26 de agosto de 2016

Checklist de Festa Infanfil Familiar e Caseira

Checklist de festa de criança


Simplesmente adoro todo o trabalho que dá organizar comemorações de aniversário em casa, especialmente pras crianças! É uma realização ver a alegria deles, isso não tem preço! Desde o batizado do Guilherme, até hoje, quase completando 5 anos, já posso somar algumas experiências. Quando compartilhei o Checklist de Festinha de Criança aqui no blog deixei bem genérico, nunca descrevi o meu checklist, no estilo festinha caseira. 

Como este mês foi o níver de 2 anos do Miguel, inicialmente pensei:
"Aiaiai, mais uma coisa pra fazer! Não vou ter tempo! Acho que não farei mais nada em casa. Preciso ver o cardápio, as listas de compras, o tema complicado que ele me escolheu, e blablabla..."
Então resolvi organizar o projeto do aniversário de outra forma, num check list mais personalizado. Este esquema de organizar as tarefas antecipadamente, super funcionou! Depois de desdobrar as atividades nem me pareceu mais tão terrível assim, e deu perfeitamente pra encaixar no curto tempo disponível! Confira!

 

PROJETO - Organizar a festa de aniversário do Miguel aqui em casa.


15 DIAS ANTES DO EVENTO

  • Definir data e horário da comemoração.
  • Definir lista de convidados.
  • Definir um tema para a Decoração da festinha.
  • Criar um convite virtual e enviar para a lista.
  • Providenciar o "traje" do aniversariante.

1 SEMANA ANTES DO EVENTO

  • Definir o cardápio, as quantidades dos comes (doces e salgados) e bebes.
  • Definir a lista de compras de comes e bebes.
  • Pesquisar ideias no pinterest para improvisar, deixar a decor simples, linda e criativa, gastando pouco.
  • Definir a mesa dos doces, onde serão tiradas as fotos com o aniversariante.
  • Definir a mesa dos salgados e das bebidas.
  • Definir o cantinho dos presentes.
  • Definir a lista de compras para decoração.

NA SEMANA DO EVENTO

  • Fazer as compras de decor e comes e bebes.

3 DIAS ANTES DO EVENTO (NA SEXTA-FEIRA)

  • Limpar a garagem e calçadas.
  • Pedir ajuda dos meninos para montar os enfeites decorativos da festinha. (aiaiai, será que isso vai dar certo?)
  • Providenciar mesa e bancos para deixar na garagem.
  • Colocar a mesa quadrada de knips na garagem.
  • Montar o painel com fitas e folhas.
  • Montar os detalhes decorativos da mesa.
  • Fazer o bolo.

1 DIA ANTES DO EVENTO

  • Preparar a gelatina.
  • Preparar os brigadeiros.
  • Rechear a torta de pêssego.
  • Preparar a torta de bolacha.
  • Preparar os cupcakes.

NO DIA DA FESTA

  • Encher os balões.
  • Preparar o almoço.
  • Preparar os salgadinhos.
  • Preparar os comes e bebes nas mesas.
  • Tirar fotos dos detalhes da decor.
  • Tirar fotos com o aniversariante no painel.
  • Finalizar a decor com balões e detalhes finais.
  • Curtir a festinha em meio ao trabalho delicioso de prepará-la!
  • Desmontar tudo depois, colocar cada coisa de volta ao seu lugar, voltar ao normal, e descansar, porque festa em casa é punk, mas a gente adora!

DIAS DEPOIS DO EVENTO

  • Organizar as fotos do aniversário e compartilhar um post nk blog sobre o evento. (Kkk) "você faz tudo isso só pra ter assunto pro blog?" me disse meu marido (ah, se eu te pego!). Claro que não, faço porque adoro mesmo! e pros meninos terem boas recordações dos aniversários em casa! Por que pra criançada comemorar do jeito que for, é sempre uma festa! Traumatizados pelo menos por causa disso eles não serão, kkk!


