5 de dezembro de 2016

Bate Papo com a Personal Organizer Carolina Lopes

Para finalizar os bate-papos do ano recebemos uma personal organizer nordestina, ó gente, sentiu o sotaque?! Brincadeiras à parte, a Carolina tem uma história de mudanças pra lá e pra cá, mas é nordestina de coração. Incrível como a organização está espalhada por esse Brasil afora, não é mesmo? Isto prova mais do que tudo, que as pessoas estão buscando mais organização, para viverem melhor, com mais qualidade de vida e que a organização é essencial! E que não interessa o seu nível de stress com relação a sua bagunça, todos precisam de organização! Vamos conhecer mais detalhes que Carol conta pra gente, prestem atenção, que ela dá uma verdadeira aula nesta entrevista, repleta de dicas!


Nome: Carolina Lopes 

Site: meu site está em construção, por isso tenho indicado no momento o www.facebook.com/carolorganizer. Mas o link direto para o site será www.carolinaorganizer.com.br

Formação Acadêmica: graduada em jornalismo

Especialização: pós-graduada em gestão de projetos

Onde reside: Natal/RN

Breve Currículo: Sou a Carol de Natal. Mesmo sendo carioca de nascimento e tendo morado em várias cidades e países diferentes me sinto nordestina e potiguar de coração. Meus amigos, minha história, minha formação, minha base está aqui e é onde atuo como profissional de organização. Sou graduada em jornalismo e pós-graduada em gerenciamento de projetos e eventos, área em que atuei por oito anos antes de ingressar no universo da organização. Em 2012 fiz vários cursos enquanto morava em Santos/SP e mais uma mudança de volta para cá quando fiz muitos testes em casas de amigos, pesquisei a procura de parceiros, possíveis fornecedores e mais cursos. De lá para cá são 3 anos de muito trabalho. Sou consultora especialista em organização desde 2013, atuando em Natal e em várias cidades do Nordeste. Pós-graduada em Administração com foco em gestão de projetos, ampliei meus conhecimentos e técnicas com cursos de comunicação, decoração, teoria e metodologia organizacional.

1.Como você descreve os benefícios da organização na sua vida?


Para mim a organização ajuda no controle do tempo que temos, a focar naquilo que nos é mais importante, na coordenação dos processos, tarefas e também na rotina para no fim ter uma vida melhor.

2.Desde quando é apaixonada (o) por organização e há quanto tempo é "oficialmente" Personal Organizer? Onde fez o curso de Personal Organizer? 


Para mim a organização foi algo natural, esse universo ronda a minha vida desde pequena, com várias mudanças de cidade que já fiz na vida - acompanhando meus pais e depois sozinha ou com meu marido por causa de trabalhos. E também posso dizer que sempre fui uma pessoa extremamente organizada, o que se refletia nos eventos que ajudava a coordenar e na condução do planejamento, execução e controle das equipes nos projetos em que trabalhei. 

Iniciei meu trabalho oficialmente em Outubro de 2013 e sou formada e certificada pela “AF Duo - Capacitação em Organização”, empresa que busca excelência na prática da organização e também pela "Oz! Organize a sua Vida", referencial nacional neste ramo. Também sou membro da ANPOP - Associação Nacional dos Profissionais de Organização e Produtividade.

3.Qual sua principal área de atuação - serviços de organização presencial, consultoria, palestras, workshops, cursos, ou ainda outra? 


Atuo oferecendo serviços com foco na organização residencial. Mas também faço consultorias pontuais para empresas e profissionais autônomos e também sou sócia da Top3 Organização, que está levando formação e informação em organização através das palestras, workshops e cursos que estamos oferecendo.

4.Qual tipo de arquivo ou móvel possui em casa para organizar a papelada? 


Não possui muito espaço na minha casa e nem um móvel específico para organizar a minha papelada, por isso optei por caixas e revisteiros que foram acondicionados em duas prateleiras que tenho logo acima da minha mesa de trabalho (home office). Nas caixas arquivo ficam arquivados documentos de pouco uso e nos revisteiros ficam as pastas ou fichários com os materiais de referência ou que uso com mais frequência. É um arquivo simples pois também tenho muita coisa digitalizada e arquivada na memória do computador.

5.Como é o seu home office? Pode nos mostrar uma foto do seu cantinho, especialmente da sua mesa de trabalho e cadeira que utiliza?


