como guardo os meus registros da gravidez anterior e da atual.

Na minha primeira gravidez fiquei meio perdida entre receitas, resultados de exames e outros registros. Tinha uma pastinha (aquela menor com elástico, de 10mm) que carregava comigo nas consultas, e guardava tudo lá dentro. No entanto no decorrer das 40 semanas não sabia o que estava por vir, nem o que teria de papelada para arquivar ali dentro.

Agora, no início da segunda gravidez, abri novamente esta pasta Registros da Gravidez (a primeira), analisei os registros e classifiquei-os da seguinte forma:

  1. Carteirinha de Gestante.
  2. Ultrassons e dvds em suas respectivas pastinhas.
  3. Pasta L com resultados de exames.
  4. Pasta L com receitas médicas.
  5. Pasta L com registros do parto.

Depois recoloquei ela no arquivo permanente do meu home office e abri uma nova pasta para a minha segunda gravidez, seguindo a mesma lógica. Nesta ainda há poucos papéis e uma pasta L a mais chamada @AÇÃO, onde ficam os exames ainda não mostrados ao médico e registros com providências a tomar. A carteirinha de gestante carrego sempre comigo na bolsa, caso houver necessidade e a pastinha fica em casa, só me acompanha nas consultas do pré-natal e na realização de exames. Simples e prático, não?

24 de março de 2014

10 dicas para você organizar uma mudança sem stress

Na última semana, uma amiga que está vivenciando uma situação de mudança de casa me pediu um help para se organizar, e é claro, me bateu aquela inspiração para escrever um post sobre o assunto, que já está na minha lista faz tempo. "De quebra os demais leitores podem se beneficiar também", pensei!

A primeira coisa que você precisa fazer se estiver próximo de enfrentar uma mudança, é PLANEJAR. Muitas horas serão gastas com o encaixotar dos objetos, dependendo do seu volume e quantidade, mas lembre-se que se esta etapa for bem feita, facilitará muito depois ao tirar os objetos das caixas e colocar tudo nos novos ambientes.

Faça uma lista de tudo o que precisa fazer, não confie somente na memória, principalmente num momento de transição como este! Vá riscando o que estiver ok, e mãos a obra!


10 dicas para você organizar uma mudança sem stress


Vamos conferir 10 dicas para você organizar uma mudança, que poderão lhe ajudar na elaboração da sua lista personalizada de tarefas:

1. Escolha a empresa que fará a mudança: 

Faça no mínimo 3 orçamentos, verifique indicações e referências com seus contatos. Defina o dia para o transporte, e comece já a se antecipar com o que for possível!

2. Solicite o desligamento dos serviços de água, luz, gás, telefone, Internet e TV a Cabo.

Faça isso por volta de 3 semanas antes do dia da mudança e a instalação deles na nova residência. Mude a titularidade das contas de água e energia elétrica da casa antiga para a do novo morador, pois elas não serão mais responsabilidade sua.

3. Comunique seu novo endereço para seus contatos pessoais e profissionais: 

Comunique por e-mail, SMS, ou telefone. Não esqueça das pessoas e empresas que lhe enviam correspondências, como: empresas de cartão de crédito, bancos, INSS, companhias de seguros, escolas, revistas, jornais, clientes, amigos e familiares.

4. Providencie os seguintes itens pra começar o trabalho: 

Plástico bolha, jornais velhos, fita adesiva, canetinhas ou etiquetas coloridas, canetinha de ponta grossa e muitas caixas de papelão!

5. Avalie muito bem o que tem dentro de casa:

Se houver itens que não deseja mais manter, esta é a hora de desapegar: doe, descarte e jogue no lixo o que não serve mais. Especialmente papelada e revistas velhas do home office, roupas e acessórios não usados mais do guarda-roupa e potes e cacarecos entulhando os armários da cozinha, por exemplo. Ao descartar o que é inútil você já estará dando um passo importantíssimo na organização da mudança. Seja crítica com seus pertences, e faça um inventário de bens, isto pode ajudar na tarefa de destacar o supérfulo do essencial e necessário. Objetos não usados hoje, provavelmente continuarão sem uso na nova casa.