Enfim, é isso! O que achou? Um projeto, seja simples como esse ou mais complexo, quando desdobrado fica muito mais fácil executar, sem stress! Testa aí se funciona melhor planejar desta forma, e depois me conta!

24 de agosto de 2016

Organizando Arquivos: como organizei meu arquivo corrente?




Conheça a minha sistemática de organizar a documentação do meu arquivo corrente, ou seja, aquele arquivo que possui registros mais recentes, que precisamos ter fácil acesso tanto para consultar como também para arquivar na correria do dia a dia.

Meu arquivo é bem simples: uma caixa menor da ordene com pastas suspensas, que fica atrás da minha mesa de trabalho, na estante de módulos branca, em cima do meu Follow-up.

A identificação é com números, cujo conteúdo está referenciado num índice colado na parte frontal dele.

Dentro de cada pasta suspensa armazeno os registros em pastas L, e também possui uma identificação padronizada dos meus arquivos, como o tipo de arquivo (corrente), o conteúdo, e o número da pasta.

O conteúdo deste meu arquivo corrente compreende basicamente:

Documentos: carteiras de vacinação (pois até pouco tempo atrás o Miguel precisava fazer vacinas com maior frequência, então era mais prático deixar tudo mais perto, e também volta e meia os meninos ficavam doentios no inverno, e precisávamos do documento de identificação deles); comprovantes de eleições – que não precisamos guardar tanto tempo; e também cartões de convênio, cópias de documentos, entre outras coisas mais acessadas. Esta pasta é de "transição", já que a pasta de documentos oficial fica no arquivo permanente (que mostrarei nos próximos episódios da série!), em cima do guarda-roupa.

Comprovantes de pagamento: relacionados a coisas da casa, do trabalho e da vida, como casa, carro, impostos, cartão de crédito, notas fiscais, entre outros. (Daqui estes registros vão para o meu arquivo intermediário, que mostrarei na próxima semana).

Lembranças: esta pasta do arquivo corrente serve como um filtro, pois quando transfiro o que entra aqui para o arquivo de lembranças definitivo, que é o nosso arquivo permanente, elimino algumas coisas que não desejo guardar. É uma forma de não deixar estas lembranças de viagens, eventos, entre outros, espalhadas por aí, e sim centralizadas para futuramente analisar melhor.

É isso! Conheça mais sobre Conceitos de Organização de Arquivos neste post, que tem um infográfico bem legal para download! Aguarde os próximos episódios da série que "irão ao ar" nas próximas semanas! Você já implementava algo parecido aí na sua casa ou tudo isto é muito novo e desconhecido pra você?!

Quer ajuda para organizar o seu arquivo? Clica aqui.


22 de agosto de 2016

1º Congresso Nacional de Organização: Organiza Brasil Digital

Organiza Brasil Digital 2016
Imagem by Kalinka Carvalho


Já palestrei em outros eventos online desde 2014, mas a emoção de fazer parte do primeiro e maior Congresso Online de Organização do Brasil, é indescritível! Desde o final do ano passado começaram os preparativos para o Organiza Brasil Digital 2016, e a medida que o processo avançava, acontecia a escolha dos palestrantes, dos temas, a elaboração e gravação da palestra, detalhes finais, enfim, cada vez ficou mais evidente de que tudo isso é real mesmo, e o evento enfim chegou! Estou muito feliz por isto estar acontecendo, coração transbordando de alegria e gratidão!

Minha palestra será sobre o tema “Como organizar seu Arquivo Pessoal”, onde explicarei em 7 passos simples e práticos, como você pode colocar ordem nos seus papeis em casa, e fazer uma gestão documental eficiente e funcional dos seus arquivos. Contarei em detalhes e com exemplos práticos como você pode fazer isso! Na verdade todos os profissionais entregarão seus segredinhos de Personal Organizer, pois a ideia é exatamente essa: ensinar você o que nós sabemos sobre organizar, em nossas áreas de especialidade! 