Esse cantinho também é reduzido, mas uso bastante. Como vocês podem ver na foto minha cadeira é aquelas tradicionais de escritório acolchoada e com rodinhas. Na minha mesa só está faltando o notebook que guardo na gaveta que antigamente usávamos para colocar o teclado.

Tento deixar na mesa somente o que uso mais: papel de anotação, canetas e marcadores, calendário e meu revisteiro de entrada – isso é ele que uso para incluir anotações ou próximas demandas físicas, contas a pagar, etc. Como as paredes são de tijolinho na minha casa fica muito mais escuro do que com as paredes normais, então iluminação extra não pode faltar.


6.Você aplica o GTD no gerenciamento de informações, rotinas e tarefas? Se não aplica, utiliza outro método?


Não posso dizer que já esteja usando o GTD completamente na minha rotina e gerenciamento, mas faz quatro meses que estou seguindo as orientações e incluindo várias das mudanças e ações propostas pelo método. Acho muito bom para poder ter controle total da sua vida presente e futura, poder controlar e ter a certeza de que seus projetos e sonhos estão sendo trabalhados pouco a pouco na direção certa.

7.Que tipo de agenda e gerenciador de tarefas utiliza, físico ou eletrônico?


Meu sistema está em transição. Ainda não consegui ser totalmente digital por isso, uso dois sistema integrados: agenda do google (celular e PC) como centro de operações dos compromissos, lembretes e blocos de tempo aliado a um planner físico que uso para controlar as ações, listas e todo tipo de anotações. Pretendo me dedicar a conhecer e passar a usar o Evernote como meu planner sincronizando-o ao meu calendário. Mas, vamos com calma, um passo de cada vez.

8.Qual seu livro de organização preferido?


O livro que tem mudado a minha vida foi o “Arte de fazer acontecer” do David Allen me referindo aos processos e ao ganho de compreensão da minha própria vida e cujas repercussões tenho notado nos últimos meses. Mas o meu preferido é o “Organize e simplifique a sua vida” da Kathi Lipp. Esse foi o primeiro livro que ganhei depois de ter começo a atuar oficialmente e me marcou muito além claro de usar sempre as dicas dela com meus clientes. Adoro os passo a passo e exemplos que ela informa no livro. Cito uma passagem muito boa referente às crianças “a meta ao organizar um quarto infantil não é ter um quarto organizado...” E completo: e isso vale para todo o resto.

9.Qual produto organizador você não saberia viver sem? 


Gosto muito de caixas: pequenas para colocar em gavetas ou grandes para acomodar peças ou objetos e poder mantê-los mais limpos, ordenados e setorizados em prateleiras ou nichos. Quando era pequena costumava reciclar as caixas de sapato usando-as para separar os itens da casa da Barbie. Simples assim!

10.Que dica de organização você considera a mais essencial para sua vida? 


A dica que sempre dou é baseada no tripé: desapego – classificação – prioridade. Temos que simplificar a vida e ter conosco somente aquilo que nos é útil, querido ou necessário. Neste caso, o menos é sempre mais: menos coisas, significa gastar menos tempo para limpar ou lavar, por exemplo. A classificação ajuda a setorizar as coisas, definindo um lugar para cada coisa, o que nos ajuda na praticidade de saber onde cada coisa está e no controle destes itens. A prioridade é importante para mantermos o foco no que é importante, principalmente quando nos referimos aos compromissos e ao uso que fazemos do nosso tempo. Vamos desapegar, classificar e priorizar?

Outros Contatos:
Email: carolorganizer@gmail.com | 84 99682.8710
http://www.instagram.com/carolorganizer

30 de novembro de 2016

Como foi o 1º Workshop Guarda-roupa Organizado?!

Turma linda!



No último sábado, dia 26 de novembro de 2016, aconteceu o 1º Workshop de Organização TE (do blog Transformando Espaços), com o título "Guarda-roupa Organizado"!, em parceria com Thea Prado, da Théa Prado Arquitetura. A Théa foi tipo a "madrinha do workshop", pois movimentou uma galera em Toledo, para que esse projeto saísse do papel e virasse realidade! Foi uma tarde deliciosa, com uma turma super animada, num lugar encantador: nas dependências do Olinda Hotel e Eventos! Ah, foi muito lindo!

