27 de abril de 2017

Saiba mais sobre os Workshops de Organização TE

Você deve estar se perguntando, mas porque Workshops de Organização?! Porque faria um destes?! É pra mim?! O que é Workshop, esse nome estranho, é tipo, um curso?! Então, por conta disso resolvi gravar um vídeo falando um pouco sobre os Workshops de Organização, quais são eles, porque comecei pela casa, qual o tempo de duração, e mais muitos outros detalhes legais! Os Workshops são para todas as pessoas que desejam se organizar melhor para terem mais qualidade de vida. Eles nada mais são do que 4 módulos de um curso maior - o Casa Organizada, certo, já entreguei o jogo. Mas é isso mesmo! É um pouco assustador e talvez até desanimador você receber uma enxurrada de conteúdo, assim, tudo de uma vez só, e de repente se ver sem ação, sem coragem, sem foco sobre o que fazer primeiro. Comecei a fazer vídeos esclarecedores sobre cada um deles, com roteiro escrito e tal, mas sou péssima para seguir roteiros. Acho que estaria gravando ainda, se tivesse insistido nessa parada. Assim, preferi gravar em tom de conversa... vem conversar comigo e saber mais sobre o que são os "Workshops de Organização do blog Transformando Espaços"?!

EDEL 💋


26 de abril de 2017

Resenha do Livro Organizando Espaços - Miriam Gurgel

A inspiração para um Calendário Editorial do blog com o tema Casa Organizada, como implementei este ano, é por causa deste livro, especialmente. Quando li esse livro virei super fã da Miriam Gurgel, pois ele tem muito estilo de Personal Organizer! O design de interiores é organização pura, é identificar necessidades dos moradores, preferências e rotinas, para então planejar o espaço, o que ter ou não, o que é essencial para aquele contexto familiar ou pessoal, se a pessoa mora sozinha. Por isso me apaixonei por Design de Interiores!

O livro Organizando Espaços te dá uma visão desse processo, como o Designer de Interiores enxerga e executa a recriação da decoração ou reforma da sua casa com a sua cara, seguindo o seu estilo. A linguagem é fácil, e as explicações por mais técnicas que sejam são apresentadas de forma também simples, facilitando o entendimento.


Resenha do Livro Organizando Espaços - Miriam Gurgel

Organizando Espaços é um livro genérico, mas que faz a gente pensar em cada ambiente da casa, como é utilizado, o que é essencial que tenha nele segundo a nossa ótica, e assim o conteúdo basicamente foca em dicas de organização para todos os cômodos da casa. Cheio de ilustrações de ambientes, plantas baixas, desenvolvidas pela própria autora, é um livro muito original e autêntico! 

Um pequeno foco também se dá para o projeto de decoração, conceitos de design de interiores, dicas de ergonomia e decoração para os ambientes. Pois a pretensão da autora é de que pessoas comuns, não profissionais da área, com este material em mãos tenham um guia para decorar, organizar e reformar a casa, de maneira mais assertiva.

É assim, um livro básico, de fácil entendimento para leigos no assunto Decoração, mas que dá uma base bem legal, se até hoje você nunca fez nenhum curso do tipo. É sempre uma autora recomendada nos melhores cursos da área, e como escrevi lá no começo, tem muito com cara de Organizadora Profissional! Por isso vale a pena incluí-lo na sua biblioteca de Personal Organizer, se você for Personal Organizer, claro. E também se você não for e curte essa dupla: decoração e organização, pois há muitos toks de organização e decor no livro para se inspirar!

EDEL 💋

24 de abril de 2017

Organização de Arquivo Insitucional em Paróquia da IELB

Hoje quero contar para vocês sobre um projeto muito especial que realizei em 2016, que foi “Organizar os Arquivos Institucionais da P.E.L. (Paróquia Evangélica Luterana) Emanuel de Porto Mendes” (Marechal Cândido Rondon/PR). Para mim é especial pois além de adorar trabalhar com registros e documentos, esse projeto vai de encontro a um objetivo maior, que é criar uma padronização dos arquivos institucionais de toda a IELB (Igreja Evangélica Luterana do Brasil), como contei no post Projeto Arquivo dos Sonhos. Assim, me sinto tão entusiasmada em escrever ou gravar sobre isso, em poder contribuir com uma vocação que recebi de Deus nesse sentido, que nem sei direito como traduzir isso. Irei escrever na forma de tópicos para ficar mais fácil a leitura, e o vídeo seguirá no mesmo esquema (na dúvida sobre escrever ou gravar, fiz os dois!).