6. Limpe os eletrodomésticos e complementos:

Objetos decorativos, tapetes, cortinas, quadros, almofadas – isto poupará trabalho na nova casa, que receberá uma “roupa” limpa e cheirosa. Se você tem ar-condicionado em casa, agende com o profissional a desinstalação e limpeza dele.

7. Comece a encaixotar os objetos com antecedência: 

Objetos decorativos, quadros, coleções de CDs, livros e revistas, coisas do depósito (ou despensa e garagem, se tiver), roupas e acessórios, sapatos, enxoval de cama, mesa e banho, objetos de cozinha e da área de serviço. Aqui entra o plástico bolha, para proteger objetos frágeis como quadros, louças, e tudo o que quebra fácil, que você também pode embrulhar com jornal. Deixe mais para os últimos dias, as coisas que ainda estiverem sendo usadas na cozinha e peças de uso constante como perfumaria e higiene. Se ainda tiver as caixas originais de computador e aparelhos eletroeletrônicos, isto também ajudará bastante para protegê-los melhor.

8. Identifique cada caixa com o ambiente a que pertencem os objetos:

Por exemplo: cozinha – louças (frágil), cozinha – panos de copa e panelas. Se quiser usar o recurso das cores, com etiquetas ou canetinhas coloridas, isto facilitará ainda mais! Assim ao chegarem na nova casa, cada caixa irá logo para o seu devido ambiente! Você poderá também especificar ainda mais e classificar as caixas por prioridades: nº 1 – de uso imediato, nº 2 – de uso contínuo e nº 3 = de uso eventual.

9. Arrume uma bolsa ou mala:

Para cada membro da família, com peças de roupas e itens de uso pessoal, somente o principal, para que fique de fácil acesso durante esses dias de transição.

10. Planeje bem as refeições:

Para que a despensa e geladeira “esvaziem” até o dia da mudança! Nesta fase não descuide de você: alimente-se, beba muita água, pois o trabalho será longo! Torne esse momento algo divertido, e não um stress desnecessário.


Ao chegar na nova residência, defina o lugar dos móveis e comece a abrir as caixas por ordem de prioridade. Não coloque tudo em qualquer lugar, aproveite esse clima de renovação, e comece a definir o lugar certo de cada coisa! Vá com calma, dedique-se a um cômodo por vez, e bom trabalho!

Uma Dica Preciosa:

Se você não dispõe de tempo, e sente arrepios só de pensar num monte de caixas espalhadas pela casa, converse com uma Personal Organizer que atue na sua cidade ou região, e peça ajuda e orientação dela!

Seguindo essas dicas sua mudança será um sucesso, tenho certeza!

20 de março de 2014

10 coisas para fazer no outono

O outono chegou, com aquele clima mais agradável, que pede para ficarmos em casa. Será que poderíamos listar 10 coisas para fazer no outono? Vamos tentar...
  1. Fazer sessões de cinema e pipoca em dias chuvosos.

  2. Fazer uma caminhada ao ar livre, nos dias ensolarados. 

  3. Ir pra cozinha e preparar alguma receita que você goste: bolo, sopa, chocolate quente...

  4. Viajar pelo mundo dos livros, num momento bem "só eu".

  5. Ir na feira e aproveitar as frutas da estação. 

  6. Brindar a vida com o seu amor, com direito a vinhos e petiscos.

  7. Encontrar com amigos para bater papo enquanto saboreiam um delicioso fondue.

  8. Reunir a família para uma rodada de chimarrão.

  9. Limpar tapetes e cortinas, almofadas, antes que o frio chegue de vez. 

  10. Começar a organizar a casa, um passo de cada vez.

E você, o que acrescentaria ou substituiria desta lista? Deixe suas sugestões nos comentários!