Então, inscreva-se e agende-se para participar de quantas palestras conseguir, escolhendo as que forem mais do seu interesse! Aproveite esta super oportunidade, como sempre escrevo aqui, pois para começar a se organizar nós precisamos aprender, ler, ver, ouvir, perguntar! Uma hora a ficha tem de cair, e a organização será muito mais natural para você, assim como o são tantas outras atividades que você realiza no seu dia a dia.

Ajude a divulgar o evento para seus amigos e conhecidos, para que este evento de organização chegue ao conhecimento de muitas pessoas e cause uma grande transformação em suas vidas e no modo como a enxergamos, derrubando preconceitos e construindo qualidade de vida! Conto com você neste desafio!

19 de agosto de 2016

Inspiração # 10 - Vinho



Por ser de descendência alemã, deveria estar mais pendendo para um chopp, mas quem diz que isso tem alguma coisa a ver? Bom mesmo é um bom vinho... "vocês parecem italianos" brinca minha mãe, mas fazer o que se tivemos boas influências nesse sentido. Sempre tive aversão  a cerveja e afins, por motivos que não vem ao caso, mas ela até que não é tão ruim também como eu achava que fosse. Só que vinho é mais saudável, bebendo com moderação. Nessa história de vinhos, eu vou mesmo é na carona do meu marido, não entendo muita coisa não, mas um dia ainda aprendo mais. Quando nada mais adianta, o stress tomou conta, naqueles dias de TPM, que nada, simplesmente nada mais resolve e te acalma, só um vinho mesmo pra relaxar. Ah, vinho... quero aproveitar para fazer um brinde a mudança e a transformação que a organização faz em nossa vida, a cada ano novo na vida que felizmente, ao menos para mim, nunca é igual ao anterior. Tem seus altos e baixos, a gente continua às vezes com velhos hábitos, mas já faz muita coisa diferente, e uma hora mudamos, mesmo na beira dos 30 e alguns anos. Que continue assim, nunca igual, sempre diferente, sempre em transformação.

17 de agosto de 2016

Organizando arquivos: papelada em ordem!


Hoje iniciei uma nova série muito legal aqui no blog e no canal que se chama Organizando Arquivos. Você deve estar pensando: "Ah, Edel, organizar a papelada? Gosto disso não..." Só que querendo ou não, gostando ou não, uma hora ou outra iremos nos deparar com papeis. Vamos aprender a gerenciar e ter controle sobre eles, para que os tais não nos deixem malucos e ou vamos nos deixar dominar?

Escolham comigo a primeira opção: aprender a ter controle sobre eles! Inicialmente mostrarei como implementei a gestão documental aqui na minha casa, e como é a organização dos meus arquivos corrente, intermediário e permanente, e como eu faço para gerenciá-los.

"Ué, que conceitos são esses? Falou grego agora..."

Muita calma nessa hora, fiz um post lá em 2013, sobre Conceitos Básicos de Organização  de Arquivos, e você pode fazer o download do Infográfico para memorizar bem certinho os principais conceitos que precisa saber sobre o assunto, e trabalhar melhor com a gestão dos seus documentos. 

Os conceitos de arquivos são os mesmos, tanto para arquivos da casa ou da empresa, só a diferença é que em casa é bem mais simples e fácil de criar um sistema funcional. O arquivo na empresa é consequência, ou o contrário, para quem já for entendido no assunto!

Espero que vocês gostem e se inspirem com a minha prática. Só teoria não tem sentido nem traz resultado, legal mesmo é quando visualizamos a teoria sendo aplicada na prática,e então olhamos para o nosso arquivo e temos ideias criativas para aplicar nele!

Unindo a teoria à prática, te garanto, ficará muito mais fácil! Este é um post introdutório do projeto, então, quaisquer dúvidas, por favor, não deixem de perguntar! O campo de comentários está aí para isso!