Organização de Arquivo Insitucional em Paróquia da IELB


📌 SOBRE O PROJETO

PROJETO: Organizar os Arquivos Institucionais da P.E.L. Emanuel de Porto Mendes.(Marechal Cândido Rondon/PR)

PROPÓSITO: Melhorar a gestão documental da Paróquia, criando um sistema simples de gerenciamento dos arquivos, facilitar e agilizar o acesso a informação pelos usuários do arquivo (pastor e diretorias) e também preservar a história da IELB.

PRINCÍPIOS: Organização de Arquivo Físico. Seguir os 7 passos da organização de arquivos. Sensibilizar as pessoas para a importância de termos os arquivos organizados. Disseminar os resultados na Paróquia depois de concluído.

VISÃO: A visão era termos um arquivo institucional Padronizado, Simples, Prático e Funcional. 


📌 O COMEÇO

Uma das primeiras ações foi sensibilizar as diretorias da Paróquia para organizarmos os arquivos, destacando a importância desta atividade e os resultados que alcançaríamos. Fizemos essa sensibilização numa reunião de servas paroquial, em 08/06/2016, dando o start ao projeto, e depois nas reuniões de diretorias das comunidades e paróquia. Obtive apoio, e me surpreendi com o aceite positivo que recebi!


📌 AVALIAÇÃO

Começamos por avaliar a situação dos arquivos, separar as tralhas dos registros que manteríamos. Essa triagem foi a parte mais demorada, e contamos com a ajuda das servas em cada comunidade para esta tarefa, e também do pastor Jackson (por sinal, meu querido marido), para os registros da paróquia, que está no escritório dele. Identificamos muita bagunça mesmo, itens misturados, armazenados indevidamente, um verdadeiro caos. O processo foi demorado também pois no total foram 4 arquivos grandes e 2 pequenos para avaliar/organizar, então, esse fato demandou algumas idas e vindas.

📌 MATERIAIS PARA ARMAZENAMENTO DOS REGISTROS

A empresa Dello, a marca da organização, grande parceria das Organizadoras Profissionais e aqui do blog, nos presenteou com todo o material necessário para a organização dos arquivos. Recebemos assim um estoque suficiente de pastas suspensas, pastas L, pastas com aba elástico, e caixas de arquivo para armazenar todos os registros do arquivo, que já mostrei aqui para vocês no vídeo de Recebidos # 1. São pastas lindas, que deixaram o arquivo um charme! Agora é o arquivo de aço que está precisando de um tok de decor com tinta spray!

Decidimos manter o mobiliário que já existia, que eram os antigos e tradicionais arquivos de aço, porém sem pastas suspensas para armazenar os registros, e as que havia estavam muito deterioradas pelo tempo. Uma das comunidades não possui arquivo de aço, então utilizamos o altar antigo, que é um armário, para servir de Arquivo Histórico, até porque identificamos muitas peças que são praticamente “peças de museu”, e então, mantivemos ali. Muitas outras foram descartadas nesse processo, e outras ainda separadas para enviar ao Museu Local mesmo, como livros que contam a história da comunidade. Duas comunidades são muito pequenas, então para estas, foi destinado somente caixas de arquivo, que comportaram bem os registros.


📌 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO E TABELA DE TEMPORALIDADE

Depois de avaliar e começar a tomar conhecimento da documentação dos arquivos, criei um Plano de Classificação agrupando os registros e documentos em 7 categorias principais, que foram:

1 Documentos Vitais
2 Comunicação
3 Membros
4 Secretaria
5 Tesouraria
6 Departamentos
7 Memórias

Assim, os documentos e registros se encaixaram dentro de cada uma destas categorias macro, e ficou muito fácil e prático, até intuitivo onde está localizado tudo agora.