18 de março de 2014

Bate-papo com a Personal Organizer

Irene Cristina LoureiroNo dia 11 de março de 2014 aconteceu um evento marcante e histórico em nosso país: a 1ª Conferência Internacional para Profissionais de Organização! Neste dia em São Paulo, com a presença de profissionais de todo Brasil, foi oficialmente criada a Associação Nacional de Profissionais de Organização e Produtividade (ANPOP). É evidente que muitas ideias e novidades frutificarão deste encontro!
Apesar de não ter participado presencialmente, em coração e mente estava presente (rs...), e tive a feliz ideia aproveitar a oportunidade e elaborar uma entrevista para o blog com a Irene Cristina Loureiro, de Curitiba/PR, que foi minha professora no curso de Organização pela OZ! Sistemas de Organização e também é uma referência para mim, como Personal Organizer. 

Ela gentilmente aceitou, para minha alegria, e hoje compartilha neste post um pouco da sua experiência e conhecimentos sobre este assunto, que particularmente me fascina: a organização!

TE: Faça uma breve apresentação sua e de seu trabalho como Personal Organizer.

Irene: Sou sócia proprietária da Benfatto, empresa que presta serviços de Organização de Espaços Residenciais desde 2007, em 2009 iniciamos o trabalho de treinamento de empregadas domésticas. Paralelamente sou palestrante da OZ! Organize Sua Vida ministrando os cursos de qualificação para Organizadores Profissionais no estado do Paraná.


TE: Qual a importância da organização na vida das pessoas?

Irene: Trabalhando com isso alguns anos percebi o seguinte: estamos mais preparados para as exigências diárias do espaço corporativo que pode inclusive ser desorganizado do que enfrentar a desorganização dentro de casa, ou seja, somos levados a pensar que faz parte do trabalho enfrentar o estresse e a sensação de tempo curto, mas, relacionamos o lar como um lugar que nos traga aconchego e descanso. No meu caso que foco a organização residencial a importância da organização está neste fato, ter um ambiente que não nos traga novamente as sensações negativas que pode ter o espaço corporativo. Numa casa organizada você tem a despensa e geladeira cheia e arrumada, encontra facilmente suas roupas e objetos pessoais, tem uma sensação de leveza porque o excedente é eliminado, todos os espaços ficam organizados de forma a facilitar as atividades da família ou morador e sobra mais tempo para ele próprio.
 
TE: Algumas pessoas procuram os serviços de um Personal Organizer, mas muitas preferem aprender sozinhas a se tornarem mais organizadas, de forma autodidata. Você acha que esta é uma tendência em crescimento, essa busca das pessoas por organização, sejam em serviços presenciais, livros, revistas, internet?

Irene: Acho sim, a procura por Workshops e venda de produtos organizadores é crescente, contratar um Organizador Profissional é um investimento em qualidade de vida, disso não tenho dúvida, mas, não são todos que poderão pagar este investimento. Isso não quer dizer que não é possível se organizar, vai exigir mais disciplina e empenho, mas os recursos estão aí: existem hoje diversas Fanpages, Blogs, Sites e Portais falando sobre esse tema. O assunto "organização" 10 anos atrás mal dava uma página de consulta na internet, experimente hoje digitá-la e um mundo de informações vai se abrir pra você com conteúdo de qualidade.
 
TE: Como foi a experiência de participar da 1ª Conferência Internacional para Profissionais de Organização, que aconteceu dia 11.03.2014 em São Paulo?

Irene: Escrevi isso na matéria que também estou formatando para o Blog da Benfatto, foi um dos dias mais felizes dentro da minha atividade desde que iniciei minha história, estar ali, presenciando a Associação de Profissionais de Organização se transformar em realidade, ser um membro fundador, estar ao lado de organizadoras de diversas regiões do país compartilhando conhecimento e experiência foi incrível! O Encontro além de ótimo conteúdo através de seus conferencistas foi carregado de emoção.

TE: Como você vê o futuro da profissão de Personal Organizer no Brasil?


