5 de maio de 2013

Apenas ser Mãe...

Não são poucas as dúvidas e sentimentos de culpa que cercam as mulheres esposas, mães, donas de casa e profissionais... cada uma faz a escolha que considera melhor para si e sua família. Tem as que se estressam de estar somente em casa, e outras que conseguem curtir e aproveitar bem isso, sem problemas. Cada caso é um caso, tem suas particularidades. Acho que cada mulher busca ser a melhor mãe dentro do seu jeito de ser e encarar a vida!

Quando comecei a pensar como seria minha vida como mãe logo percebi que teria de fazer mudanças drásticas, que envolviam não somente mudar as coisas de lugar em casa, porém abrir mão temporariamente de algumas coisinhas e dar uma freada em algumas escolhas... difíceis porém necessárias.

Felizmente eu estou tendo essa oportunidade de "apenas ser mãe", administrar casa e família, sem me preocupar de estar ausente fisicamente do lar por longas 10 horas diárias. Tenho grande apoio do meu marido e também da minha mãe que mora conosco, mas dentro de minhas filosofias de vida não posso (e nem quero) delegar os cuidados com meu filho totalmente a eles, e deixar que cuidem dele para que eu saia para trabalhar fora (e assumir mais milhões de compromissos e responsabilidades).

Quando ele completou seus 11 meses tive coragem e iniciativa de inscrever ele para frequentar uma creche, mas a fila é longa... Uma das minhas escolhas é curti-lo intensamente enquanto for possível, participar ativamente nesse começo da vida dele, estar perto, amamentar, ser mãezona mesmo. Essa fase passa rápido, e os momentos que vivemos juntos são únicos, incríveis, especiais demais. Sei que é importante para ele conviver e brincar com outras crianças da mesma idade dele, e o quanto isso contribuirá positivamente para seu crescimento e desenvolvimento. A rotina de ir a escola todo dia chegará logo, e então a mamãe aqui ficará em segundo plano, poderá ter seu tempo oficial de ser mais do que "apenas mamãe" e exercer mais ativamente outras funções (mais atividades, pois trabalho é o que nunca falta, ainda bem!)...

Com orgulho sou uma das defensoras do ser "mãe mulher", que dedica seu tempo às suas jóias mais preciosas, pois bem sei que este tempo será muitíssimo curto e no futuro reconhecerei que terá valido a pena.

Arquivo Pessoal
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!