A Tabela de Temporalidade dos Arquivos foi elaborada com base neste Plano de Classificação, sendo que praticamente quase toda a documentação que ficou e que irá entrar efetivamente no arquivo é de valor histórico, a triagem precisa ser feita já nos Arquivos Correntes, isso facilitará e garantirá a manutenção da organização do arquivo depois.

Estes dois documentos integraram tanto o arquivo paroquial como o das comunidades, pois a visão era padronizar, então, tudo precisava estar realmente do mesmo jeito, para facilitar e não sair fora dessa proposta inicial. Alguns registros estão somente no Paroquial, e outros somente nas Comunidades, e os Arquivos Correntes de Paróquia e Comunidades também diferem. Na Tabela de Temporalidade podemos identificar tudo isso de forma clara e objetiva.

📌 RESULTADOS:

Apresentei as fotos do antes e depois na reunião de servas paroquial no final do ano (dezembro/2016), e também na assembleia paroquial (fevereiro/2017), como fechamento deste projeto da organização dos arquivos em si. Tenho a intenção de realizar um treinamento paroquial mais completo, mas antes disso quero concluir o projeto do Manual de Padronização, pois ali entrará mais do que somente assuntos relacionados ao arquivo.

Analisando os resultados, conseguimos atingir os objetivos, a organização foi um sucesso, tivemos o apoio das diretorias, das servas, e até armários para uma das comunidades foram adquiridos, dando outra cara para o espaço! Foi muito legal e divertido, então, só tenho a agradecer a oportunidade e o apoio daqueles que colocaram a mão na massa comigo: Simone, Noeli, Neiva, Norma, Jackson!

Dá uma agonia começar, porque a gente sabe que o trabalho será demorado, que não será num piscar de olhos que tudo ficará pronto, então essa agonia inicial muitas vezes nos bloqueia e não nos deixa nem começar. Mas foi muito legal acompanhar cada etapa, e ver o arquivo se transformando, sendo repaginado. O "bichinho da organização" saiu da toca, e isso é muito bom!

Ainda temos muito a fazer, pois novos projetos surgiram! Mas por hora, é isso! Assista o vídeo para conhecer mais sobre a história do antes e depois destes arquivos!

EDEL 💋💋💋


Bate Papo com a Personal Organizer Roberta Andrade

Não conheço a Personal Organizer Roberta Andrade exatamente pessoalmente, pois na POB 2016 vi ela assim andando por lá, mas não chegamos a conversar. Conheci o seu trabalho melhor pelos Webinars da vida e ao assistir a Roberta falar sobre  seu trabalho com o DIY e a organização, e ficar louca de vontade de fazer o curso dela! Tem gente que acha que consegue disfarçar e ser outra atrás das câmeras, mas sinceramente, é bem difícil isso, não é?! Acredito no meu sexto sentido, e me apaixonei tanto preto e amarelo, pela história da abelhinha, que comecei a amarelar muitas coisas por aqui no blog e nas redes sociais! Então, se eu pudesse agora, escreveria um posts só sobre o DIY, cuja sigla que estou aprendendo a falar corretamente, e tá mais difícil pronunciar do que o meu próprio nome, mas a proposta hoje é conhecer mais da Roberta! Seja bem vinda, e hoje queremos conhecer mais sobre você querida! E perdão por copiar seu preto e amarelo, mas cores existem para serem usadas e misturadas!

Bate Papo com a Personal Organizer Roberta Andrade


Roberta AndradeNome: Roberta Andrade

Site ou Blog: www.hekate.com.br

Formação acadêmica: Administradora

Onde reside: São Paulo/SP

Breve Currículo

Desde criança tive a oportunidade de conviver com muita, mas muita organização! Meu pais sempre foram muito organizados, cada um em uma área diferente: vocês precisam conhecer o "quartinho de bagunças" do meu pai!!! Meu pai me ensinou a organizar uma despensa, a montar uma mala de viagens eficiente, e sempre me mostrou como fazer pequenos reparos. Minha mãe me mostrou que é possível conciliar família e trabalho e me ensinou a cuidar das contas e funcionamento de uma casa; todas estas coisas me ajudaram muito ao longo de minha vida pessoal e profissional.