15 de agosto de 2016

Minha história com a Organização de Arquivos

Minha história com a organização de arquivos

Desde que o blog existe, comecei timidamente a escrever sobre o assunto que mais gosto relacionado à organização. Meu primeiro vídeo de organização foi sobre ele. Meu primeiro artigo numa revista (Mensageiro Luterano), também tinha a ver com ele. É um dos posts mais acessados do blog (Organize a secretaria) a cada semana, com 12.880 visualizações até o dia de hoje, fora os que conferiram na própria revista impressa e na versão online da Editora Concórdia. Afinal, que tema é esse, o meu preferido? Organização de arquivos.

É meio louco dizer que o que mais me interessou na grade curricular da faculdade de Secretariado Executivo (2005 a 2007) foi a disciplina Documentação e Arquivística, e que meu TCC foi sobre Gestão Documental: Padronização de Arquivo Inativo.

É meio louco também dizer que fiquei maravilhada, depois de ter aprendido na teoria os conceitos de arquivos, quando pude mergulhar pela primeira vez na organização da papelada, literalmente papelada, que meu marido entulhava no escritório, e fazer uma organização inicial em tudo aquilo, sem nem ter feito curso de PO (Personal Organizer) na época ainda, em 2006. Quanta coisa descartamos, e conseguimos fazer uma mega faxina, que meu marido agradece até hoje.

Só que tínhamos até há pouco tempo um hábito semelhante: somos apegados aos nossos arquivos, e não queremos descartar certas coisas. Ele guardava agendas desde 2001, e eu também guardava algumas... Ele guardava todas as mensagens (sermões) que havia escrito, mesmo que tivesse todas no computador também, e eu, provas e trabalhos da faculdade. Só pra você ter uma ideia do apego a papel que rola por aqui... rolava.

O bacana é que sou a Secretária Executiva Particular dele até hoje, e já foram várias manutenções e transformações no escritório, pois arquivo não é um negócio morto, sem vida, pelo contrário. Tem muita história pra esclarecer nisso tudo.

Realizada mesmo fiquei quando consegui convencê-lo, no início deste ano, depois de dar o exemplo do desapego com meus papeis, a fazê-lo abrir suas caixas e desapegar do monte de lixo que guardava (idem pra mim). Ele disse que se sentiu triste. Perguntei se era por que tinha de se desfazer de tudo aquilo. Ele me respondeu que não. A tristeza era por ter guardado tanta coisa sem sentido, só por guardar. 

Não dei lição de moral nem de desapego, simplesmente deixei ele analisar cada pasta e apostila que entulhava as caixas de arquivo na nossa garagem, porque não coube tudo no escritório dele que é pequeno, e eu precisava organizar a garagem! Ao questioná-lo: “Você precisa guardar tudo isso? Por quê?” Fiquei mega feliz com essa resposta! Reduzimos drasticamente nossa papelada, e esta nossa última manutenção ficou tão esclarecedora que até estou animada a compartilhar finalmente o processo por aqui.

É muito louco prestar um Concurso Público em Jaraguá do Sul/SC para trabalhar com Organização de Arquivos, ficar entre os primeiros colocados (5º), alguns meses depois ser chamada para assumir o cargo, e não estar mais morando na mesma cidade. Isto aconteceu em 2010 e 2011, respectivamente.

É meio louco gostar de mexer com papel velho, mas eu acho incrível manter a história preservada e organizada, e o desnecessário ser destinado ao lugar certo: o lixo. Tenho um carinho todo especial por estes espaços que muitas vezes são os "patinhos feios" das empresas e instituições: os arquivos inativos (porque morto é só o nome errado que se dá para eles). São eles que guardam tanta informação importante, de qualquer jeito, nem sempre localizada de forma fácil e rápida.

