TRAILER TRANSFORMANDO ESPAÇOS | dicas de organização, decoração e produtividade!

25 de julho de 2013

Diários, pra que te quero?!

Quem mantém registros escritos de sua vida, desde a época da adolescência ou até da infância?! Eu! E mais milhares de pessoas, certamente. Já pensou em quantas biografias extraordinárias estão escondidas a sete chaves em algum lugar deste vasto mundo?

Escrever para quê? Até pouco tempo atrás ficava me fazendo esta pergunta, quando eu raramente relia um ou outro registro antigo. Escrevo somente para mim? Para um dia recordar as alegrias e tristezas que refletia sobre a vida? Ou escrevo para aprimorar minhas habilidades com a Língua Portuguesa? É muito óbvio: quando mais se escreve, mais se deseja escrever (vejam os blogueiros da atualidade, que não se cansam de afirmar isso), e muito provável que se "mandei bem" em redação foi devido a este bom hábito que desenvolvi desde sempre.

Até que um belo dia me deparei com o livro "Sua vida em primeiro lugar", de Cheryl Richardson, onde a escritora também personal coach (treinadora pessoal) ensina como encontrar o equilíbrio entre sucesso profissional e qualidade de vida. Para minha alegria e surpresa, a primeira dica que ela dá é "Ponha-se no primeiro lugar da lista". Explicando de forma breve, ela com diversos exemplos escreve sobre porque as pessoas mantém-se tão ocupadas, sem tempo para parar e não fazer nada: pois ao se confrontarem com essa situação lhe vem sentimentos de vazio e profunda tristeza. "Diminuir o ritmo significa soltar as emoções presas, acumuladas ao longo do tempo", afirma Cheryl. E muitas ficam frustradas por não saberem o que fazer com o tempo, por isso se ocupam com tantos compromissos, menos o de ficar um pouco só consigo mesmo.

"Colocar o cuidado com você acima de tudo é dizer não quando não quiser ou não puder fazer algo, é resolver gastar seu tempo e energia em coisas que lhe deem prazer, e tomar decisões baseadas no que você quer e não no que os outros querem".

Uma das formas de você saber o que deseja e necessita é conhecer-se melhor e começar um diálogo permanente com você mesmo através de um diário. Quando percebi o hábito de manter um diário por este ângulo, entendi o porquê escrever um diário. Coisa para a qual não tiramos tempo: para ficar a sós com os nossos pensamentos, refletir sobre nossos desejos, ansiedades, medos, e perceber ao longo do tempo nosso aprendizado e crescimento como pessoas.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!