Sou formada em Administração de Empresas, habilitada como Organizadora Profissional pelo IAP College (USA), Membro e Conselheira Fiscal da ANPOP (Associação Nacional dos Profissionais de Organização e Produtividade). Tive a oportunidade de trabalhar em diversos setores e departamentos de grandes empresas tais como: TAM Linhas Aéreas, DMRH, PLAUT Systems, Johnson & Johnson e AUTOGLASS UK, tendo inclusive criado um sistema de arquivamento para esta última. Por isso quero poder ajudar outras pessoas a viver uma vida livre de itens desnecessários (tralhas!) e livre de estresse, uma vida sob controle e ORGANIZADA!

1.Como você descreve os benefícios da organização na sua vida?

Sempre me dividi entre família, estudos e trabalho (e Voleibol, claro!!!) e foi assim que descobri que minha organização e capacidade de planejar com eficiência não eram apenas habilidades úteis, mas sim necessárias.

2.Desde quando é apaixonada (o) por organização e há quanto tempo é "oficialmente" Personal Organizer? Onde fez o curso de Personal Organizer?

Sempre gostei de organização; como diz minha mãe, sempre coloquei meu armário a baixo pra poder “arrumar” de novo! Fazia bijuterias desde os 12 anos de idade, e costumava misturar todas as cores apenas para poder separar tudo de novo e ver ficar organizado. Adoro um fio ou colar emaranhado... Sou PO desde 2015, oficialmente, me habilitei Personal Organizer pelo IAP College, dos Estados Unidos.

3.Qual sua principal área de atuação - serviços de organização presencial, consultoria, palestras, workshops, cursos, ou ainda outra?

Eu gosto muito de documentos, mas trabalho mais com residências e faço muitos closets. Porém, acabei descobrindo que minha especialidade é o Faça Você Mesmo, e hoje ensino reparos domésticos e uso de furadeira para mulheres, principalmente outras profissionais de organização.

4.Qual tipo de arquivo ou móvel possui em casa para organizar a papelada?

Não guardo papéis, todos meus documentos são digitalizados e acessados através do Evernote. Porém, itens que precisam ser mantidos em papel, guardo em uma pasta sanfonada.

5.Como é o seu home office? Pode nos mostrar uma foto do seu cantinho, especialmente da sua mesa de trabalho e cadeira que utiliza?

Poxa! Acabei de me mudar e estou em “processo de decisão”, pois preciso investir em uma mesa e cadeira novos, mas no momento, trabalho sobre a mesa de jantar e tenho um móvel sobre o qual mantenho meu computador e impressora quando não estão sendo utilizados.

6.Você aplica o GTD no gerenciamento de informações, rotinas e tarefas? Se não aplica, utiliza outro método?

Não trabalho com GTD. Uso de meus próprios métodos, sempre sigo rotinas que se adequem a toda minha família e o mesmo para quando crio meus processos, tento alternativas até chegar em algo que se adeque. Tenho muita facilidade em “enxergar” um processos e suas falhas.

7.Que tipo de agenda e gerenciador de tarefas utiliza, físico ou eletrônico?

Uso Google Calendar e adooooooro uma lista feita à mão. Divido meu calendário eletrônico com meu esposo, tendo uma agenda para cada membro da família e uma para a empresa, também uso um calendário da Kalunga de parede para que minha filha mais velha participe ativamente, por exemplo, anotando suas provas escolares e eventos sociais no mesmo.

8.Qual seu livro de organização preferido?

Não tenho.

9.Qual produto organizador você não saberia viver sem?

Não é um produto, mas sim 2 programas. Não sei como vivi parte da minha vida sem o Dropbox e o Evernote!

10.Que dica de organização você considera a mais essencial para sua vida?

O apego vem de quem recebe e não de quem dá. Resumindo, não guarde nada que não seja especial ou útil para VOCÊ!