Gratidão e realização imensa levar o que pra mim é tão simples, tão normal, tão a minha vida, para um grupo de mulheres super interessadas em aprender mais sobre organização! Não aprendi tudo o que sei sobre organizar o guarda-roupa de um dia para o outro, nem entendi o significado de desapegar assim, lendo o conceito num livro ou blog. No entanto ao nos dispormos a ouvir, compartilhar e aprender, estamos dando um passo importante. A prática, o treino, o virar hábito e rotina, é que farão a diferença! Esses momentos servem para inspirar mesmo, especialmente a mudança de atitudes!

Nossa casa como um todo reflete o que somos, mas o guarda-roupa e/ou closet, é o que nos veste, é a nossa imagem, e precisa ainda mais ser super a nossa cara! Então o foco deste workshop foi exatamente esse: como organizar afinal este espaço?! Vamos relembrar e conferir alguns cliks?

Guarda-roupa Organizado

Coffee Break

Workshop de Organização TE

brindes workshop

Workshop de Organização TE

Workshop de Organização TE


Workshop de Organização TE

Workshop de Organização TE

Minha gratidão eterna para você querida Théa, e com certeza a parceria continuará, porque não iremos parar no guarda-roupa/closet, né meninas? Tem a cozinha, os arquivos pessoais, o home office... 

Se você tem interesse em participar das próximas edições, por favor, registrem seu contato no formulário abaixo! Assim que fechar uma nova turma, divulgaremos aqui no blog, nas redes sociais, e realizaremos o próximo!

Se você quiser ser "madrinha do workshop TE" e levar ele para sua cidade, registre isto também, que entrarei em contato depois para te passar mais detalhes (sua missão e seus benefícios!)! 

Muito obrigada!



28 de novembro de 2016

Como organizava meus arquivos de trabalho no SENAI



Estou há tempos num processo de organizar minha vida digital (meus arquivos do computador), e tudo o que tem a ver com o blog, pois as ideias são muitas, e a produção também está a mil por hora! Deparei-me com o dilema "Afinal, como organizar meus arquivos de trabalho?", para que fique tudo mais fácil, prático e funcional?

Então fui pesquisar no meu arquivo de referência como organizava meus arquivos de trabalho na época do SENAI, que mesmo com mil e uma atribuições de RD (Representante da Direção para assuntos da Qualidade), estava sempre tudo bem assim: fácil, prático e funcional! Ora, esse case virou minha inspiração e com base nessa lógica consegui enfim, dar um jeito nas minhas pastas atuais! No post de hoje conto um pouco da experiência que tive com a gestão documental na área que trabalhava na instituição.

Lembro que tínhamos um arquivo de aço e uma estante, e caixas de arquivo mais antigos ficavam no Arquivo Inativo, mais conhecido por todos por Arquivo Morto (mas que de morto só tem o apelido errado, insisto em esclarecer isso, vamos cuidar melhor dele!).


É muito comum nas empresas exista o entendimento de arquivo ativo, próximo do setor de trabalho, e o inativo, onde se reúne numa sala além de registros que aguardam seu descarte ou guarda permanente, também o material de almoxarifado, materiais para reciclagem, equipamentos obsoletos... por isso vira o arquivo morto, e muitas vezes acaba sendo inacessível, nada prático, eficiente e rápido para localização dos documentos. O housekeeping anual resolve por um tempo, mas como não acontece um esclarecimento melhor sobre gestão documental, “cada área é responsável por sua parte”, e infelizmente, a situação se repete novamente.

Por causa disso, mesmo tendo um procedimento sobre arquivos na instituição, e tendo atualizado ele com uma sugestão de Manual de Organização do Arquivo Inativo, organizei a documentação da minha área junto ao nosso ambiente de trabalho, e tirei tudo de lá, já que eram poucas caixas mesmo, e a tendência era reduzir ainda mais. A grande maioria dos documentos da qualidade era arquivada somente em meio digital, e controlada sua reprodução.


Tive notícias de que foram feitas muitas mudanças e melhorias na Sala de Arquivo, o que me deixou bem contente! Já era um anseio de todos na época, mas cada coisa precisa ser feita a seu tempo, e felizmente o tempo chegou! Talvez tenha deixado uma sementinha boa lá, e o Manual deve ter sido um trampolim interessante para provocar estas mudanças.