Irene: A classe de profissionais de organização vai se unir, percebo uma preocupação com a proteção da nossa atividade em relação a padrões de conduta e princípios éticos, a preocupação com a capacitação será cada vez maior, o que trará um diferencial competitivo e consequentemente maior qualidade no atendimento ao cliente através de soluções cada vez mais completas. 

TE: Que conselho você daria aquelas pessoas que desejam ser mais organizadas, mas veem isto como algo muito distante e inatingível?

Irene: Sempre digo que a organização fica inatingível se a sua meta é inatingível também. A cena mais comum é alguém tentando organizar seu armário colocando tudo abaixo: se não tem o hábito da organização vai se cansar rápido e voltar com tudo novamente para as prateleiras. O ideal é dar um passo de cada vez, que tal estabelecer como meta organizar primeiro o Maleiro do seu closet ou guarda roupa? Ao conseguir organizar pequenos espaços você ganha motivação para as etapas seguintes.

TE: Deseja compartilhar alguma experiência interessante conosco, com relação à organização pessoal?

Irene: É engraçado, nos veem como pessoas que controlam o tempo todo seu tempo e seu espaço, mas também vivemos nesta mesma sociedade que demanda urgência em tudo, temos família pra conviver e cuidar. Na minha organização pessoal eu uso um caderno como centralizador de informações que chegam a mim diariamente para depois direcionar para outras ferramentas como agenda no celular e o Evernote. Uso uma agenda sincronizada com minha sócia no trabalho que consulto no celular para os compromissos. Para facilitar a visualização uso o recurso das cores para cada tipo de compromisso, exemplo: gravações, visitas de avaliação, curso empregada em domicílio, cursos, etc.

Muitíssimo obrigada Irene, e sucesso para vocês neste belo trabalho que auxilia as pessoas a organizarem não somente seus espaços, mas suas vidas como um todo! 

E para finalizar, umas fotos do evento, diretamente do Arquivo da Benfatto!

Conheça mais sobre o trabalho da Benfatto fazendo uma visita ao site www.benfattoorganiza.com.br!

Irene Cristina Loureiro
Auditório lotado palestra com Alessandro Saade

Irene Cristina Loureiro
Marcelle, Irene e Cristiane com Barry Izak

10 de março de 2014

Organize sua vida em 2014 com uma agenda!

Inventei no último fim de semana uma forma bem “rudimentar” de anotar lembretes e compromissos: uma prancheta que armazena um calendário dividido em meses, no papel mesmo, que fica em cima da minha mesa. Inicialmente pensei em manter somente na pasta @Ação do notebook, mas mudei de ideia. Assim, editei um pouco ele, e lembrei que seria legal também disponibilizar o modelo aqui no blog.
Outras tipos de agenda que você pode adotar:

Agenda Eletrônica


Para quem se sente mais seguro e a vontade com tecnologia, existe o modelo de agenda do Google, que é possível sincronizar com o Smartphone. Eles possuem mais recursos: alarmes, a opção de marcar eventos recorrentes, entre outros. Já utilizei e recomendo! Só que você precisa estar sempre online para ter acesso.

Agenda Tradicional


Agenda de papel, dependendo da rotina que temos, é uma solução interessante, pelo menos não nos deixa na mão. Há uns anos atrás usei um modelo muito prático e legal, no qual se consegue visualizar todos os dias da semana com horários. É possível agendar os principais compromissos e lembretes para a semana ali, e planejar bem o que fazer em cada período do dia.

Agendas Murais


Os fãs do Faça Você Mesmo podem criar no home office um mural com agendas do mês, de diversas formas diferentes. Eu mesma já fiz alguns bordados em ponto cruz, no qual podemos escrever com caneta especial no vidro, e depois apagar com álcool. Porém dei de presente todos eles, para mim não fiz nenhum, pois já tenho quadros demais bordados e personalizados aqui em casa. 

Lembre-se que o importante é escolher o modelo de agenda que consiga atender suas necessidades, dependendo do tipo de rotinas de vida e trabalho que você tem!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!