23 de abril de 2017

13 Reasons Why: Não seja o porquê de você mesmo

O post de hoje não é uma resenha, mas uma reflexão que despertou em mim ao assistir alguns vídeos de youtubers e ler textos de blogueiros se manifestando sobre a mais nova série do Netflix "13 Reasons Why", delatando os seus porquês, de não ser o porquê de alguém e da fase chata que muitas vezes é estar na escola, no colégio, até enfim, concluir o Ensino Médio. Somam-se os comentários desanimados de seguidores solitários dando força e mergulhando no fundo do MAR, todos se compadecendo da pobre Hannah. 13 Reasons Why: a série que está comovendo o mundo.


13 reasons why


A fase do Ensino Médio é chata para quem sente insegurança, não consegue se enturmar, se acha complexada(o) por algum motivo, e dá uma importância exagerada a um "defeito" que não deveria dar importância mas ninguém nunca te disse isso. Defeito que não é defeito, mas um jeito de viver e encarar o mundo que vai mudar lá na frente. Ouvi muita besteira de professores e colegas. Uma fase chata para quase todo mundo, e também me incluo nesse quase.

Sempre ouvi que era uma menina inteligente, nerd e CDF dos colegas mais carinhosos. Afinal é bom ou ruim ser nerd e CDF? Estudiosa e dedicada? Parecia algo ruim, não algo bom. Não lembro de nenhuma vez terem me chamado de linda, nem de ter sido a mais popular entre os meninos, só a magrela, alta e inteligente. Com minha cara séria e azeda com certeza espantava todos eles, e no fundo talvez quisesse espantar mesmo, porque os mais novos e da mesma idade sempre foram uns babacas. Perdoem-me amigos, mas naquela idade, os interessantes eram os mais velhos. Com os quais a gente não conversava por nos acharem muito pirralhas para eles.

Assim eu vivi por muitos anos nutrindo a característica tímida, não sabe falar, aquela, de todas versões anteriores da Edel. Até mesmo na família era difícil se expressar, e passava por "bicho do mato".

Quem chegou na minha vida e me fez soltar o verbo foi o Jackson. E olha que ele já ouviu coisas a meu respeito. O casamento é incrível por causa disso: a entrega é tudo ou nada. Ou aceita os defeitos de fabricação e também dotes maravilhosos ou fica sem nada. Eu não tive escolha, pois ele me escolheu. Já fazem 19 anos.

Uma vez comprei um livro para ler e me curar da timidez. Descobri exatamente o que escrevi lá em cima: dava um valor demasiadamente alto para algo que eu achava que os outros estavam pensando de mim. "Ela é tímida, não sabe falar. Mas escreve muito bem." Quando parei de acreditar nessa mentira, e vi que a timidez era medo do novo, medo de falar a verdade, medo de mim mesma, medo das minhas próprias verdades, medo... o que é o medo?! É a vontade de se jogar, e retroceder por achar que ainda não é hora.

Levei anos para mudar. A faculdade, o trabalho, a pós, o fato de estar mais exposta como esposa de pastor, querendo ou não, te joga no fogo. No começo meu marido falava por mim, e eu deixava, mesmo indignada. Hoje eu falo por ele... que nada. Talvez eu tente, mas ele se impõe. Tive um filho lindo que saiu a minha cara mas o jeito falante e comunicativo do pai. Oras, se um pirralho de 3 anos consegue, eu com 33 não hei de conseguir? Foi o Guilherme que me disse, quando voltei da minha primeira POB, e lhe perguntei o que a mamãe faz?! "É Personal Organizer". Ele mal sabia falar direito o próprio nome. E reconhecia algo que eu não conseguia dizer direito, com toda confiança.

Timidez é uma desculpa que damos para não metermos a cara, falar o que tem de ser falado, por medo do que os outros vão pensar. Timidez é uma desculpa que damos para nos esconder de nós mesmos, e por que sim, é mais fácil ficar calado e não incomodar ninguém. Mas é destruidor demais incomodar a nós mesmos, e não podemos ser escravos de nossos próprios porquês! Se o marido não quer, o filho não deixa, a mãe não sabe, você decide o que?! Se o que você quer faz sentido, trará um bom resultado e te fará feliz: faça acontecer! Um dia eles entenderão.