Fiz o Curso de Arquivos para Personal Organizer do Tadeu Motta em 2015, e apesar de muita coisa já ser do meu conhecimento, não ter sido novidade pra mim, me faltava o "click" essencial: a coragem pra ir lá e fazer a coisa acontecer. Os desafios são imensos, e existem alguns bem na minha frente, até então ignorados.

Seguindo o método GTD eu me perguntaria: “Qual é a próxima ação? O que você está esperando para fazer o que tem de ser feito?!”. É isso que estou fazendo, e ainda há muita coisa a ser feita. Começando por confessar para mim mesma e para você, o que acabei de fazer, um pouco da minha história com os arquivos. Vem muita coisa boa por aí!

12 de agosto de 2016

Bate-papo com a Personal Organizer Verônica Cavalvanti


Bate-papo com a Personal Organizer Verônica Cavalcanti

A Personal Organizer convidada de hoje é autenticidade pura. Verônica Cavalcanti, como a gente brinca, é a PO do Ateliê Ordenar. Algumas POs se conhecem pelo nome da marca, e não pelo próprio nome, kkkk!!! É que são muitos nomes para guardar, ainda mais agora, que não sabemos se conhecemos a pessoa pessoalmente ou só pelo facebook. O virtual é cada vez mais real, e mesmo que separe alguns, integra tantos outros.  Fiquei com a "boca nas orelhas" como dizem por aí, quando recebi as respostas dela, de tão feliz e motivada. Gratidão por contribuir com sua experiência Verônica! Acompanhe esta entrevista e confira você mesmo, caro leitor!

Bate-papo com a Personal Organizer Verônica Cavalcanti 


Verônica Cavalcanti


DADOS  PESSOAIS


Nome: Verônica Cavalcanti

Formação acadêmica:
Comunicação Social

Especialização: Publicidade

Onde reside: Rio de Janeiro

Breve Currículo

Especialista em Organização e Padronização, publicitária formada em Comunicação Social, com ênfase em Publicidade e Propaganda, pela Faculdade Hélio Alonso. Dotada de grande senso crítico e organizada nata, fez do seu dom maior uma profissão. Possui experiência internacional, vivida nos EUA, onde organização faz parte do cotidiano das grandes empresas e a profissão de Personal Organizer já bastante conhecida. Capacitada pela própria vivência, apresenta ao longo desses 20 anos de experiência profissional, uma imensa capacidade de oferecer um serviço personalizado e adequado às necessidades do cliente, virtude oferecida pela própria prática. Desenvolve projetos e consultorias para novos profissionais que pretendem entrar nesse mercado, tornando-se uma multiplicadora potencial.

 

1.Como você descreve os benefícios da organização na sua vida?


Não sei como seria sem ela. Nasci assim. Só sei viver assim. Tudo funciona. Tudo tem seu exato lugar. É muito fácil e prático. Nasci numa casa assim, foi só dar continuidade ao legado.

 

2.Desde quando é apaixonada (o) por organização e há quanto tempo é "oficialmente" Personal Organizer? Onde fez o curso de Personal Organizer?


Bem, como eu disse, nasci com o dom. Ainda na tenra idade já era muito organizada e apaixonada por caixinhas e tudo o que fizesse parte desse universo da organização. Sou totalmente autodidata. Nunca fiz curso de organização, mas implantei o primeiro curso de organização no RJ em 2004 e um dos primeiros no Brasil. Curso ministrado no Senac. Material escrito por mim e toda programação didática também, incluindo aulas práticas com dobras e visitas aos lugares que vendem materiais com boas referências para melhorar a qualidade do nosso serviço, e consequentemente o mercado.

Portanto, nada me impede de participar atualmente dos cursos de organização existentes, ainda que procure algo que realmente me atraia pelo conteúdo diferenciado, acreditando sempre que possa aprender mais. Mas, com 20 anos de experiência tenho absoluta certeza que a prática é a melhor forma de aprender.

Sonho mesmo eu tenho em fazer uma super pós numa área totalmente inusitada. Espero pra esse ano ainda.