Vou compartilhar com vocês o esquema que montei, com a localização da documentação na época, em 2010, e foi assim que entreguei para o novo responsável da área. Minha preocupação sempre foi deixar tudo ok, para que a manutenção fosse simples e prática, e eu desnecessária, afinal, ninguém é insubstituível! Não se assustem com a quantidade de itens, depois de lidar com isso no dia a dia, a gente acostuma!


Quem sabe você possa olhar para o seu ambiente de trabalho, e montar um esquema semelhante, como eu fiz recentemente com meus arquivos de trabalho! Organizando as informações dessa forma, depois transferir para o físico ou o digital é fichinha, e manter mais ainda. Como disse, organização é questão de hábito! Sem ela, é fácil demais se perder, e sem um guia como esse, mais ainda!


24 de novembro de 2016

Como foi o Café Organizado em Curitiba?


Depois do convite, enfim, agora é a vez de contar como foi o Café Organizado em Curitiba/PR! No dia 19 de novembro, em torno de 35 organizadoras profissionais se reuniram no Hotel Pestana, para trocarem conhecimentos e experiências, conhecer os produtos e serviços das empresas expositoras, assistir a palestras legais e saborear um delicioso café, como eu disse naquele post: eis a combinação perfeita! Ainda teve também sorteio de brindes e produtos, muitas fotos e vídeos, porque essa galera adora um click!

As organizadoras do evento foram as Personal Organizers Claudia Chandelier e Alessandra Melo, da empresa Sua Casa com vida.





Na programação tivemos:


 
Minha palestra (Edeltraut Lüdtke) teve como objetivo promover a reflexão sobre a importância da organização de Arquivos Pessoais e Institucionais, e o nosso papel enquanto Personal Organizer na organização destes arquivos. O conteúdo se baseou nestes 3 tópicos:

1 Por que organizar arquivos? 
Para que os arquivos realmente funcionem, cumpram seu papel, e não sejam depósitos de tralhas. Que as pessoas sejam produtivas  com relação aos documentos que gerenciam e que esse processo seja fácil e simples, ou seja organizado!

2 O que podemos aprender com a Arquivística?
Conceitos essenciais da ciência dos Arquivos, que fazem, toda a diferença e que precisam ser bem aplicados e disseminados no processo da organização!

3 Qual o segredo de mantermos os arquivos em ordem?
Em resumo fazer uma correta gestão documental deles! Finalizei com a indicação de alguns cases que ficassem como "lição de casa", pois sempre é bom conhecer novas ideias e aplicações diferentes!

Ah, sorteamos alguns brindes da empresa Dello, parceira do blog na realização de palestras, levando produtos organizadores para documentos e arquivos, e enfim, pra colocar a mesa de trabalho de algumas POs em ordem! Obrigada Dello!
 


Giancarlo Pienaro, consultor do SEBRAE, tirou muitas dúvidas sobre assuntos relacionados a formalização pelo MEI - Micro Empreendedor Individual e também ao Micro Empresário, pois em geral são estas duas modalidades que vem sendo empregadas. Ele foi bombardeado de perguntas (rs!), e com certeza todas saíram do evento mais esclarecidas sobre estes aspectos legais da profissão. No caso de dúvidas, o recado essencial é que se entre em contato com os atendentes do SEBRAE no escritório mais próximo da sua cidade, é lá que precisamos ter o hábito de ir com mais frequência, até para se certificar se estamos fazendo tudo certinho e ok com os negócios. Básico, né?


Paula Fuzeto, autora do blog Chega de Bagunça, contou-nos sobre sua trajetória com a Organização e levantou diversas questões para repensarmos nossa forma de ver os profissionais que também atuam no mesmo mercado, destacando a importância de esse olhar ser mais como parceria e não como concorrência. Há muito o que ser organizado, cada um tem habilidades e se identifica com uma área, e afinal, tem trabalho e mercado pra todos, e nichos ainda nem muito explorados! A união faz a forma, ou como diz o lema da ANPOP: juntas somos mais fortes!

Minhas fotos! e selfies


Como contei no vídeo que encerra este post, com mais fotos, desta vez escolhi clicar menos e curtir mais. Gostei da experiência! Tanto durante a viagem, pois cheguei um dia antes, como também no próprio evento! Foi uma delícia conversar com as meninas e encontrar tanta gente nova, e tão tudo a ver com a gente! Aprendi muito, amei! O evento cumpriu com seu objetivo!