Cansei de me fazer de vítima, sabe. Das circunstâncias, do ambiente, das oportunidades. Cansei de por a culpa nos pais, na família, nos amigos, no marido, nos filhos, nas cidades, no vento, na maré, em Deus. Chega disso.

Alguém falou certa vez, se você souber quem me avise para dar os créditos, que o milho para virar pipoca precisa passar pelo fogo, para então se tornar pipoca. E a gente para virar "gente grande" também precisa passar por toda sorte de cruzes, obstáculos e montanhas, para virar "gente grande".

Acho que não adianta a gente ficar remoendo o que ouviu de m... (pra não falar palavrão) nessa vida, ou que coisas horríveis sofremos e impactaram em nossa personalidade, tipo num confronto pra medir forças e dizer "Viu? Tá vencida pessoa x. EU sou vitoriosa.". Precisamos disso?!

Todo mundo passará por suas cruzes, sejam elas leves, pesadas, finas, grossas, maiores ou menores. Talvez sintamos que essa cruz pese mais na infância, na adolescência, na vida adulta ou até na velhice. Talvez nos tornemos amargos com o chegar da idade, ao ver que a vida passou e deixamos ela passar pelos dedos como areia, sem ter feito o que queríamos fazer. Talvez continuemos revivendo nossos medos e angústias, remoendo fatos passados ou aflitos com o dia de amanhã, sendo que para cada novo dia já bastam suas próprias preocupações, já dizia Jesus.

Não termos amigos é um fato: quem podemos considerar verdadeiramente nosso melhor amigo e confiar, para contar tudo, tudo mesmo?! Sou abençoada por ter esse amigo comigo há mais de 19 anos, e ele ser meu marido, mas e se um dia ele faltar? Não sei. Talvez você não tenha esse amigo, mas também pouco se importe em ser esse amigo de alguém.

Então, comecei a assistir a famosa série, mas é pesada, deprimente. Faz qualquer um remoer um passado que gostaria mesmo é de esquecer. Não deveria nem me manifestar ainda sem ter assistido tudo, mas talvez eu seja como o Clay, querendo mudar o rumo da história.

Talvez minha opinião mude, e tenha entendido tudo errado até agora, mas uma coisa eu tenho bem clara: não devemos esquentar a cabeça para procurar nosssos "13 porquês", ou em ser o porquê de alguém, no sentido negativo ou pejorativo da coisa. Mas sim em ser o porquê do bem, da razão da alegria na vida do seu próximo mais próximo, por levar a ele o mesmo amor que Jesus teve por você. É por esse amor que nossa vida tem sentido. Pelo menos vale tentar. Um amor que fala, que incentiva, que faz, que está presente, que se dá como presente. É de um pouco de amor que precisa esse caos da humanidade.

Especialmente não se deixe destruir por você mesmo, pelos seus preconceitos, pelo seus maus pensamentos. Ninguém tem maior poder do que você mesmo para mudar esse cenário. Se essa mudança inclui pedir ajuda, peça. Faz parte, precisamos uns dos outros. Se lhe negam ajuda, talvez esteja buscando no lugar errado. Sofra, mas nenhum porquê justifica tirar a sua vida. Lembre-se que vai passar e você virará "pipoca", dando sabor a sua vida e a de quem está a sua volta. Seja a transformação que você deseja no mundo.

EDEL 💋

22 de abril de 2017

Terceiro Vídeo de Recebidos do Canal Transformando Espaços

Hoje postei o vídeo de recebidos # 3 do blog lá no canal TE, pois queria mostrar para vocês especialmente o presente que recebi do maridão (e considerei como recebidos 😀), um tripé para celular ou câmera fotográfica que está sendo super útil aqui na gravação dos vídeos!!! Também recebi mais uma caixa da Dello, que foi enviada durante o mês, com um arquivo de pastas suspensas bem legal. Já estou tramando umas mudancinhas aqui, em breve mostro pra vocês! Por isso precisava gravar esse vídeo logo, mesmo curtinho e com poucos recebidos! Clica no play para conferir estes dois itens! 

EDEL 💋 

 Terceiro Vídeo de Recebidos do Canal Transformando Espaços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!