 

3.Qual sua principal área de atuação - serviços de organização presencial, consultoria, palestras, workshops, cursos, ou ainda outra?


Bem, depois de 08 anos de aulas ininterruptas dentro e fora do Senac, conciliando de forma corrida com o atendimento aos clientes, chegou uma hora que tive que fazer uma escolha. Hoje, minha área de atuação é de fato organização presencial, dentro de empresas e residências, e mais, organização digital e consultorias para quem pretende entrar no mercado. Ainda sou atuante nas minhas mídias sociais, principalmente o blog, sendo consultora também em um blog de grande visibilidade. Sobra trabalho. Falta tempo. O que não me impede de pensar em voltar em algum período, ainda não previsto, a dar cursos. Questão de tempo e hora certa para que isso aconteça.

 

4.Qual tipo de arquivo ou móvel possui em casa para organizar a papelada?


Sou minimalista ao máximo nesse aspecto. Guardo somente o essencial. No meu espaço de trabalho que se resume a um cantinho dentro do meu quarto, eu tenho um pequeno gaveteiro, e uma estante para guardar os materiais de trabalho, as pastas do AO e as pessoais. Nada além disso!

 

5.Como é o seu home office? Pode nos mostrar uma foto do seu cantinho, especialmente da sua mesa de trabalho e cadeira que utiliza?


A mesa foi um improviso. Eu tinha uma antiga de 1m x 1m mas ficou muito pequena. Então, meu pai “catou” uma porta, porta mesmo, na rua de 2,12m x 0,60cm. Perfeito. Então tenho uma mesa/ porta de trabalho grande, embora já esteja ficando pequena e uma cadeira antiga do Tok Stok herdada de uma empresa cujo arquivo organizei em 1998. Até hj ela está comigo. Como está gasta pelo tempo, joguei um lenço em cima pra dar charme. Pranchetas na parede me ajudam a lembrar das pendências. Cada uma tem um tema, saúde, escola, AO e aniversariantes clientes AO. Em cima da mesa tenho um organizador plástico grande que me ajuda com os acessórios de papelaria para trabalhos específicos e que não cabem na gaveta e são consideradas minhas preciosidades. 




 

6.Você aplica o GTD no gerenciamento de informações, rotinas e tarefas? Se não aplica, utiliza outro método?


Não, não sou adepta desses recursos. Confio mesmo é na minha boa memória e mais ainda no velho e bom papel. Ainda sou apegadíssima à agenda de papel, que funciona muito bem pra mim. A rotina, vai no automático da memória.

 

7.Que tipo de agenda e gerenciador de tarefas utiliza, físico ou eletrônico?


Sempre agenda física. Algumas que criei exclusivamente para minhas necessidades. Sigo à risca, das avaliações nos clientes, trabalhos, aos médicos das crianças e da minha mãe. Tudo lá!

 

8.Qual seu livro de organização preferido?


Gosto mesmo é ler sobre empreendedores. Então, fico mesmo com as revistas encadernadas da Martha Stewart e um livro que é meu de cabeceira, é o “Sem Segredo – Estratégia, Inovação e Criatividade” de Paulo Barros, pra mim, o maior carnavalesco de todos os tempos. Também gosto de ler os livros da Ana Beatriz Barbosa Silva que escreveu “Mentes e Manias” e “Mentes Ansiosas”. Ambos me ajudaram muito em alguns projeto.

 

9.Qual produto organizador você não saberia viver sem?


Rotuladora eletrônica. JAMAIS!

 

10.Que dica de organização você considera a mais essencial para sua vida?


Tirou duas peças para doação? Tem direito a comprar somente UMA. Menos é sempre mais!

Conheçam mais sobre o seu trabalho de organização profissional neste link:









Muito obrigada por sua participação, seja sempre bem vinda!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GOSTOU DESTE CONTEÚDO? COMPARTILHE!