Brindes da Super Parceira na Organização de Home Offices: Dello


Minha Selfie

Com minhas amigas POs Sandra e Fran

Como diz a tirinha que rola por aí: Mais organização e café, por favor, por todos os lugares desse nosso enorme Brasil!



21 de novembro de 2016

Como dobrar ROUPAS ÍNTIMAS

Hoje quero mostrar para vocês em vídeo o meu jeito preferido de dobrar roupas íntimas, e deixar elas no formato envelope dentro da colmeia (também da Linha SZ Produtos Organizadores!). Mostro tanto a dobra de cuecas e calcinhas, e o aproveitamento do espaço da colmeia, que fica muito show! O primeiro vídeo de dobras foi o Como dobrar meias, você viu? É uma boa alternativa pra começar a colocar em ordem as gavetas, além do mais, depois que se pega o jeito, é super fácil e simples, e a #dobraterapia que já comentei naquele post vira uma tarefa bem legal! Para tornar a vida mais prática precisamos fazer as coisas de forma diferente, vem comigo aprender mais uma dica legal! 💓



17 de novembro de 2016

Enfim 3.5!

Edeltraut Lüdtke


Conheci a roda da vida há tanto tempo, quando nem sabia direito o que fazer da vida (espero que aos 3.5 saiba), e que metas traçar, mas escrevi meu primeiro planejamento no papel em 2001, fazendo uma lista em cada área de foco. Fiz uma lista de sonhos, escrevi um monte de planos. Sempre adorei planejar, jogar muita expectativa em tudo, e me frustrar depois. (os filhos me ensinaram a balancear isso, e levar a vida menos a sério. Se bem que continuo muito séria). Enfim, comecei bem, por uma LISTA.

Agora, sinceramente, se dependesse dos meus sonhos de adolescente jamais teria me casado nem tido filhos. Nem muito menos estudado secretariado, administração, design de interiores, organização... que parafernalha toda era essa! Se dependesse dos meus sonhos, teria me casado por volta dos 23 anos, se aparecesse algum pretendente, sei lá, finalizado minha tão sonhada faculdade de música, bacharelado em piano, como se só isso me faria feliz na vida. Seria musicista somente, especialista numa coisa e pronto. Talvez seria uma musicista sozinha, depressiva e infeliz. Meu sonho parecia grande, mas era muito egoísta. The end.

Há uns 10 anos atrás, quando o bichinho da organização me picou, e abriu meus olhos para uma nova profissão, lembro que nas minhas muitas leituras e pesquisas sobre o tema, cismei com um artigo que dizia que precisamos aplicar as técnicas do Planejamento Estratégico das Empresas também na nossa vida, pois nosso maior projeto é nossa vida.

Tipo, a gente tem de saber a nossa cultura, a nossa visão, a nossa missão, os nossos valores, enfim, traçar metas, planejar o que queremos e onde desejamos chegar. Muito óbvio isso, sempre fui muito boa em planejar, só que pecava um pouco em colocar meu plano em prática (tinha o bichinho do desânimo, do medo do novo, das crenças limitantes vivinhos demais aqui dentro da cabeça e do coração). 

Depois quando estava cursando minha pós em Administração, aquele negócio continuava não saindo da minha cabeça, só que eu não sabia como colocar no papel um planejamento mais eficiente, até que caiu na minha mão um material fantástico, que publiquei aqui no blog, e me deu um direcionamento melhor para começar esse planejamento. Foi o start. A parte de colocar em ação ainda estava falha, porém começava a me conscientizar de que planejar sem agir é o mesmo que dar voltas ao redor de si sem sair do lugar: não faz sentido.

Edel

Meu problema ainda continua sendo às vezes me cobrar demais, como se estivesse fazendo de menos, ou não fazendo o que deveria fazer, e não reconhecendo o que tudo já mudou, para melhor, na vida como um todo. É preciso listar mais as vitórias, as conquistas, agradecer e realmente aprender com as derrotas, pois elas existem também para nos transformar e para nos ensinar alguma coisa. Fácil falar, nem sempre tão difícil praticar, quando se sofre com alguma situação em particular. Uma hora a gente aprende, mas às vezes demora um pouco, porque parece que gostamos de sofrer, pra não perder o hábito. Tentando melhorar...

Antes tinha muito medo de errar, e isso é a pior repressão que podemos jogar em nós mesmos. Hoje tenho medo de deixar de fazer, fico P da vida quando me dizem que “você não tem coragem”, nem que seja uma atitude impulsiva, mas que depois poderá virar todo o jogo.

Aprendi que perguntas como: O que realmente queremos? Qual é a próxima ação? Onde queremos chegar? Qual o significado da nossa vida? – não são perguntas para se fazer na correria do final do ano, mas todos os meses, ou no mínimo trimestralmente/ semestralmente, ao revisar o ciclo que passou e o que virá.

Sinto uma pequena dose de aflição quando se aproxima a data do meu aniversário (como no último dia 8/11), como se tivesse de prestar contas comigo mesma. O que eu desejei dos meus 3.4? Realizei o que queria? E agora, para onde vou? Como está andando meu projeto de vida? Sigo em frente, mudo tudo? São questionamentos que me faço. É o momento de me reafirmar nas escolhas que fiz, traçar novos caminhos, remodelar os confusos, agradecer a Deus por tantas bênçãos recebidas.


Edel

Quando olho para trás e para o hoje, vejo não só o dedinho, mas a mão de Deus em cada direcionamento, e só posso realmente dizer: "Muito obrigada, ó Deus!". Porque como sempre acreditei e continuo acreditando, os sonhos de Deus são os melhores para nós, e os seus planos são mais sábios do que os nossos.

Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará. Salmos 37:5

Nem sempre acreditei nele verdadeiramente. Achei que Deus me deixou no banco de reservas em alguns projetos e sonhos. Pois o nosso tempo não é o tempo de Deus. E a paciência não é uma virtude muito fácil de praticar. A confiança nele às vezes também vacila. Mas só ele que dá verdadeiro sentido a nossa vida, e a felicidade plena, que não se baseia somente em fazer, fazer, fazer, aqui neste mundo.

Quando estamos assim, na correria louca como se tudo dependesse da gente, às vezes caímos, para que ele nos levante e diga “Calma. Tudo dará certo. Confie mais em mim.”. A gente planeja, faz, organiza, mas ele sabe o que é melhor para nós. Nós desejamos coisas egoístas, ele nos dá o que precisamos, mesmo sem pedir. É muito bom reconhecer isso e saber que

O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.

Certa vez ouvi de um sábio teólogo, já de cabelos grisalhos, palavras que reafirmaram muitos conceitos em minha vida. Minha "tradução" de suas falas mais marcantes foram:

Nossa vida é poder de Deus, vem Dele e é acolhida por Ele. Ele organiza (essa palavra sempre soa como música, rs...) cada coisa no seu lugar, cada pessoa com sua vocação, no tempo e no lugar onde devem estar. Faça o que tem de ser feito, cuide das coisas que ele colocou no teu caminho, na vida em família, do trabalho em casa e em sociedade. Simplesmente faça o serviço que Ele te deu para fazer, em vez de sempre querer fazer mais e melhor e acabar por não fazer nada. Faça bem feito, sim, mas contenha-se. Para cada dia bastam suas próprias preocupações.

Nesse espírito de transformação embarco na minha versão 3.5, em meados dos “inta” rumo aos “enta”, cada vez mais próximos, sempre considerando a versão atual, melhor do que as anteriores! 


14 de novembro de 2016

Inspiração # 13 - Organizar



Organizar para mim é terapia, faz muito bem, é bom demais! Estamos constantemente avaliando, planejando, revendo, desapegando, lidando com tarefas, informações e coisas, fora que uma sessão de #dobraterapia forçada* das meias e roupas íntimas também pode ser um momento de relax e inspiração, onde pode brotar alguma ideia legal! O que mais me faz viajar é mexer com arquivos, físicos ou digitais, ou seja, com informações. Isso já tá na cara, né?! Reviver histórias, preservar memórias, isso é incrível demais! Transformar espaços bagunçados ou arrumados em locais práticos, funcionais e organizados é promover a qualidade de vida para as pessoas que dele se utilizam e a realização pessoal para quem o faz com amor e paixão! O blog reflete tudo isso, o quanto a organização me inspira, então para um comentário breve sobre a Inspiração do mês (já que no último dia 03/10 do Personal Organizer) está ótimo assim! Porque organizar é essencial!

*escrevi forçada, pois pode não ser a tarefas mais prazerosa, mas precisa ser feita. Denota cuidado e zelo pelas nossas coisas, e alguém tem de fazer. Então entre considerar "um fardo de dona de casa", e um momento para sentar e parar, melhor tirar proveito da situação!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!